6 de julho de 2017 às 16h09min - Por Mário Flávio


O inevitável ciclo da existência humana está sempre nos pregando uma peça e nos levando pessoas amigas a quem verdadeiramente amamos. Na última terça-feira, 4 de julho, uma família perdeu o seu esteio, a cidade de Caruaru perdeu um ex-vereador sério e eu perdi um amigo: José Ailton do Nascimento, ou como era mais conhecido, “ Zé Ailton”, o matuto de Lagoa do Paulista e do sítio Murici.

Era um homem com personalidade marcante, típica de pessoas que assumem uma postura na vida, demonstram claramente suas ideias, seus objetivos e seus sentimentos sem nunca renegar as suas origens. Foi um ser humano impossível de passar despercebido, despertava sentimentos fortes em seus relacionamentos e com isso marcou sua presença na vida de muitas pessoas.

Seu legado vivencial e político, colocado em prática no diálogo e na troca de experiências, com coerência e ética num convívio marcante e cativante foram além de sua pessoa para enobrecer o próprio trabalho. Zé Ailton, fazia política com a alma. Amava ajudar as pessoas e a sua cidade. Recentemente, em uma das conversas que tivemos, ele falava da sua tristeza de não poder ajudar quem o procurava pedindo um simples caminhão com água. E externou essa dificuldade dizendo: “quando não posso ajudar é como se levasse uma punhalada no peito”. Com certeza a sua morte súbita foi apenas mais uma dor no conjunto de dores da sua frustração atual de não mais conviver no habitat da política que ele desde 1976, quando foi iniciado no mundo político pelos ex-Prefeito João Lyra Filho, João Lya Neto e José Queiroz, desempenhava com seriedade, trabalho e amor ao que fazia.
Como ele mesmo afirmava, no seu jeito simples de dizer as coisas, lembro de uma das suas falas em que dizia: “ A nossa política já não é mais a mesma, estamos perdendo as “baraúnas” que sempre deram sustentação ao ato de fazer política com amor, seriedade e ética”. Estava naquele momento referindo-se a perdas importantes para Caruaru, como Fernando Lyra, o vereador Lambreta, O ex-Prefeito João Lyra Filho, o vereador Luiz Gonzaga, meu pai, Vereador Mário Menezes e outros que mesmo não fazendo parte desse conjunto político, sempre foram adversários que sempre tiveram o desenvolvimento de Caruaru como suas metas principais.

O ex-vereador Zé Ailton, deixou um vasto círculo de amigos em Caruaru na cidade e na zona rural. Aproveito o espaço para me solidarizar com a profunda dor da família desse que foi, sem sombra de dúvida, um dos mais honrados homens públicos da nossa cidade. Durante os mais de 40 anos de vida pública, Zé Ailton cumpriu com sabedoria, por 05 vezes, o mandato de vereador da Capital do Agreste, deixando um legado único de trabalho. Para nós caruaruenses, ele deixa o exemplo de homem dedicado ao lar, aos amigos e aos problemas da sociedade. Sobretudo, em defesa dos menos favorecidos.

Deixa ainda o exemplo de pessoa do bem, honesta e batalhadora. Será lembrado sempre como cidadão honrado e de uma grandeza particular: a humildade.

*Zé Carlos Menezes é ex-vereador de Caruaru 


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro