Hospital São Sebastião já funciona com 40 leitos ativos

O Hospital São Sebastião (HSS) já está funcionando com 40 leitos ativos. Em apenas 50 dias, desde a sua reabertura pelo Governo do Estado, no último dia 31 de agosto, o equipamento da rede estadual, com perfil para média e alta complexidade em clínica médica, já recebeu 123 pacientes e contabilizou 69 altas hospitalares. A resolutividade chega a 90% dos casos.

Com o intuito de verificar o acolhimento e a assistência prestada aos pacientes, o secretário estadual de Saúde, Iran Costa, realizou visita técnica à unidade. Além de conferir o atendimento, conversar com profissionais de saúde e gestores, autorizou a instalação do serviço de hemodiálise e deu início à elaboração de projeto para que a unidade atue como cenário de prática para estudantes da área da Saúde, em diversas modalidades.

“O Hospital São Sebastião vem cumprindo, integralmente, o cronograma de implantação dos serviços. Na inauguração, a unidade passou a funcionar com 20 leitos de clínica médica. Atualmente, estamos com 40 leitos. Dentro desse planejamento, utilizado internacionalmente para estruturação da unidade, com a integração dos serviços e dimensionamento da demanda, até o final deste mês o São Sebastião estará em sua plena capacidade, com 56 leitos em funcionamento. Também aproveitei a oportunidade para me reunir com a direção do Hospital para a unidade iniciar o planejamento para atuar como campo de prática de ensino, beneficiando os estudantes da área de Saúde”, ressaltou o secretário Iran Costa.

O Hospital São Sebastião funciona como unidade de retaguarda destinada a pacientes encaminhados pelos hospitais de alta complexidade da região, principalmente do Hospital Regional do Agreste (HRA). A unidade conta, em sua estrutura, com sala de estabilização, Laboratório de Análises Clínicas, Serviços de Apoio ao Diagnóstico e Terapia voltados para o atendimento da demanda interna, com a oferta de exames de radiologia convencional, ultrassonografia, eletrocardiografia endoscopia. A unidade conta com médicos na especialidade de clínico geral, radiologia, endoscopia, ultrassonografia, cardiologia, neurologia e nefrologia. Além de profissionais da área de assistência social, bioquímica, nutrição, enfermagem, farmácia, fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia e terapia ocupacional.

Prefeito do Cabo, empresários, políticos, religiosos e lobistas são presos após operação da PF

Do Portal Leia Já

O prefeito do Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife (RMR), Lula Cabral (PSB) foi preso, nesta sexta-feira (19). Ele é um dos alvos da operação Abismo, deflagrada pela Polícia Federal na manhã de hoje com o intuito de reprimir desarticular um esquema de fraudes no Instituto de Previdência dos servidores da cidade. Procurada pelo LeiaJá, a prefeitura disse por meio da assessoria de imprensa que não ia se posicionar sobre o assunto.

Em nota, a PF disse que as investigações tiveram início em março deste ano e segundo os dados coletados, que ainda se encontra sob sigilo, foram transferidos mais de R$ 90 milhões do instituto – que antes se encontravam investidos em instituições sólidas – para fundos compostos por ativos “podres”, isto é, sem lastro e com grande probabilidade de inadimplência futura, colocando em risco o pagamento da aposentadoria dos servidores do município.

Lula Cabral teria sido o mandante da alteração. Como a investigação segue em sigilo, a PF não confirmou a informação, mas a nota que divulga a Operação Abismo aponta que a alteração na carteira de investimentos do Instituto de Previdência “foi efetuada a mando do prefeito, por meio de ingerência indevida na administração daquele órgão, em razão do oferecimento de vantagem indevida”.

Ao todo, a PF está cumprindo 42 mandados de busca e apreensão, 10 mandados de prisão preventiva e 12 mandados de prisão temporária, nos estados de Pernambuco, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraíba, Goiás, Santa Catarina e no Distrito Federal.

Além de Lula Cabral, estão sendo presos empresários, lobistas, advogados, políticos, religiosos e outras pessoas ligadas ao esquema criminoso. As medidas foram determinadas pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), que ainda autorizou o sequestro e bloqueio de bens e valores depositados em contas em nome dos investigados.

Os crimes que estão sendo imputados aos suspeitos são lavagem de dinheiro, associação criminosa, crimes financeiros, corrupção ativa e passiva, cujas penas ultrapassam os 30 anos de reclusão. Os presos serão levados até a sede da Polícia Federal onde serão interrogados e logo em seguida irão ser encaminhados para os respectivos sistemas prisionais.

Avança construção de campo no Bairro São João da Escócia

Nesta quinta-feira (18) houve a demolição de pedras no terreno onde será construído o Campo Municipal, no bairro São João da Escócia.

Essa é mais uma etapa da construção desse que será o primeiro campo municipal da Capital do Agreste, um dos equipamentos públicos mais pedidos pelos caruaruenses e praticantes do futebol amador. O terreno aonde será construído o campo municipal já passou pelo processo de terraplanagem. 

Para o vereador Tafarel, que solicitou a construção do campo, esse momento significa o início de uma nova história do futebol amador de Caruaru. “Esse é um espaço que nós que defendemos o esporte amador lutamos por vários e vários anos, é muito bom saber que um sonho de milhares de caruaruenses está prestes a se tornar realidade”, comemora. 

Caminhada em favor de Haddad será realizada em Caruaru no próximo sábado (20)


A Frente Brasil Popular, em apoio a candidatura de Fernando Haddad à presidência da República, irá promover,
 no próximo sábado (20), em Caruaru, uma caminhada. A concentração será a partir das 14h, em frente ao INSS, na Avenida Rui Barbosa.

A caminhada seguirá pelas principais ruas do Centro da Cidade, em direção à Estação Ferroviária, onde haverá apresentações culturais de artistas e grupos de Caruaru.

A caminhada de Caruaru se somará a vários atos que acontecerão em todo o País no próximo sábado à tarde com agendas simultâneas no movimento denominado Todas e Todos pelo Brasil.  “A defesa da democracia é o que nos mobiliza para estarmos nas ruas no próximo sábado. Caruaru se une a todo o Brasil numa luta por um país de justiça econômica e social para toda a população. Um Brasil onde todas as pessoas possam viver com dignidade e sem medo. Será uma caminhada repleta de amorosidade, resistência e luta!  A esperança já venceu o medo e agora vai vencer o ódio. Levemos nossas bandeiras, nossas cores e nossas vozes. É sempre tempo de renovar a esperança por uma sociedade que nos represente. Sigamos na luta!”, afirmou Cícera Maria, representante da Frente Brasil Popular em Caruaru.

Queiroz diz que PDT fica na base de Paulo, volta a criticar Raquel e que é cedo para falar em 2020

Em entrevista à CBN Caruaru, o ex-prefeito José Queiroz (PDT), voltou a subir o tom contra a prefeita Raquel Lyra (PSDB). Ele disse que foi traído por ela, a quem apoiou no segundo turno de 2016. “Fomos traídos, eu e Wolney miseravelmente. Se tivéssemos apoiado Tony Gel, ela não teria vencido. Desde o começo da gestão que ela não quer nada com a gente. Está perdida”, disse.

Queiroz voltou a usar o termo “fraquinha”. Sobre a criação de uma frente de oposição ele disse que não tem nada de concreto. Também disse que é cedo para falar em alianças sobre 2020, mas que terá uma relação amistosa com Tony Gel. No entanto, descartou aliança com o Delegado Lessa. “Ele declarou apoio a Bolsonaro e quem apoia esse tipo de projeto não tem conversa. Terei uma relação amistosa com Tony, como tive na época em que fui deputado com Roberto Liberato. Estaremos na base de Paulo Câmara e tem muita coisa pra acontecer até 2020, mas não posso negar que tenho vocação para o executivo”, disse ele sobre uma possível candidatura em 2020.

Queiroz também comentou sobre uma possível dobradinha com Tonynho Rodrigues ou Miriam Lacerda para a eleição. “Temos pessoas no nosso campo e no grupo de Tony Gel que defende essa aliança, mas é muito cedo para esse tipo de especulação”, garante.

Ele ainda defendeu o nome de Fernando Haddad para à presidência e disse que o PDT segue na base do governador Paulo Câmara.

Campanha de Haddad contrata gráfica envolvida em corrupção

A campanha do candidato à Presidência da República Fernando Haddad (PT) contratou serviços de uma empresa citada em esquemas de corrupção. A gráfica teria sido contratada para fornecer materiais impressos e adesivos no valor de R$ 111 mil.

A gráfica Print, que fica em Cuiabá (MT), é de Dalmi Fernandes Defanti Junior, que chegou a ser preso em 2015 após apagar arquivos que comprovavam a prestação de serviços para o governo. O dono da gráfica também foi acusado de receber R$ 800 mil em espécie em um hotel no Rio de Janeiro para quitar dívidas que teria adquirido nas eleições de 2014. O dinheiro seria de propina paga pelo grupo JBS. Em 2016, a Justiça bloqueou sete milhões e quatrocentos mil reais em bens da gráfica Print e sócios.

A assessoria de Haddad afirmou que todos os serviços são informados ao TSE e contratados dentro da lei.

Explosões e troca de tiros intensa durante ação de assaltantes de banco em Santa Cruz do Capibaribe

Do Blog do Ney Lima

Bandidos fortemente armados invadiram a cidade de Santa Cruz do Capibaribe na madrugada desta sexta-feira (19). Era por volta de 1 hora da madrugada quando a ação dos bandidos que explodiram caixas eletrônicos das agências do Banco do Brasil e Santander começou. 

Houve reação por parte da Polícia Militar e pelo menos um assaltante, ainda sem identificação, morreu durante o confronto que aconteceu nas proximidades do 24º Batalhão, que chegou a ser cercado por parte do bando. A polícia confirma que outros dois bandidos foram feridos durante o confronto, mas conseguiram escapar. Nenhum policial ficou ferido.

Uma caminhonete com dinheiro foi recuperada pelos policiais na Avenida Padre Zuzinha. 

Populares tentaram saquear as agências bancárias logo após as explosões, mas foram interceptados pela polícia e acabaram detidos. 

Ação entre bandidos e polícia durou cerca de uma hora. 

Datafolha para presidente, votos válidos: Bolsonaro, 59%; Haddad, 41%

Do G1

O Datafolha divulgou nesta quinta-feira (18) o resultado da mais recente pesquisa do instituto sobre o 2º turno da eleição presidencial. O levantamento foi realizado nesta e tem margem de erro de 2 pontos, para mais ou para menos. 

Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes: 

No levantamento anterior, Bolsonaro tinha 58% e Haddad, 42%. 

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto. 

Nos votos totais, os resultados foram os seguintes: 

  • Jair Bolsonaro (PSL): 50%
  • Fernando Haddad (PT): 35%
  • Em branco/nulo/nenhum: 10%
  • Não sabe: 5%

O Datafolha também levantou a rejeição dos candidatos. O instituto perguntou: “E entre estes candidatos a presidente, gostaria que você me dissesse se votaria com certeza, talvez votasse ou não votaria de jeito nenhum em” 

  • Votaria com certeza – 48%
  • Talvez votasse – 10%
  • Não votaria de jeito nenhum – 41%
  • Não sabe – 1%
  • Votaria com certeza – 33%
  • Talvez votasse – 12%
  • Não votaria de jeito nenhum – 54%
  • Não sabe – 1%
  • Está totalmente decidido a votar em… – 95%
  • Seu voto ainda pode mudar – 5%
  • Não sabe – 0%
  • Está totalmente decidido a votar em… – 89%
  • Seu voto ainda pode mudar – 10%
  • Não sabe – 0%
  • Está totalmente decidido a votar em… – 74%
  • Seu voto ainda pode mudar – 25%
  • Não sabe – 1%

Conhecimento do número do candidato

O Datafolha também perguntou: “Qual número você vai digitar na urna eletrônica para confirmar/ anular seu voto para presidente?”. 

  • Menções corretas – 94%
  • Não sabe o número do candidato – 5%
  • Menções incorretas – 1%
  • Menções corretas – 91%
  • Não sabe o número do candidato – 8%
  • Menções incorretas – 2%
  • Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Entrevistados: 9.137 eleitores em 341 municípios
  • Quando a pesquisa foi feita: 17 e 18 de outubro
  • Registro no TSE: BR-07528/2018
  • Nível de confiança: 95%
  • Contratantes da pesquisa: TV Globo e “Folha de S.Paulo”
  • O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.

PT pede ao TSE para declarar Jair Bolsonaro inelegível por oito anos

Do G1

O PT pediu nesta quinta-feira (18) ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para declarar o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, inelegível por oito anos. 

O pedido foi apresentado em razão de reportagem do jornal “Folha de S.Paulo” que relata casos de empresas apoiadoras de Bolsonaro que supostamente compraram pacotes de disparo de mensagens contra o PT por meio do WhatsApp. Bolsonaro nega irregularidades (leia mais abaixo). 

Essa prática, em tese, pode ser ilegal, caso seja considerada pela Justiça doação de campanha feita por empresas. Desde 2015, empresas estão proibidas de fazer doação eleitoral. 

Segundo o jornal, as empresas apoiadoras de Bolsonaro compram um serviço chamado “disparo em massa” usando a base de usuários do candidato do PSL ou bases vendidas por agências de estratégia digital. 

O uso de bases de terceiros pode ser considerado ilegal, já que a lei permite apenas o uso de listas de apoiadores do próprio candidato (nos casos de números cedidos de forma voluntária). 

Além da inelegibilidade de Bolsonaro, a coligação encabeçada pelo PT também pede a quebra dos sigilos bancário, telefônico e telemático das empresas e dos empresários mencionados na reportagem. 

Para o PT, a conduta dos empresários configura propaganda eleitoral ilegal a favor de Bolsonaro e se enquadra no crime de abuso de poder econômico por parte da campanha. Na prática, argumenta a legenda, os fatos relatados pelo jornal nesta quinta-feira demonstram doação de pessoa jurídica, proibida pelo Supremo Tribunal Federal. 

“O presente caso trata do abuso de poder econômico e uso indevido dos veículos e meios de comunicação digital perpetrados pelos representados, uma vez que estariam beneficiando-se diretamente da contratação de empresas de disparos de mensagens em massa, configurando condutas vedadas pela legislação eleitoral”, diz o partido. 

O PT também argumentou ao TSE que o caráter eleitoral dos fatos narrados é “evidente” e demonstra “potencial suficiente a comprometer o equilíbrio do pleito eleitoral de 2018”. 

Ainda no pedido ao TSE, o PT argumenta ser “notório” que a campanha de Bolsonaro se aproveita de “mentiras” disseminadas nas redes sociais, principalmente porque os principais alvos do conteúdo falso são os candidatos da coligação de Haddad. 

“A sistematização das fake news, ao que se aponta, parece estar claramente voltada ao favorecimento dos noticiados, o que faz surgir a preocupação acerca da autoria e responsabilidade de quem está produzindo tais materiais”, afirmou o partido na ação. 

Para o PT, é de conhecimento público que a atuação do Poder Judiciário nos aplicativos é um desafio. Isso porque os dados dos divulgadores de conteúdo falso se perdem “dentro de mensagens protegidas por criptografia”, tornando os responsáveis “anônimos”. 

Bolsonaro e PSL contestam

Antes, pelo Twitter, Bolsonaro afirmou: “Apoio voluntário é algo que o PT desconhece e não aceita. Sempre fizeram política comprando consciências. Um dos ex-filiados de seu partido de apoio, o PSOL, tentou nos assassinar. Somos a ameaça aos maiores corruptos da história do Brasil. Juntos resgataremos nosso país!” 

Segundo ele, o PT não está sendo prejudicado por fake news, mas pela “verdade”. 

Ao site Antagonista, Bolsonaro disse não ter controle sobre o que empresários apoiadores dele fazem. 

“Eu não tenho controle se tem empresário simpático a mim fazendo isso. Eu sei que fere a legislação. Mas eu não tenho controle, não tenho como saber e tomar providência. Pode ser gente até ligada à esquerda que diz que está comigo para tentar complicar a minha vida me denunciando por abuso de poder econômico”, declarou Bolsonaro. 

“Roubaram o dinheiro da população, foram presos, afrontaram a justiça, desrespeitaram as famílias e mergulharam o país na violência e no caos. Os brasileiros sentiram tudo isso na pele, não tem mais como enganá-los!”, escreveu. 

O presidente do PSL, partido de Bolsonaro, Gustavo Bebianno, negou qualquer iniciativa do gênero, isentou a legenda e disse que o candidato do PT, Fernando Haddad, terá que provar a acusação. De acordo com Bebianno, a história é “ridícula”. “Não faz parte de nossa política. Nunca fizemos qualquer tipo de impulsionamento. Nossa campanha é orgânica. Voluntários do Brasil inteiro”. 

Gustavo Bebianno disse ser impossível controlar as mensagens diretas. “Impossível você controlar o uso que as pessoas fazem de suas redes sociais”, declarou. 

Segundo ele, o PSL gastou R$ 600 mil na campanha eleitoral, arrecadados através de plataformas digitais. E que não tem qualquer controle sobre o que as pessoas publicam nas redes sociais. 

Bebianno não se referiu à reportagem publicada no jornal. Disse que a acusação do PT é grave e que o partido entrará com uma ação contra Fernando Haddad. 

“Certamente, ele será processado. O senhor Haddad está absolutamente desesperado porque vai perder a eleição. É uma facção criminosa travestida de partido político. Agora, o Partido dos Trabalhadores falar em mentira, fake news, falar em compra, gastando milhões para manipular a opinião pública. Quem sempre fez isso foi o PT.”

Datafolha em São Paulo, votos válidos: Doria, 53%; França, 47%

Do G1

O Datafolha divulgou nesta quinta-feira (18) o resultado da primeira pesquisa do instituto sobre o segundo turno da eleição para governador em São Paulo. O levantamento foi realizado na quarta-feira (17) e quinta-feira (18) e tem margem de erro de 2 pontos, para mais ou para menos. 

Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes: 

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no 2º turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto. 

Nos votos totais, os resultados foram os seguintes: 

  • João Doria (PSDB): 44%
  • Márcio França (PSB): 40%
  • Em branco/nulo: 9%
  • Não sabe: 7%
  • Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Entrevistados: 2.356 eleitores em 73 municípios
  • Quando a pesquisa foi feita: 17 e 18 de outubro
  • Registro no TRE: SP‐06938/2018
  • Nível de confiança: 95%
  • Contratantes da pesquisa: TV Globo e “Folha de S.Paulo”
  • O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.