Para evitar extinção, PCdoB e PPL viram um único partido

Atingidos pela cláusula de barreira, o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e o Partido Pátria Livre (PPL) oficializaram neste domingo (2º) a união entre as duas legendas.

Segundo a presidenta do PCdoB, Luciana Santos, os dois partidos concluíram que a unidade era o caminho para superar a clausula de barreira, cujo encaminhamento prático, legal e viável foi a incorporação do PPL ao PCdoB.

Agora, o PCdoB, que manteve o nome, símbolo, estatuto e programa, terá 10 deputados na Câmara. Os comunistas elegeram 9 na última eleição de outubro, já o PPL, apenas um.

Rádio Cultura é alvo de bandidos

Na tarde desse sábado (1º) bandidos furtaram fitas de cobre da Rádio Cultura do Nordeste, no sítio Campos, em Caruaru. Com a ação dos ladrões, a emissora ficou fora do ar. As fitas de cobre interferem diretamente na transmissão da programação através do rádio.

A direção da emissora comunica que está providenciando os reparos com técnicos para que o problema seja solucionado o mais rápido possível. Ao mesmo tempo, informa que a programação da rádio, continua sendo transmitida através dos meios digitais: site, aplicativos de rádios e pelo aplicativo específico.

Diogo Moraes ou Fernando Aragão podem ser escolhidos para eleição em Santa Cruz do Capibaribe

Outra cidade que o Palácio do Campo das Princesas terá atenção é Santa Cruz do Capibaribe. Sem nome para disputar, o atual prefeito, Edson Vieira , ainda não escolheu o sucessor. O governador Paulo Câmara pode indicar o deputado estadual Diogo Moraes ou apoiar o ex-vereador Fernando Aragão.

O último disputou a eleição para prefeito em 2016 pelo PTB, obteve mais de 48% dos votos válidos no pleito e chega forte para 2020. Aragão tinha na coligação o PT, que hoje faz parte da Frente Popular e pode facilitar a ida dele para a base do governo e ser o indicado. A conferir.

Sivaldo Albino deve ganhar espaço na Alepe; PSB de olho na prefeitura de Garanhuns

O ex-vereador de Garanhuns, Sivaldo Albino, liderança do PSB na cidade, deve assumir mandato na Alepe. Ele teve 18.256 votos e o governador Paulo Câmara quer o político com mais espaço para ter mais visibilidade na disputa pela prefeitura de Garanhuns em 2020. O socialista pode convocar um ou dois secretários da coligação Frente Popular e Albino assumiria a vaga.

Em Garanhuns, Sivaldo foi o mais votado: teve 14.682 A cidade é governada por Izaías Régis, adversário de Paulo Câmara. Ele disputou a eleição contra Izaias, em 2016, mas não obteve êxito.

Fachin nega pedido do suplente de Zé Queiroz e caso vai ao pleno

Da Coluna Folha Política

Em decisão com data do último dia 29, o ministro do Tribunal Superior Eleitoral, Luiz Edson Fachin, indeferiu o pedido feito pelo defensor público Manoel Jerônimo Neto para ser parte no processo que envolve o registro de candidatura do deputado estadual eleito, José Queiroz. A iniciativa do suplente deixou Queiroz bem surpreso, a ponto de ter dito, a pessoas próximas, que não sentaria mais, sequer, à mesa com Manoel Jerônimo, como a coluna cantara a pedra.

No documento em que nega a solicitação do defensor, Fachin diz o seguinte: “Indefiro o pedido de assistência formulado por Manoel Jerônimo Neto e acolho agravo interno do MPE para determinar o julgamento do recurso ordinário no colegiado da Corte”. Antes, Fachin ponderou: “Assim, porque inexistente impugnação ao presente registro de candidatura por parte do candidato Manoel Jerônimo de Melo Neto. Falta-lhe o necessário interesse de recorrer que legitime o seu ingresso no feito na qualidade de assistente”.

Na última terça-feira, o próprio José Queiroz, em entrevista à Rádio Jornal, lembrou que, em agosto, o procurador regional eleitoral solicitou o indeferimento de sua candidatura, mas o pleno do TRE lhe dera ganho de causa por 7×0. Houve decisão monocrática do ministro Edson Fachin, rejeitando recurso do procurador, que solicitou que o recurso fosse julgado pelo pleno do TSE, no que foi atendido por Fachin nessa última decisão do dia 29. “Acolho o agravo interno para remeter o julgamento do recurso ordinário ao Pleno do Tribunal Superior Eleitoral, permitindo-se a manifestação das partes e o amplo debate sobre a questão”.

Na mesma entrevista de rádio, Queiroz realçou a existência de jurisprudências no TSE “de não acolhimento de pedidos semelhantes” ao do procurador regional eleitoral contra ele. “Devo dizer, ao povo de Caruaru, que há um jurisprudência repetida no TSE de não acolhimento de pedidos semelhantes. Consequentemente, estou abasolutamente tranquilo”, avisara Queiroz.