Raquel muda sistema administrativo da prefeitura

A prefeita Raquel Lyra assinou acordo de cooperação para cessão de uso do Sistema Unificado de Administração Pública (Suap). O acordo também foi assinado pelo reitor do IFRN, professor Wyllys Farkatt Tabosa com a presença do diretor de Tecnologia da Informação do IFRN, André Duarte, o secretário municipal de Educação de Caruaru, Rubenildo Moura, o presidente da Câmara, Lula Torres, a secretária de Administração, Margarida Lima, e o secretário executivo de Educação, Allan Torres. A prioridade é que o sistema seja aplicado na gestão de dados das escolas do município.

O Suap é um software administrativo desenvolvido pelo IFRN e adotado hoje por 32 instituições em todo Brasil, entre Institutos Federais, Ministério da Cultura, Escola Nacional de Administração Pública (ENAP) e Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), do Ministério da Defesa. Dividido em módulos, ele oportuniza gestão de dados como criação e trâmite de processos eletrônicos, registro de frequência através de ponto eletrônico, controle de almoxarifado e de agendamento de salas, além de informações acadêmicas a exemplo de acompanhamento de matrículas, notas, cursos e outros.

Projeto de Lei quer evitar constrangimento de professores em Caruaru

De acordo com o Projeto de Lei apresentado nesta quinta-feira(8) pelo vereador Daniel Finizola (PT) fica proibida a filmagem de professores e professoras no exercício da docência em qualquer estabelecimento de ensino de Caruaru, quando tal registro tiver por finalidade constranger ou limitar o livre pensamento, a liberdade de expressão e a ética educacional.

A justificativa do PL diz: “A Constituição Federal garante a liberdade de expressão a todos os cidadãos como um direito fundamental, do qual não se pode abrir mão. O espaço educacional, seja da Escola, seja da Universidade, deve ser permeado pela multiplicidade de opiniões que conformam a própria sociedade. Apenas no contato com as diferentes ideias poderá o estudante fazer suas próprias reflexões e conhecer sobre as muitas formas de se olhar o mundo. Nada disso, entretanto, ameaça os Currículos Obrigatórios; as Diretrizes Básicas Educacionais; os Planos Nacionais, Estaduais e Municipais da Educação; o Planejamento de cada instituição educacional. Professores estão submetidos a inúmeras regras, códigos éticos, bibliografias e compromissos que fazem de suas opiniões individuais apenas detalhes diante dos inúmeros desafios que possuem em uma sala de aula cotidianamente”.

“O nosso papel quanto sociedade é fortalecer professores e professoras e não criar mecanismos de constrangimento e inibição do exercício do educar/ensinar. Ao invés de incentivarmos a produção desses vídeos, porque não pensamos em formas de melhorar as condições de trabalho da categoria? Professores são a base de toda sociedade e merecem respeito”, disse Daniel.

O Projeto de Lei agora segue para às comissões legislativas para aguardar o parecer.

Para acessar o Projeto de Lei, acesse: http://sapl.caruaru.pe.leg.br/media/sapl/public/materialegislativa/2018/7466/projeto_de_lei_liberdade_de_expressao_e_a_etica_EGfO6ws.pdf

Retomada campanha para encontrar assassino de Beatriz

O Disque Denúncia lança a reedição de campanha, com a finalidade de identificar e localizar o responsável pelo homicídio da menor Beatriz Mota, que foi assassinada com 42 facadas dentro de um dos mais tradicionais colégios particulares de Petrolina.
O crime ocorreu no dia 10 de dezembro de 2015, durante uma festa de formatura, onde a irmã da menina era uma das formandas. No lançamento da campanha foram apresentadas as imagens do procurado.

Na oportunidade, o Disque Denúncia divulgou ainda os números de whatsapp, que receberam denúncias de forma anônima, disponibilizando para a sociedade mais uma ferramenta de combate a criminalidade.

O Disque Denúncia funciona de segunda a sábado, das 7h às 19h. Para realizar a denúncia pelo telefone, a população deve entrar em contato através do número (81) 3719-4545 e pelo whatsapp no (81) 9.8256-4545 ou 9.8170-2525.

Deputada quer investigar ameaças a professores e pesquisadores da UFPE

A deputada Estadual Laura Gomes falou, nesta quarta-feira (7), na Alepe, sobre as ameaças verbais, pessoais, físicas e até de morte a professores e pesquisadores da Universidade Federal de Pernambuco. “Eu, que já combati este tipo de política do ódio, do preconceito e da exclusão, me coloco totalmente solidária com os mestres e também com os alunos da UFPE e me disponho a participar da luta para levar os responsáveis por esses ataques às barras dos tribunais para que sejam punidos por seu atrevimento em desafiar a Constituição e agredir pessoas honradas que deram sua vida ao ensino, à pesquisa e ao aperfeiçoamento cultural do nosso povo”, destacou a deputada.

Laura Gomes solicitou a ação investigativa da Polícia Federal, dos Serviços de Inteligência da Polícia Militar e das ações sigilosas da Polícia Civil, para que se responsabilize os que ofendem a Lei e agridem a Democracia.

Um texto anônimo em papel ofício, A-4, faz uma extensa lista de professores e pesquisadores da Federal que seriam punidos tão logo se instale o novo governo, eleito no último dia 28.

Caruaru vai sediar Seminário do movimento espírita

Nos dias 1 e 2 de dezembro, será realizada a primeira edição do Seminário Revivendo Jesus. O evento ocorrerá no Pavilhão de Eventos do Caruaru Shopping e conta com palestras, apresentações artísticas, debates e exposições. Entre os palestrantes convidados estão: Haroldo Dutra Dias (MG), Clóvis Nunes (BA), Frederico Menezes (PE), Rossandro Klinjey (PB) e Severino Celestino (PB). Além disso, haverá apresentação artística do pianista Sibélius (PB), do poeta Bráulio Bessa (CE), do multicantor lírico Evandro Oliva (SP) e de Valda Sedicias (PE), além de artistas regionais, como Valdir Santos, Totonho e Sóstenes.

O seminário é promovido pela Sociedade de Estudos Espíritas de Caruaru (SEEC) e a Fraternidade Espírita Emmanuel e conta com o apoio do Conselho Municipal de Espiritismo de Caruaru. A proposta é reunir a comunidade espírita e os simpatizantes do Espiritismo para promover o intercâmbio do conhecimento científico, filosófico e religioso, através do Evangelho e da Doutrina dos Espíritos, compilada por Allan Kardec.

A programação tem início no sábado (1), às 8h, com credenciamento e recepção. Às 9h, haverá um momento artístico e, em seguida, será realizada a cerimônia de abertura que contará com a palestra “A Mensagem do Amor Imortal de Jesus” com Haroldo Dutra Dias (MG). A segunda palestra do dia é com Rossandro Klinjey (PB) com o tema “Jesus, o curador de almas”. À tarde, haverá apresentação do artista Bráulio Bessa, um momento com Severino Celestino (PB) sobre “O Evangelho Redivivo” e um painel de perguntas com os convidados.

Mais um matadouro interditado no interior

O Ministério do Trabalho de Caruaru interditou o matadouro público de Custódia, em razão das condições de trabalho apresentarem riscos de acidentes aos trabalhadores

Entre as principais irregularidades: As plataformas de abate e corte apresentam-se sem sistemas de proteção contra quedas, a exemplo da ausência de pontos de ancoragem e proteção lateral, como guarda-corpo.

Nos currais não existem plataformas ou mecanismos que impeçam o contato direto dos trabalhadores com os animais de grande porte, o que pode ocorrer acidentes pelo movimento intempestivo dos bois.

As instalações elétricas encontram-se precárias, sem aterramento, com gambiarras

A caldeira instalada encontra-se sem a documentação necessária e não foi comprovada a capacitação do operador.

O equipamento foi fechado e só poderá voltar a funcionar mediante as adequações e após vistoria do MTE.

A cirugia de Severino Vitalino

O artesão Severino Vitalino já está no bloco cirúrgico em preparação para o procedimento de revascularização que deve ser iniciado por volta das 10h. Este tipo de cirurgia tem duração média de 3h.

CIRURGIA – A revascularização do miocárdio, conhecida popularmente como “ponde de safena”, é um procedimento que visa aumentar o fluxo sanguíneo em locais do músculo cardíaco (miocárdio) afetados pelo estreitamento ou “entupimento” das artérias coronárias, que são responsáveis pela irrigação sanguínea do miocárdio.

Homenagem do TCE a João Lyra

O ex-governador João Lyra Neto será agraciado, nesta quinta-feira (08), com a Medalha Comemorativa do Cinquentenário de Fundação do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE).

A solenidade de entrega acontecerá no auditório do prédio Dom Hélder Câmara do TCE, às 17h. A homenagem foi oferecida pelo presidente do TCE, conselheiro Marcos Loreto, para aqueles que fazem parte da história do tribunal.

Lava Jato: 10 deputados estaduais são presos no Rio de Janeiro

Do G1

A Polícia Federal prendeu 20 pessoas em um desdobramento da Operação Lava Jato na manhã desta quinta-feira (8). Dos 22 mandados de prisão, 10 são contra deputados estaduais do Rio de Janeiro. Entre os alvos da Operação Furna da Onça está Affonso Monnerat, secretário de governo de Luiz Fernando Pezão (MDB). O governador não é investigado. As investigações apontam que os envolvidos recebiam propinas mensais que variavam de R$ 20 mil a R$ 100 mil – além de cargos.

Três dos parlamentares foram presos no ano passado: Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do MDB. O deputado estadual Chiquinho da Mangueira (PSC), presidente da escola de samba, foi preso por volta das 7h25 desta quinta-feira; André Corrêa (DEM), seu colega de Alerj e ex-secretário de Meio Ambiente, às 8h10.

A investida, desta vez, mira esquema de compra de apoio político de parlamentares. O alvo é o grupo político da base do MDB do ex-governador Sérgio Cabral, que comanda o estado há mais de 10 anos. O nome da operação é referência a uma sala localizada ao lado do plenário da Alerj onde deputados se reúnem para rápidas discussões antes das votações.

Sérgio Cabral — Foto: Giuliano Gomes/PR Press

De acordo com as investigações, a organização criminosa, chefiada pelo ex-governador Sérgio Cabral, pagava propina a vários deputados estaduais, a fim de que patrocinassem interesses do grupo criminoso na Alerj.

O “mensalinho” era resultado de sobrepreço de contratos estaduais e federais. De forma ilícita, os parlamentares eram beneficiados ainda com o loteamento de cargos em diversos órgãos públicos do estado, como o Detran, onde poderiam alocar mão de obra comissionada ou terceirizada.

A força-tarefa afirma que o esquema continuou mesmo após as operações do ano passado.

Os investigados devem responder, na medida de suas participações, pelos crimes de organização criminosa, corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro.

O financeiro do esquema organizado por Sérgio Cabral, diz que o dinheiro do ex-governador ia para as mãos dos presidentes da Casa, Jorge Picciani ou Paulo Melo. Cabia a eles repartir a propina com outros integrantes do Legislativo.

Segundo Miranda, no entanto, alguns dos parlamentares também recebiam prêmios de Sérgio Cabral para atender os interesses da quadrilha na Assembleia. As verbas vinham de recursos desviados pelo Executivo estadual, inclusive de obras federais como o PAC.

A investigação também descobriu que os deputados recebiam como contrapartida, além da propina, a disponibilização de postos de trabalho em empresas como o Detran, por exemplo. Os parlamentares indicavam pessoas próximas, como parentes, para os cargos que eram “separados” pelo Poder Executivo.

Em outubro, a GloboNews mostrou que, em sua delação, Carlos Miranda afirmou que Cabral pagava um mensalão a seis deputados estaduais, de vários partidos, para garantir o apoio deles ao governo.

Alguns dos alvos são:

• Affonso Monnerat, secretário estadual de Governo;

• André Correa (DEM), deputado estadual e ex-secretário estadual de Meio Ambiente, preso na Barra;

• Chiquinho da Mangueira (PSC), deputado estadual reeleito e presidente da escola de samba, preso na Barra;

• Coronel Jairo (MDB), deputado estadual não reeleito;

• Edson Albertassi (MDB), deputado afastado – já preso em Bangu;

• Jorge Picciani (MDB), deputado afastado – já em prisão domiciliar;

• Leonardo Jacob, presidente do Detran;

• Luiz Martins (PDT), deputado estadual reeleito;

• Marcelo Simão (PP), deputado estadual não reeleito;

• Marcos Abrahão (Avante), deputado estadual reeleito;

• Marcus Vinícius Neskau (PTB), deputado estadual reeleito;

• Paulo Melo (MDB), deputado afastado – já preso em Bangu;

• Vinícius Farah (MDB), ex-presidente do Detran, eleito deputado federal;

A operação foi determinada por desembargadores da 1ª Seção Especializada do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) e se debruça também sobre a atual gestão do governo estadual, apesar de não haver citação direta ao governador Luiz Fernando Pezão.

Orobó: Seis suspeitos são presos em Operação Anticorrupção

Foi realizada nesta quarta-feira (07), pela Polícia Civil em conjunto com o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), a Operação Anticorrupção, que teve como objetivo capturar integrantes de uma organização criminosa que estariam praticando crimes contra a administração pública no município de Orobó, no Agreste do estado.

Os crimes estavam sendo praticados através do Instituto de Previdência do Município de Orobó (IPREO).

A investigação teve início em agosto deste ano, com a abertura de um inquérito civil, pelo MPPE, para analisar se havia irregularidades no Instituto de Previdência. De acordo com o promotor de Justiça de Orobó, Rodrigo Altobello Angelo Abatayguara, logo após receber o ofício do Ministério Público, o presidente do IPREO, Gustavo José da Silva, pediu exoneração do cargo.

“Com base em documentos que foram trazidos do próprio município de Orobó, a Promotoria de Justiça levantou que, pelo menos seis pessoas, entre elas o presidente, estavam recebendo valores muito acima dos demais beneficiários. Fizemos, então, pesquisas em redes sociais e vimos que esses beneficiários eram pessoas novas e, portanto, não faziam jus a qualquer tipo de aposentadoria. Além disso, todos eles se conheciam entre si, tinham relacionamentos próximos e estavam sempre em conjunto nas fotos”, explicou Rodrigo Altobello.

Com base nessas informações, foi pedida a prisão temporária dos seis suspeitos e solicitada busca e apreensão na casa de todos eles, além da quebra de sigilo fiscal, bancário e telemático. Segundo o promotor, as medidas foram necessárias para assegurar a investigação, visto que chegou ao conhecimento da Promotoria que, após ter pedido exoneração, o presidente teria começado a se desfazer de provas, como, por exemplo, apagando algumas das fotos de suas redes sociais.

Deferida as medidas pelo juiz da Vara Única da Comarca de Orobó, Daniel Silva Paiva, foi executada na madrugada desta quarta-feira (7) a operação que conseguiu prender as seis pessoas e resgatar diversos documentos. Os seis suspeitos estão sendo investigados pelos crimes de peculato, organização criminosa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Segundo o promotor Rodrigo Altobello, a estimativa é que tenham desfalcado o IPREO em cerca de R$ 2,5 milhões, desde o ano de 2015.