Bolsonaro não vai aos debates no Segundo Turno

O chefe da equipe que atendeu o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) afirmou, nesta quinta-feira (18), que a decisão de participar dos debates, a partir de agora, cabe ao capitão da reserva. No entanto, o comando do PSL confirmou que o político não vai aos embates nas emissoras de TV.

Por meio de nota, o cirurgião Antônio Luiz Macedo afirmou que Bolsonaro “está bem, mas ainda tem a colostomia como fator limitante”, mas que o comparecimento aos debates é decisão do político.

Ainda segundo o médico, Jair Bolsonaro apresenta “boa avaliação clínica”, mas ainda depende de suporte suplementar. Macedo esteve na residência de Bolsonaro na manhã desta quinta para avaliar o quadro de recuperação do militar.

O candidato do PSL sofreu um atentado a faca no dia 6 de setembro. O ataque aconteceu na cidade mineira de Juiz de Fora, durante ato político. Bolsonaro disputa o segundo turno das eleições presidenciais deste ano com Fernando Haddad (PT). Segundo o último levantamento de intenção de votos do Ibope, o militar lidera com 59% dos votos válidos, enquanto Haddad tem 41%.

RealTime Big Data: Bolsonaro tem 60% dos votos válidos; Haddad, 40%

Do Portal R7

Pesquisa RealTime Big Data divulgada nesta quarta-feira (18) mostra o deputado federal Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência da República, com 60% da preferência do eleitorado considerando os votos válidos. O ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro Fernando Haddad (PT) aparece com 40% das intenções de voto. O levantamento foi encomendado pela RecordTV.

O resultado conta apenas as intenções de voto direcionadas para um dos dois candidatos, desconsiderando os eleitores indecisos e as menções de voto em branco e nulo.

Comparando com o último levantamento do instituto, publicado na segunda-feira (15), a diferença entre os adversários passou de 18 para 20 pontos percentuais.

Considerando os votos totais, o levantamento mostra Bolsonaro com 52% das intenções de voto, ante 35% de Fernando Haddad. Os votos brancos e nulos somam 8% e os eleitores indecisos, 5%.

O segundo levantamento do RealTime Big Data para o segundo turno também mostra estabilização na rejeição do eleitorado aos candidatos: o percentual de eleitores que não vota de jeito nenhum no candidato do PSL passou de 46% para 45%. Já a rejeição a Fernando Haddad passou de 53% para 54%.

O RealTime Big Data ouviu 5.000 eleitores entre os dias 16 e 17 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi encomendada pela RecordTV e foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-03883/2018.

Por região

Considerando as grandes regiões brasileiras, a pesquisa RealTime Big Data/RecordTV aponta que Bolsonaro vence no Sul, Sudeste e Norte/Centro-Oeste, perdendo para o candidato do PT somente no Nordeste.

Ainda segundo o levantamento, a região Nordeste também concentra a maior quantidade de eleitores com voto em branco e nulo. No Sul e no Sudeste, está a maior quantidade de eleitores indecisos.

Veja os resultados a seguir:

Sul
Bolsonaro: 63%
Haddad: 28%
Nulo/Branco: 6%
Indecisos: 3%

Sudeste
Bolsonaro: 54%
Haddad: 30%
Nulo/Branco: 10%
Indecisos: 6%

Norte/Centro-Oeste
Bolsonaro: 59%
Haddad: 29%
Nulo/Branco: 7%
Indecisos: 5%

Nordeste
Haddad: 50%
Bolsonaro: 39%
Nulo/Branco: 8%
Indecisos: 3%

Por gênero

O RealTime Big Data revela que a liderança de Bolsonaro se deve principalmente aos homens. Nessa parcela do eleitorado, o capitão aposentado do Exército é escolhido por 59% dos entrevistados, quase o dobro de Fernando Haddad, que aparece com 31% das menções de voto. Brancos e nulos somam 7%. Eleitores indecisos são 3%.

Entre as mulheres, a pesquisa mostra Bolsonaro seis ponto à frente de Haddad — no último levantamento eles estavam tecnicamente empatados no limite da margem de erro. Agora, o candidato do PSL aparece com 45% dos votos totais entre as mulheres, ante 39% de Haddad. O eleitorado feminino tem maior proporção de votos em branco e nulo (9%) e de indecisas (7%).

Por faixa etária

O levantamento mostra ainda que Bolsonaro lidera a preferência do eleitorado em quase todas as faixas etárias, perdendo somente entre o mais jovens. Veja a seguir.

16 a 24 anos
Bolsonaro: 42%
Haddad: 46%
Nulo/Branco: 6%
Indecisos: 6%

25 a 34 anos
Bolsonaro: 51%
Haddad: 37%
Nulo/Branco: 8%
Indecisos: 4%

35 a 44 anos
Bolsonaro: 53%
Haddad: 33%
Nulo/Branco: 9%
Indecisos: 5%

45 a 59 anos
Bolsonaro: 55%
Haddad: 32%
Nulo/Branco: 8%
Indecisos: 5%

Mais de 60 anos
Bolsonaro: 58%
Haddad: 30%
Nulo/Branco: 6%
Indecisos: 6%

Razões para o voto

O RealTime Big Data também perguntou aos entrevistados o porquê de eles escolherem Jair Bolsonaro ou Fernando Haddad como seus candidatos. Nos dois casos, a rejeição ao oponente é o principal motivo apontado pelos eleitores para a escolha de seu candidato.

Na sequência, os eleitores do PSL apontam o “combate à corrupção” e o “histórico” como razão para votarem em Bolsonaro no dia 28 de outubro. Para os eleitores de Haddad, as razões importantes apontadas são o “histórico” e o “apoio político”.

Veja a seguir as razões para o voto.

Jair Bolsonaro X Fernando Haddad
exclusão ao outro candidato: 53% X 39%
pelo combate à corrupção: 23% X 6%
pelo histórico: 6% X 15%
pelo combate à violência: 5% X 2%
geração de emprego: 3% X 6%
apoio político: 3% X 11%
outros motivos: 2% X 10%
não sabe: 5% X 11%

Migração de votos

Ainda segundo o levantamento, Fernando Haddad é quem mais recebe os votos dos eleitores que escolheram Ciro Gomes (PDT) no primeiro turno. Já Bolsonaro acaba se beneficiando com os votos dos eleitores que optaram por Geraldo Alckmin (PSDB) na primeira votação.

Segundo o RealTime Big Data, 65% dos eleitores de Ciro dizem que irão votar em Haddad no dia 28 de outubro. Já 18% vão optar por Bolsonaro. Outros 17% não sabem ou prometem votar em branco ou nulo.

Com relação aos eleitores de Alckmin, 55% afirmam que irão votar em Bolsonaro em 28 de outubro, enquanto 17% indicam voto em Haddad. Já 28% dos eleitores do tucano dizem que votarão em branco, nulo ou que estão indecisos para o segundo turno.

Governo transfere 100 presos da penitenciária de Caruaru

A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), por meio da Executiva de Ressocialização (Seres), realiza, nesta quinta (18/10), a transferência de 100 detentos da Penitenciária Juiz Plácido de Souza, em Caruaru, para a Penitenciária Doutor Ênio Pessoa Guerra, em Limoeiro. A ação visa desafogar a unidade prisional de Caruaru. 

O translado é realizado pela Superintendência de Segurança Penitenciária (SSPEN/Seres), com o apoio da Gerência de Operações e Segurança (GOS/Seres) e da Polícia Militar. O critério para a transferência é que o detento seja sentenciado, sem processos em aberto. Na PJPS há 381vagas com cerca de 1.800 presos recolhidos (sem incluir os transferidos). O horário da mobilização não é divulgado por questões de segurança.  

Em janeiro deste ano, 200 presos, oriundos das unidades prisionais de Pesqueira (Presídio Desembargador Augusto Duque) e Santa Cruz do Capibaribe (Presídio de Santa Cruz do Capibaribe) foram transferidos para a Penitenciária de Tacaimbó, no Agreste.

Sebrae inscreve para o empretec até esta sexta-feira (19)

Até a amanhã (19.10) é possível fazer a inscrição para a turma do Empretec em Caruaru. O treinamento começa na próxima segunda (22) e segue até o sábado das 8h às 18h.  São 60 horas de treinamento onde facilitadores realizam exercícios, jogos simulados, palestras e trabalhos para despertar e aprimorar, em cada participante, dez comportamentos de empreendedores de sucesso. “Para empreender é preciso se conhecer e se preparar.

Os comportamentos empreendedores fazem a diferença naquilo que você deseja alcançar resultados na vida e na empresa. O Empretec é um programa que o Sebrae possui e que faz a diferença” explicou Ana Rique, selecionadora do programa.

O processo de inscrição é feito em duas fases: a pré-inscrição, onde o interessado preenche um questionário, passa por uma entrevista e, caso seja aprovado, faz a inscrição de fato. Mas é tudo muito rápido, é só procurar a Unidade do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em Caruaru, preencher o formulário e até amanhã é feita a entrevista.   

O veterinário Breno Tabosa fez o Empretec e destaca a importância do trabalho que é feito no seminário para provocar os comportamentos de um empreendedor de sucesso: “Foi de grande importância para minha vida empresarial e pessoal, até porque, quando colocamos um negócio, a gente mexe não só com a pessoa empresário mas a pessoa física também. Eu tive muitas mudanças comportamentais, posturas de mercado. O Empretec me ajudou a olhar contexto geral do que é a empresa”. Quem faz o seminário tem a oportunidade de exercitar suas habilidades, identificando seus pontos fortes e fracos, potencializando uns e trabalhando outros. Por isso que o analista do Sebrae, Laudemiro Ferreira diz que o “empreteco” (aquele que fez o Empretec) se torna um transformador: “Ele faz a diferença dentro da sua empresa, na sua atividade e na comunidade que vive. São empreendedores que transformam, transformam sua vida, sua empresa e transformam a comunidade e o meio onde vivem”.

Ao lado de Paulo Câmara, Professores da UFPE de Pernambuco lançam apoio a Haddad

Professores universitários, estudantes de graduação e pós-graduação da UFPE, UFRPE, UPE e de universidades privadas do Estado lançaram, na manhã desta quinta-feira (18), o “Manifesto Democrático em Defesa da Universidade”. O café da manhã contou com a presença de autoridades e parlamentares, que se uniram à comunidade acadêmica pela.

O objetivo do manifesto é o apoio ao candidato à presidência Fernando Haddad (PT) e Manuela D’ávila (PCdoB). Com um discurso alinhado nesta direção, ocuparam a mesa do evento de lançamento o governador Paulo Câmara; a vice-governadora eleita, Luciana Santos; a secretária estadual Lúcia Mello (Ciência, Tecnologia e Inovação); o reitor Anísio Brasileiro (Universidade Federal de Pernambuco); a pró-reitora Valdenice Raimundo (Unicap); o reitor da UPE, Pedro Falcão; o presidente da ADUFEPE, Edeson Siqueira, entre outras autoridades. Os interessados em assinar o manifesto podem acessar pelo endereço: goo.gl/Bnr5dD

O governador ressaltou que é preciso intensificar a militância na Região Metropolitana do Recife. “Temos que fazer todo o esforço necessário nas ruas para que os valores democráticos que prezamos, da diminuição das desigualdades e da inclusão, não sofram mais ameaças. Para isso, estamos nos reunindo esta semana com os parlamentares eleitos e os prefeitos, para intensificar a campanha de Haddad no Estado. Contem conosco para avançar na luta por um Pernambuco e um País melhor”, disse Paulo Câmara.

Outros documentos em sintonia com o manifesto estão sendo elaborados nacionalmente como reiterou o reitor Anísio Brasileiro, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). “Estamos aqui juntos manifestando a luta em defesa dos valores republicanos e contra retrocessos. Paralelo a isso, os reitores das universidades federais elaboraram um documento, ontem em Brasília, em defesa da educação de qualidade e das nossas conquistas sociais, particularmente as cotas e o financiamento público, e contra todas as formas de violência no País”, disse o reitor Anísio.

Segundo o presidente da Associação de Docentes da UFPE, Edeson Siqueira, a presença maciça de docentes e de estudantes das instituições públicas e privadas no ato comprova que estamos em sintonia contra a ameaça de ideologias fascistas no País. “A comunidade acadêmica está atenta às ações e campanhas, que tendem a destruir as universidades e ameaçar a liberdade de pensamento e expressão, que dá sentido à vida acadêmica. Por isso lançamos este manifesto com apoio à candidatura à presidência de Haddad e Manuela”, disse Edeson.

Além das instituições públicas e privadas pernambucanas e de diretórios acadêmicos, estiveram presentes no ato o vice-prefeito Luciano Siqueira, o senador Humberto Costa (PT), os deputados estaduais Teresa Leitão (PT) e João Paulo, o deputado federal eleito Renildo Calheiros (PCdoB) e Milton Coelho (PSB).

“PT não está sendo prejudicado por fake news, mas pela verdade”, diz Bolsonaro após acusação de “caixa 2 digital”

O candidato Jair Bolsonaro (PSL) declarou nas redes sociais nesta quinta-feira (18) que “o PT não está sendo prejudicado por fake news, mas pela verdade”. A postagem no Twitter foi uma resposta às acusações de Ferrnando Haddad de que o militar estaria espalhando via WhatsApp mensagens mentirosas, as conhecidas fake news. Isso seria feito através de caixa 2 digital por uma organização criminosa financiada por empresários, segundo noticiou a Folha de S. Paulo nesta quinta.

Apoio voluntário é algo que o PT desconhece e não aceita. Sempre fizeram política comprando consciências. Um dos ex-filiados de seu partido de apoio, o PSOL, tentou nos assassinar. Somos a ameaça aos maiores corruptos da história do Brasil. Juntos resgataremos nosso país!

Bolsonaro disse também que o PT “roubou o dinheiro da população” e que seus líderes “foram presos, afrontaram a Justiça, desrespeitaram as famílias e mergulharam o país na violência e no caos”. E completou: “os brasileiros sentiram tudo isso na pele, não tem mais como enganá-los!”.

Reportagem da Folha desta quinta-feira (18) mostrou que empresas estão comprando pacotes de disparo em massa de mensagens contra o PT no WhatsApp e preparam uma grande operação na semana anterior ao segundo turno.

 Também pelo Twitter, Fernando Haddad declarou que “quer a apuração dos crimes denunciados”.

Na Folha de hoje, o escândalo do caixa 2 digital de Bolsonaro. Meu adversário joga na sombra o tempo todo enquanto foge dos debates na luz do dia. Joga sujo junto com a turma do dinheiro para enganar o eleitor. https://t.co/dQCT5xZB6v

Escreveu ainda que “o montante de recursos e o número de empresários envolvidos nesse complô é muito grande”. Na postagem, o petista diz ter a informação de que “156 empresários estão envolvidos nisso” e que “as pessoas vão ser chamadas a depor”.

O que queremos é a apuração dos crimes denunciados. O montante de recursos e o número de empresários envolvidos nesse complô é muito grande. Temos a informação de que 156 empresários estão envolvidos nisso. As pessoas vão ser chamadas a depor. Ele deixou rastro e nós vamos atrás.

Acic convoca associados para eleição da nova diretoria

A Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (Acic) irá realizar uma assembleia geral ordinária para eleição dos novos cargos da diretoria, conselho fiscal e comissão de sindicância da Entidade que irão atuar no biênio 2019/2020. Para eleger as novas composições, a Acic está convocando os associados para comparecer no dia 31 de outubro, na sala Henrique Pinto, a partir das 14h.

A mesa eleitoral funcionará, ininterruptamente, das 14h às 16h. Por enquanto, o empresário e atual vice-presidente para Assuntos do Comércio, Luverson Ferreira, é o candidato à presidência em chapa única, sucedendo Pedro Miranda que esteve à frente da Associação no biênio 2017/2018. A realização da assembleia está prevista no Estatuto Social, que é o documento que rege as sociedades em ações e entidades sem fins lucrativos.

Priscila Krause diz que existe manobra para avaliação de metas fiscais do Governo

A Comissão de Finanças, Orçamento e Tributação da Assembleia Legislativa de Pernambuco reuniu-se extraordinariamente na manhã desta quinta-feira (18), com a presença do secretário da Fazenda, Marcelo Barros, para avaliar o cumprimento das metas fiscais do governo de Pernambuco no segundo quadrimestre deste ano.

Na sessão ordinária, instantes antes, a deputada estadual Priscila Krause (DEM) protestou contra a convocação às pressas, já que os deputados que compõem a Comissão, como ela, foram avisados da pauta, via e-mail, às 17h37 do dia anterior, enquanto a ata da reunião de Finanças, que acontece ordinariamente às quartas, só foi publicada na edição do Diário Oficial do Legislativo desta quinta. 

De acordo com a parlamentar, a apresentação do Relatório de Gestão Fiscal em audiência pública na Assembleia Legislativa é determinada pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e deve seguir os ritos de transparência e publicidade para que, enfim, a sociedade tenha conhecimento e possa se programar para acompanhar momento tão importante do cumprimento do dever constitucional do Legislativo. “Isso afronta o que estabelece a Lei, que preconiza a publicidade dos números e o diálogo entre sociedade, Governo do Estado e Poder Legislativo”, registrou. Ela lembrou, por exemplo, que além de não ter tempo hábil de preparar os questionamentos mais específicos direcionados ao secretário, a participação da imprensa fica limitada, visto que não há divulgação antecipada da agenda.

No colegiado, Priscila solicitou questão de ordem antes da fala do secretário e protestou novamente contra a falta de programação prévia para a realização de agendas como aquela, “absolutamente previsíveis e cuja garantia de oportunizar a participação de todos é fundamental”. 

Em relação aos dados apresentados, a deputada estadual questionou o secretário da Fazenda a respeito da perspectiva para o encerramento do ano quanto ao comprometimento das despesas com pessoal do Poder Executivo em relação à Receita Corrente Líquida (RCL). De acordo com ela, no segundo quadrimestre de 2017 esse índice era de 47,09%, enquanto esse ano, no mesmo período, a relação alcançou o índice de 47,38%.

Em 2017, o último quadrimestre – quando é pago o 13º salários aos servidores – registrou evolução desse parâmetro para 48,97%, o que levaria a uma preocupação real de, ao final desse ano, o índice ultrapassar o limite total, que é de 49,00%. “O ano passado nós tivemos, no último quadrimestre, um aumento de receita por conta da arrecadação extra do programa de financiamento da dívida, o PERC, que não se repete esse ano. Então é preciso ficar alerta porque a arrecadação normal precisa de um crescimento muito significativo, ao contrário a tendência é de ultrapassarmos o limite total de comprometimento da receita com a folha”, registrou Priscila.

A parlamentar também anunciou que nos últimos dois meses da atual administração, seu gabinete estará atento para o cumprimento das normas fiscais determinadas em lei para a conclusão dos mandatos. As normas fiscais que delimitam questões como caixa líquido à disposição para a nova gestão independem de quem será o governador a partir de janeiro, sendo consideradas exatamente da mesma forma para casos de reeleição.

Em Pernambuco, PSOL e PT se unem contra Bolsonaro

PSOL e PT Pernambuco se reuniram na manhã desta quinta-feira (18), na Casa Marielle Franco, para definir as estratégias para os próximos dias do segundo turno das eleições presidenciais. Durante o encontro, dirigentes dos dois partidos deliberaram sobre a intensificação das agendas de rua e organização da marcha do dia 20, com saída da Praça do Derby. Além de uma caminhada com a participação do candidato Fernando Haddad, no próximo dia 25, com saída do Parque 13 de maio.

Será criada uma comissão com três membros de cada um dos dois partidos para a consolidação da unidade dos atos públicos e construção de agenda operativa para a última semana da campanha. Também foi a anunciado que a Casa Marielle Franco, sede o comitê coletivo do PSOL nas eleições estaduais será um ponto de apoio da campanha Haddad 13.

De acordo com Severino Alves, presidente do PSOL Pernambuco, essa unidade é necessária para selar uma frente de resistência e trabalho das forças progressistas. “O que está em pauta não é só a questão de estruturas político-partidárias, mas sim o iminente risco que a nossa Democracia está correndo com o avanço das forças fascistas no nosso país. Nós vamos unificar nossas agendas e nossas ações nesse cenário. Acreditamos que esse é um momento de virada política, pois sabemos que o eleitor brasileiro define o seu voto na última semana”, afirmou.

Para Bruno Ribeiro, presidente do PT PE, é importante que, mais uma vez em um momento difícil para a Democracia brasileira, os partidos estejam juntos nas ruas do Recife e nas ruas do País combatendo a violência. “Eu compreendo que essa onda de intolerância e violência tem como marco o atentado que culminou com a morte de Marielle Franco, em março deste ano. Foi ali que começamos a transição para o subsolo da violência institucional. Nesta campanha presidencial nós tivemos 13 candidatos, mas não há um só registro de violência praticada por eleitores de nenhum dos 12, somente por apoiadores de Jair Bolsonaro”, completou Ribeiro.

“Sabemos mesmo depois da eleição, essa polarização vai continuar. O crescimento de Bolsonaro mostra uma crise de representatividade, de não identificação com a classe política. A gente precisa voltar para as bases. Temos uma responsabilidade quase evangelística, de resgatar voto a voto, olhando no olho das pessoas. Esses dois partidos (PSOL e PT) estavam nas fileiras da resistência contra a retirada de direitos desde o golpe de 2016. Nós entendemos essas eleições de 2018 como um divisor de águas: não é mais uma disputa entre direita e esquerda, mas sim uma decisão entre a civilização ou a barbárie”, disse Dani Portela, ex-candidata do PSOL ao governo de Pernambuco.

Participaram do encontro os dirigentes estaduais dos dois partidos; os parlamentares eleitos: Marília Arraes, as Juntas co-deputadas, Teresa Leitão, Ducicleide Amorim, Humberto Costa; o vereador Ivan Moraes Filho, o deputado Edilson Silva, o deputado Odacy Amorim, e as candidatas do PSOL ao governo do estado e senado Dani Portela, Albanise Pires e Eugênia Lima.

Trânsito no centro de Caruaru sofre alteração nesta sexta-feira (19)

A Destra informa que devido a solicitação emergencial da COMPESA, nesta sexta-feira (19), haverá uma intervenção no trânsito da rua Doutor Júlio de Melo, no centro, nas proximidades do Colégio Vicente Monteiro, onde os veículos que seguirem pela rua Dr. José Mariano, para a rua Dr. Júlio de Melo, serão desviados para a rua Coronel Limeira, sentido da lateral do colégio Vicente Monteiro que terá parte de seu sentido de direção alterado, até a rua Jornalista Aníbal Fernandes e seguem em frente à Praça da Criança. Essa intervenção dar-se devido a necessidade da realização de um reparo da Compesa na tubulação de esgoto, a obra está prevista para ser realizada das 7h ás 22h.