23 de fevereiro de 2018 às 16h58min - Por Mário Flávio

Em um momento de grandes turbulências sociais no Brasil, no qual cada setor da sociedade deve ter sua representatividade assegurada, um tema de viés religioso importante, que toma conta do nosso dia a dia, é conciliar a profissão da nossa fé com o respeito às crenças de outras pessoas.

Esse assunto tem ganhado ainda mais destaque porque nosso país pede unidade para defender a instituição que é célula máter da sociedade: a família, primordial na construção da cidadania. No nosso entendimento, fazer esse trabalho passa por fortalecer valores como o respeito, a fraternidade e o amor.

Esses são princípios cristãos e não ferem a manifestação de outras religiões, nem desrespeitam o que encontramos na legislação fundamental do país. A Constituição Federal Brasileira define que todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza e isso significa que brasileiros e estrangeiros que moram no país não podem ter violados os seus direitos à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade.

No que diz respeito à fé, é inviolável a liberdade de consciência e de crença. As pessoas devem ter assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e ter a garantia de proteção aos locais de culto e a suas liturgias.

Uma ressalva, entretanto, é que esses direitos e garantias fundamentais não são absolutos, mas eles se limitam uns aos outros. Por exemplo, não se pode invocar o livre exercício dos cultos religiosos para justificar a perturbação do sossego em uma vizinhança.

Ou seja, devemos buscar a todo momento o equilíbrio entre diferentes grupos do nosso meio social. E nesse contexto, é possível, sim, defender o fortalecimento  da família como pilar social, a partir de valores cristãos. Isso não conflita com o respeito a outras religiões.

Aliás, Cristo veio à Terra para mostrar que devemos amar o próximo como a nós mesmos e isso inclui respeitar a expressão de fé de quem convive conosco em sociedade, mesmo que não seja a nossa.

*Erick Lessa é delegado a Polícia Civil de Pernambuco e atualmente desempenha a função de consultor técnico da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos do Governo de Pernambuco.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro