PSC declara apoio a Bolsonaro

Do Blog de Lauro Jardim

O PSC, partido que já abrigou Jair Bolsonaro, decidiu apoiar oficialmente a candidatura do capitão neste segundo turno.

No primeiro turno, o PSC, presidido pelo Pastor Everaldo, indicou Paulo Rabello de Castro como vice da chapa de Alvaro Dias.

Agora, vai de Bolsonaro. A propósito, Wilson Witzel, o mais votado no primeiro turno da eleição para o governo do Rio de Janeiro e que foi apoiado informalmente pela família Bolsonaro, é filiado ao PSC.

PSOL e PSB oficializam apoio a Haddad

Após fechar um acordo de neutralidade com o PT no primeiro turno, o PSB decidiu formalizar o apoio a Fernando Haddad na segunda fase da disputa. A exceção é São Paulo e Distrito Federal, onde onde os pessebistas Márcio França e Rodrigo Rollemberg disputam o governo estadual. Em coletiva, o PSOL também formalizou o apoio a Haddad após reunião com petistas. 

Segundo Carlos Siqueira, presidente do PSB, o partido propõe que se forme uma “frente democrática contra uma candidatura que representa o extremo oposto da candidatura das forças democráticas”. Embora tenha liberado França e Rollemberg, Siqueira disse esperar que eles tomem “a decisão mais correta, que tenha consonância com a história do partido.

Também nesta terça-feira 9, o PSOL formalizou seu apoio a Haddad. Em coletiva ao lado do candidato do PT, Guilherme Boulos afirmou que o petista irá incorporar algumas propostas da legenda. 

Boulos mencionou a proposta de punir empresas que desrespeitem a igualdade salarial entre homens e mulheres, o fim de privilégios de autoridades como o auxílio-moradia e o compromisso com a demarcação e regularização  de terras indígenas e quilombolas.

Em nota, Laura agradece votação em Caruaru

NOTA DA DEPUTADA ESTADUAL LAURA GOMES AO POVO DE CARUARU

Eu não poderia deixar de expressar o quanto estou agradecida pelos mais de 15 mil votos em Pernambuco e, em especial, os mais de 5 mil de Caruaru, sabendo que foram votos conscientes, conseguidos olho no olho com o eleitor, numa luta diária, minha e da minha brava equipe, compensando com muita garra e determinação a falta de recursos para vencer as dificuldades de uma campanha muito disputada.

Enquanto agradeço a todos pelo apoio, informo que continuo na luta, como representante da mulher caruaruense, até o final do meu mandato na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). E, no próximo ano, vou atuar politicamente, posicionada entre os primeiros suplentes do Partido Socialista Brasileiro (PSB). Muito agradecida estou, também, pelas vitórias de Paulo Câmara, de Fernando Haddad e dos senadores Humberto Costa e Jarbas Vasconcelos, em Pernambuco, já no primeiro turno.

Agora, convido a todos para a batalha democrática no segundo turno da eleição presidencial, por uma vida melhor para todos os brasileiros, com educação de qualidade, emprego, distribuição de renda, segurança e mais atenção à saúde.

Laura Gomes

PTB anuncia apoio a Bolsonaro no segundo turno

Do Jornal O Globo

O PTB decidiu apoiar oficialmente o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro , no segundo turno, contra Fernando Haddad (PT). No primeiro turno, o partido apoiou a candidatura derrotada de Geraldo Alckmin (PSDB).

Presidente do PTB, o ex- deputado federal Roberto Jefferson foi preso por conta do escândalo do mensalão — depois de denunciar as irregularidades — e, desde então, se tornou adversário do PT.

Em nota, Jefferson disse que reuniu a Executiva Nacional nesta terça-feira e que a decisão foi “manifestar o seu apoio à candidatura de Jair Bolsonaro”.

A nota diz que “o PTB acredita que as propostas de Bolsonaro visam a um Brasil com mais empregos e melhoria de renda aos trabalhadores; com menos impostos e menos gastos públicos”. O partido diz ainda que o Bolsonaro “trabalhará para que o país volte aos trilhos do desenvolvimento social e econômico, e pela pacificação e união do povo brasileiro”.

PP declara neutralidade no Segundo Turno

Apesar do apoio do PP do Rio Grande do Sul a Jair Bolsonaro, endossado pela senadora Ana Amélia, o PP nacional divulgou um documento hoje em que confirma que manterá postura de “absoluta isenção e neutralidade” no segundo turno da eleição presidencial.

“Tendo a clara compreensão dessas circunstâncias especiais que vivem a política e o país, o Progressistas adotará uma postura de absoluta isenção e neutralidade no segundo turno das eleições presidenciais”, afirma o partido.

O PP se diz “convicto” de que essa postura é a “melhor contribuição que pode oferecer ao debate, em que os cidadãos e cidadãs demonstraram querer se ater a um olhar aos projetos e às personas dos candidatos, deixando todas as demais variáveis em segundo plano”.

O partido ainda se diz disposto a colaborar com o futuro governo “em todas as agendas coerentes e resolutivas” que possam levar a uma solução para os grandes problemas do país.

Quem assina o texto é Ciro Nogueira, presidente do PP.

14 partidos devem cair na cláusula de barreira e ficar sem fundo partidário e tempo de TV

Do G1

A partir de 2019, 14 dos 35 partidos com registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deverão ser enquadrados na cláusula de barreira e ficar sem tempo de propaganda gratuita no rádio e na TV nem verba do fundo partidário.

Segundo informações da Agência Câmara, são eles:

Rede
Patriota
PHS
DC
PCdoB
PCB
PCO
PMB
PMN
PPL
PRP
PRTB
PSTU
PTC
A Secretaria-Geral da Mesa da Câmara deve divulgar o levantamento oficial nesta semana.

A cláusula de barreira passa a valer, de forma progressiva, a partir destas eleições. O mecanismo tem como objetivo reduzir os partidos com pouca representação na Câmara.

Pelos cálculos da Agência Câmara, essas 14 legendas não atingiram o índice mínimo de votos válidos nem elegeram deputados federais em número suficiente, que são os critérios da cláusula.

Com isso, podem ficar sem acesso ao fundo, que é abastecido com dinheiro público, além de multas pagas à Justiça Eleitoral, e serve para custear os partidos. Neste ano, o Orçamento da União reservou R$ 888,7 milhões a serem divididos entre as legendas.

Em 2022, se esses 14 partidos tiverem melhor desempenho nas urnas poderão voltar a ter acesso ao fundo e à propaganda.

Aprovadas em 2017, as regras da cláusula ficarão mais rígidas a cada eleição. Com transição até 2030, o mecanismo crescerá gradualmente.

Nas eleições posteriores a 2030, o desempenho mínimo exigido será o mesmo do pleito de 2030.

Tony vence duelo caseiro contra Zé Queiroz na eleição 2018

A eleição desse ano em Caruaru teve uma disputa a parte. Pela primeira vez os ex-prefeitos de Caruaru, Zé Queiroz e Tony Gel se enfrentaram numa eleição para o mesmo cargo, o de deputado estadual.

Na disputa caseira, Tony Gel levou a melhor. Ele obteve em Caruaru 30.456 votos, contra 24.017 de Queiroz. Gel conseguiu ainda ser majoritário na cidade. Os dois serão peça essencial na eleição de 2020 e uma aliança inédita não está descartada, já que ambos têm um bom relacionamento e estarão convivendo diariamente na Assembleia.

Semana da Criança com estórias da Cigana

A Semana da Criança, em Caruaru, vai ter as divertidas estórias da escritora Gabriela Kopinits, a Cigana Contadora de Estórias. A autora de “Era uma vez…” vai estar às 8h desta terça-feira (09) encantando as crianças do Colégio Franciscano Santa Maria dos Anjos (Casa da Criança) no Indianópolis. Às 11h, ela estará na Praça da Criança, dentro da programação que a Fundação de Cultura preparou para a garotada. Na quarta-feira (10) às 9h da manhã, a Cigana vai animar a Hora do Conto da Biblioteca Álvaro Lins, no SESC Caruaru, e às 11h na Praça da Criança. Na quinta e na sexta, a contação de estórias começa às 9h também na Praça da Criança.

A Hora do Conto do SESC Caruaru e a Semana da Criança da Fundação de Cultura têm acesso aberto ao público, com entrada franca.

Raquel grava vídeo e pede que palanques sejam desarmados

A prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, usou as redes sociais para comentar sobre o resultado da eleição. Ele comemorou a reeleição de Priscila Krause e Daniel Coelho, mas evitou falar sobre as derrotas de Armando Monteiro, Mendonça Filho, Bruno Araújo e Alckmin, apoiados por ela.

A tucana evitou responder às críticas do deputado federal Wolney Queiroz e pediu que os palanques sejam “desmontados”.