Pesquisa – Geraldo Júlio abre 10 pontos sobre João Paulo e lidera com folga no Recife, diz Nassau 


Do Blog de Jamildo 

A segunda rodada da pesquisa de intenção de voto das eleições no Recife, realizada pelo Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau (IPMN) e pelo Jornal do Commercio aponta que o prefeito Geraldo Julio (PSB), que busca a reeleição, deslanchou em relação ao primeiro levantamento, embora continue a polarização com o candidato João Paulo (PT), seu principal adversário, até o momento.

De acordo com os números mais recentes da Nassau, na pesquisa estimulada, Geraldo Julio tem 34,2%, João Paulo 24,8%, Daniel Coelho aparece com 10,4% e Priscila Krause com 4,4%. No pelotão
dos nanicos, Edilson Silva (PSOL) tem 1%, Panta (PC)) tem 0,2% e Simone Fontana (PSTU) tem 0,1%. O verde Carlos Augusto (PV) não pontuou. Votos brancos e nulos ou em nenhum dos candidatos
somaram 17,6%. Não sabe ou não respondeu somou 7,2%.

Na primeira rodada da pesquisa de intenção de voto, divulgada no dia 29 de agosto, o que se via era um empate técnico entre os candidatos João Paulo (PT) e o prefeito Geraldo Julio (PSB). Naquela pesquisa estimulada, o ex-prefeito João Paulo surgia com 27,7% das intenções de voto. Logo atrás dele, embora em empate técnico, em função dos quatro pontos percentuais da margem de erro da pesquisa, aparecia o atual prefeito, Geraldo Julio, com 25,3% das intenções de voto. Logo atrás apareciam os candidatos Daniel Coelho (PSDB) com 5,9% das intenções de voto e Priscila Krause (DEM) com 3,5% das intenções de voto.

A mais recente pesquisa da Nassau também apresentou os votos válidos, conta que é feita para saber se há ou não segundo turno ou se a disputa acaba no primeiro turno. Para que acabe logo no primeiro turno, um dos candidatos tem que atingir mais de 50% dos votos válidos.

No cenário pesquisado, Geraldo Julio aparece com 45,5% e João Paulo com 33%. Daniel Coelho soma 13,9% e Priscila Krause tem 5,95. No pelotão dos nanicos, Edilson com 0,3% e Simone Fontana com 0,2%. Carlos Augusto não foi citado e ficou com 0%

Em função destes resultados, se o cenário permanecer inalterado até o dia da eleição, haveria segundo turno no Recife. Em entrevista ao blog, comentando a primeira pesquisa, o professor Adriano Oliveira, coordenador geral da pesquisa da Nassau, já alertava que, de modo algum, se podia afirmar que João Paulo estivesse na frente de Geraldo Julio. Considerando a margem de erro, ambos estavam empatados. O professor já citava que somente a continuidade das pesquisas mostraria qual seria a tendência desta campanha. “Nós não podemos desprezar, de modo algum, a força de Geraldo Julio, por causa do guia eleitoral”, afirma, no mês passado.

Na mesma avaliação inicial, Adriano Oliveira frisava que o prefeito Geraldo Julio tinha chances, inclusive, de recuperar a popularidade e, consequentemente, alcançar mais intenções de voto, como de fato ocorreu.

Jornalista e blogueiro.