Em Santa Cruz do Capibaribe, prefeitura nega que faltem medicamentos na saúde e garante São João da Moda

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Em resposta a matéria sobre recomendação do MPPE, a Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe reconhece a preocupação do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), mas esclarece que não há nenhum impedimento administrativo quanto à realização da sexta edição do São João da Moda 2018.

Em toda a rede municipal de saúde, composta pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h); Hospital Municipal Raimundo Francelino Aragão; a Policlínica Dr. Walter Aragão; os Ambulatórios Médicos Especializados (AME); o Laboratório Municipal e as Unidades Básicas de Saúde (UBS), não consta a ausência de material ou insumos necessários ao atendimento médico-hospitalar da população.

A prefeitura reitera que os serviços de saúde sempre estiveram como prioridades e exemplifica tal postura com investimentos na contratação dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes Comunitários de Endemias aprovados em concurso público. Assim como, a convocação pública para a realização de um novo certame, neste ano, com mais de 170 vagas para profissionais de saúde, entre eles, Cardiologista, Cirurgião Obstetra, Clínico Geral, Enfermeiros, Gastroenterologista, Ginecologista, Infectologista, Neonatologista, Obstetra, Oftalmologista, Ortopedista, Pediatra Evolucionista, Pediatra, Psiquiatra, Radiologista, Reumatologista, Técnicos de enfermagem e Médico Vascular.

Por fim, reafirmamos que o São João da Moda não é apenas uma festa, mas uma manifestação sociocultural que contribui significativamente para a geração de renda, empregos e crescimento econômico para a Capital da Confecção e cidades circunvizinhas.

Jornalista e blogueiro.