Tony: “encerro campanha marcada pela confiança e gratidão do povo”

O deputado estadual Tony Gel (MDB) encerrou a campanha para a reeleição destacando alegria e sentimento de gratidão em Caruaru e cidades do Agreste.

Nas zonas urbana e rural, Tony Gel recebeu, mais uma vez, o carinho da população que confia no trabalho de 30 anos de vida pública a serviço do Agreste Pernambucano. Tony já atuou como deputado federal por três vezes consecutivas, já foi prefeito de Caruaru por duas vezes e também vereador e duas vezes deputado estadual.

Durante a campanha, Tony Gel esteve presente em mais de 20 bairros de Caruaru, mais de 20 localidades da zona rural, em feiras livres, empresas, instituições de ensino e estabelecimentos comerciais, em conversa olho no olho, ouvindo as reivindicações do povo e o agradecimento por tudo que já fez em prol da população, principalmente aos mais carentes.

“Meu objetivo sempre foi levar mais qualidade de vida para as pessoas, principalmente as mais necessitadas, e, por isso sempre lutei pelo abastecimento de água, pela segurança, saúde e infraestrutura”, destacou o deputado.

Nessa campanha, Tony Gel também intensificou a agenda nas cidades de Toritama, Frei Miguelinho, Riacho das Almas e Vertente do Lério, onde recebeu o apoio dos respectivos prefeitos: Edilson Tavares (MDB); Adriana Assunção (PSB); Mota (PSB) e Renato Sales (MDB).

“Em um momento tão difícil que a política passa atualmente, me dá orgulho acompanhar o deputado estadual Tony Gel, pois por onde ele passa é muito bem recebido, e isso não é só por conta do seu carisma, é porque ele tem serviço prestado à população”, ressaltou o vereador caruaruense Galego de Lajes.

Ibope para presidente, votos válidos: Bolsonaro, 41%; Haddad, 25%; Ciro, 13%; Alckmin, 8%

Do G1

O Ibope divulgou neste sábado (6) o resultado da mais recente pesquisa de intenção de voto na eleição presidencial. Segundo o instituto, desde a pesquisa divulgada no dia 3, e realizada nos dias 1 e 2 de outubro, o primeiro colocado, Jair Bolsonaro, cresceu quatro pontos, enquanto Fernando Haddad, em segundo lugar, oscilou um ponto para baixo. 

A probabilidade de os resultados retratarem a realidade é de 95%, considerando a margem de erro, de dois pontos para mais ou para menos. A pesquisa ouviu 3.010 eleitores na sexta-feira (5) e no sábado (6). 

  • Jair Bolsonaro (PSL): 41%
  • Fernando Haddad (PT): 25%
  • Ciro Gomes (PDT): 13%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
  • João Amoêdo (NOVO): 3%
  • Marina Silva (REDE): 3%
  • Alvaro Dias (PODE): 2%
  • Cabo Daciolo (PATRI): 2%
  • Henrique Meirelles (MDB): 2%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 1%
  • Eymael (DC): 0%
  • Vera (PSTU): 0%
  • João Goulart Filho (PPL): 0%

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto. 

Nos votos totais, os resultados foram os seguintes: 

  • Jair Bolsonaro (PSL): 36%
  • Fernando Haddad (PT): 22%
  • Ciro Gomes (PDT): 11%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
  • Marina Silva (REDE): 3%
  • Cabo Daciolo (PATRI): 2%
  • Henrique Meirelles – MDB 2%
  • João Amoêdo – NOVO 2%
  • Alvaro Dias – PODE 1%
  • Guilherme Boulos – PSOL 1%
  • Eymael – DC 0%
  • Vera – PSTU 0%
  • João Goulart Filho – PPL 0%
  • Branco/ Nulo 7%
  • Não sabe/ Não respondeu 5%

Acima, nos votos totais, são considerados os votos brancos e nulos e o percentual dos eleitores que se declaram indecisos. 

O instituto também perguntou: “Dentre estes candidatos a Presidente da República, em qual o (a) sr. (a) não votaria de jeito nenhum? Mais algum? Algum outro?”. 

Neste levantamento, portanto, os entrevistados podem citar mais de um candidato. Por isso, os resultados somam mais de 100%. 

  • Jair Bolsonaro (PSL): 43%
  • Fernando Haddad (PT): 36%
  • Marina Silva (REDE): 22%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 16%
  • Ciro Gomes (PDT): 15%
  • Henrique Meirelles (MDB): 10%
  • Alvaro Dias (PODE): 9%
  • Cabo Daciolo (PATRI) 9%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 9%
  • Eymael (DC): 8%
  • João Amoêdo (NOVO): 8%
  • Vera (PSTU): 7%
  • João Goulart Filho (PPL): 6%
  • Poderia votar em todos (resposta espontânea): 2%
  • Não sabem ou preferem não opinar: 7%

Simulações de segundo turno

  • Ciro Gomes 45% x 41% Jair Bolsonaro (branco/nulo 11%; não sabe 2%)
  • Geraldo Alckmin 40% x 43% Jair Bolsonaro (branco/nulo 14%; não sabe 3%)
  • Jair Bolsonaro 46% x 36% Marina Silva (branco/nulo 15%; não sabe 3%)
  • Fernando Haddad 41% x 45% Jair Bolsonaro (branco/nulo 12%; não sabe 3%)
  • Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Entrevistados: 3.010 eleitores
  • Quando a pesquisa foi feita: 1º e 2 de outubro
  • Registro no TSE: BR-01537/2018 
  • Nível de confiança: 95%
  • Contratantes da pesquisa: TV Globo e “O Estado de S.Paulo”
  • O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.

Datafolha para presidente, votos válidos: Bolsonaro, 40%; Haddad, 25; Ciro, 15%; Alckmin, 8%

Do G1

O Datafolha divulgou neste sábado (6) o resultado da mais recente pesquisa de intenção de voto na eleição presidencial. Desde a última pesquisa do instituto, divulgada no dia 4, e realizada nos dias 3 e 4 de outubro, o primeiro colocado, Jair Bolsonaro oscilou um ponto para cima, e o segundo colocado, Fernando Haddad se manteve estável. 

A probabilidade de os resultados retratarem a realidade é de 95%, considerando a margem de erro, de dois pontos para mais ou para menos. A pesquisa ouviu 19.552 eleitores entre quinta-feira (5) e sábado (2). 

  • Jair Bolsonaro (PSL): 40%
  • Fernando Haddad (PT): 25%
  • Ciro Gomes (PDT): 15%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
  • Marina Silva (REDE): 3%
  • João Amoêdo (NOVO): 3%
  • Alvaro Dias (PODE): 2%
  • Henrique Meirelles (MDB): 2%
  • Cabo Daciolo (PATRI): 1%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 1%
  • Vera (PSTU): 0%
  • João Goulart Filho (PPL): 0%
  • Eymael (DC): 0%

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto. 

Nos votos totais, quando são considerados os brancos/nulos e os indecisos, os resultados foram os seguintes: 

  • Jair Bolsonaro (PSL): 36%
  • Fernando Haddad (PT): 22%
  • Ciro Gomes (PDT): 13%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
  • Marina Silva (REDE): 3%
  • João Amoêdo (NOVO): 3%
  • Alvaro Dias (PODE): 2%
  • Henrique Meirelles (MDB): 2%
  • Cabo Daciolo (PATRI): 1%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 1%
  • Vera (PSTU): 0%
  • João Goulart Filho (PPL): 0%
  • Eymael (DC): 0%
  • Em branco/nulo/nenhum: 6%
  • Não sabe: 4%

Acima, nos votos totais, são considerados os votos brancos e nulos e o percentual dos eleitores que se declaram indecisos. 

O Instituto também perguntou: “Dentre estes candidatos a Presidente da República, em qual o (a) sr. (a) não votaria de jeito nenhum? Mais algum? Algum outro?”. 

Neste levantamento, portanto, os entrevistados podem citar mais de um candidato. Por isso, os resultados somam mais de 100%. 

  • Jair Bolsonaro (PSL): 44%
  • Fernando Haddad (PT): 41%
  • Marina Silva (REDE): 31%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 24%
  • Ciro Gomes (PDT): 21%
  • Henrique Meirelles (MDB): 15%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 15%
  • Cabo Daciolo (PATRI): 15%
  • Alvaro Dias (PODE): 15%
  • Eymael (DC): 14%
  • Vera (PSTU): 13%
  • João Amoêdo (NOVO): 12%
  • João Goulart Filho (PPL): 12%
  • Não sabe: 3%
  • Votaria em qualquer um/ não rejeita nenhum: 1%
  • Rejeita todos/ não votaria em nenhum: 2%

Simulações de segundo turno

  • Bolsonaro 45% x 43% Haddad (branco/nulo: 10%; não sabe: 2%)
  • Ciro 47% x 43% Bolsonaro (branco/nulo: 8%; não sabe: 2%)
  • Bolsonaro 43% x 41% Alckmin (branco/nulo: 13%; não sabe: 2%)
  • Alckmin 41% x 38% Haddad (branco/nulo: 18%; não sabe: 2%)
  • Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Entrevistados: 19.552 eleitores em 382 municípios.
  • Quando a pesquisa foi feita: 5 e 6 de outubro
  • Registro no TSE: BR-01584/2018
  • Nível de confiança: 95%
  • Contratantes da pesquisa: TV Globo e “Folha de S.Paulo”
  • O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.

Datafolha Senado – Pernambuco, votos válidos: Humberto, 27%; Jarbas, 26%; Mendonça, 18%

Do G1 Pernambuco

Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (6) aponta os seguintes percentuais de voto para o Senado em Pernambuco. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. 

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. 

Veja, abaixo, o resultado da pesquisa Ibope considerando os votos totais. 

  • Humberto Costa (PT): 36%
  • Jarbas (MDB): 36%
  • Mendonça Filho (DEM): 25%
  • Silvio Costa (Avante): 14%
  • Bruno Araújo (PSDB): 12%
  • Pastor Jairinho (Rede): 5%
  • Adriana Rocha (Rede): 3%
  • Eugênia (PSOL): 2%
  • Hélio Cabral (PSTU): 1%
  • Lídia Brunes (Pros): 1%
  • Albanise Pires (PSOL): 1%
  • Alex Rola (PCO): 1%
  • Brancos/nulos – Vaga 1: 19%
  • Brancos/nulos – Vaga 2: 26%
  • Não sabe/não respondeu – Vaga 1: 7%
  • Não sabe/não respondeu – Vaga 2: 12%
  • Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Quem foi ouvido: 2.674 eleitores, com 16 anos ou mais, em 59 municípios
  • Quando a pesquisa foi feita: nos dias 5 e 6 de outubro
  • Registro no TSE: PE‐05100/2018
  • O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro
  • 0% significa que o candidato não atingiu 1%. Traço significa que o candidato não foi citado por nenhum entrevistado

A pesquisa foi contratada pela TV Globo e Folha de S.Paulo

Datafolha – Pernambuco, votos válidos: Paulo Câmara, 52%; Armando Monteiro, 35%

Do G1 Pernambuco

Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (6) aponta os seguintes percentuais de voto para o governo de Pernambuco. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. 

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto. 

Veja, abaixo, o resultado da pesquisa Ibope considerando os votos totais. 

  • Paulo Câmara (PSB): 42%
  • Armando Monteiro (PTB): 28%
  • Dani Portela (PSOL): 4%
  • Julio Lossio (Rede): 3%
  • Maurício Rands (Pros): 3%
  • Ana Patrícia Alves (PCO): 1%
  • Simone Fontana (PSTU): 1%
  • Branco/nulo/nenhum: 14%
  • Não sabe: 4%

A candidata Ana Patrícia Alves anunciou, na terça-feira (2), que retirou a candidatura ao governo de Pernambuco. 

Simulações de segundo turno (votos totais)

Paulo Câmara 48% x 37% Armando Monteiro (PTB) – (branco/nulo: 14%; não sabe: 2%) 

A Datafolha também mediu a taxa de rejeição (o eleitor deve dizer em qual dos candidatos não votaria de jeito nenhum). Nesse item, os entrevistados puderam escolher mais de um nome, por isso, os resultados somam mais de 100%. Veja os índices: 

  • Armando Monteiro (PTB): 33%
  • Paulo Câmara (PSB): 32%
  • Dani Portela (PSOL): 30%
  • Julio Lossio (Rede): 29%
  • Simone Fontana (PSTU): 29%
  • Ana Patrícia Alves (PCO): 27%
  • Maurício Rands (PROS): 27%
  • Rejeita todos/não votaria em nenhum: 9%
  • Votaria em qualquer um/não rejeita nenhum: 3%
  • Não sabe: 6%
  • Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Quem foi ouvido: 2.674 eleitores, com 16 anos ou mais, em 59 municípios 
  • Quando a pesquisa foi feita: nos dias 5 e 6 de outubro
  • Registro no TSE: PE‐05100/2018
  • O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro
  • 0% significa que o candidato não atingiu 1%. Traço significa que o candidato não foi citado por nenhum entrevistado

A pesquisa foi contratada pela TV Globo e pela Folha de S.Paulo.

Ibope Senado – Pernambuco, votos válidos: Jarbas, 26%; Humberto, 25%; Mendonça, 19%

Do G1 PE

Pesquisa Ibope divulgada neste sábado (6) aponta os seguintes percentuais de voto para o Senado em Pernambuco. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. 

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. 

Veja, abaixo, o resultado da pesquisa Ibope considerando os votos totais. 

  • Jarbas (MDB): 37%
  • Humberto Costa (PT): 36%
  • Mendonça Filho (DEM): 27%
  • Bruno Araújo (PSDB): 16%
  • Silvio Costa (Avante): 13%
  • Pastor Jairinho (Rede): 5%
  • Adriana Rocha (Rede): 3%
  • Eugênia (PSOL): 2%
  • Hélio Cabral (PSTU): 2%
  • Albanise Pires (PSOL): 2%
  • Lídia Brunes (Pros): 1%
  • Alex Rola (PCO): 1%
  • Brancos/nulos – Vaga 1: 17%
  • Brancos/nulos – Vaga 2: 25%
  • Não sabe/não respondeu: 13%
  • Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Quem foi ouvido: 2.002 eleitores, com 16 anos ou mais
  • Quando a pesquisa foi feita: entre 4 e 6 de outubro
  • Registro no TRE: PE-01373/2018
  • Registro no TSE: BR‐06946/2018
  • O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro
  • 0% significa que o candidato não atingiu 1%. Traço significa que o candidato não foi citado por nenhum entrevistado

A pesquisa foi contratada pela TV Globo e Jornal do Commercio.

Ibope – Pernambuco, votos válidos: Paulo Câmara, 51%; Armando Monteiro, 37%

Do G1 PE

Pesquisa Ibope divulgada neste sábado (6) aponta os seguintes percentuais de voto para o governo de Pernambuco. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos. 

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto. 

Veja, abaixo, o resultado da pesquisa Ibope considerando os votos totais. 

  • Paulo Câmara (PSB): 41%
  • Armando Monteiro (PTB): 30%
  • Julio Lossio (Rede): 3%
  • Dani Portela (PSOL): 3%
  • Maurício Rands (Pros): 2%
  • Ana Patrícia Alves (PCO): 1%
  • Simone Fontana (PSTU): 1%
  • Branco/nulo: 13%
  • Não sabe: 6%

A candidata Ana Patrícia Alves anunciou, na terça-feira (2), que retirou a candidatura ao governo de Pernambuco. 

Simulações de segundo turno (votos totais)

Paulo Câmara 44% x 38% Armando Monteiro – (branco/nulo: 14%; não sabe: 3%) 

O Ibope também mediu a taxa de rejeição (o eleitor deve dizer em qual dos candidatos não votaria de jeito nenhum). Nesse item, os entrevistados puderam escolher mais de um nome, por isso, os resultados somam mais de 100%. Veja os índices: 

  • Paulo Câmara (PSB): 34%
  • Armando Monteiro (PTB): 30%
  • Dani Portela (PSOL): 23%
  • Ana Patrícia Alves (PCO): 21%
  • Julio Lossio (Rede): 21%
  • Maurício Rands (PROS): 21%
  • Simone Fontana (PSTU): 21%
  • Poderia votar em todos: 4%
  • Não sabe ou prefere não opinar: 13%
  • Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Quem foi ouvido: 2.002 eleitores, com 16 anos ou mais
  • Quando a pesquisa foi feita: entre 4 e 6 de outubro
  • Registro no TRE: PE-01373/2018
  • Registro no TSE: BR‐06946/2018
  • O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro
  • 0% significa que o candidato não atingiu 1%. Traço significa que o candidato não foi citado por nenhum entrevistado

A pesquisa foi contratada pela TV Globo e Jornal do Commercio.

CNT/MDA: Bolsonaro atinge 42,6% dos votos válidos e Haddad cai para 27,8%

Da Infomoney

Pesquisa CNT/MDA divulgada no final da manhã deste sábado (6) mostrou que, se a eleição fosse hoje, haveria segundo turno para a eleição presidencial, com a disputa ocorrendo entre Jair Bolsonaro (PSL), citado por 36,7% (42,6% dos votos válidos), e Fernando Haddad (PT), citado por 24,0% (27,8% dos votos válidos).

Vale destacar que Bolsonaro registrou um expressivo aumento de 7,3 pontos percentuais em relação ao último levantamento feito pelo instituto, enquanto Haddad caiu 3,7 pontos percentuais.

A pesquisa foi realizada entre os dias 4 e 5 de outubro de 2018. Foram ouvidas 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 Unidades Federativas, das cinco regiões do país. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais com 95% de nível de confiança. A pesquisa está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), sob o número BR-04819/2018.

A definição de voto é definitiva para: 90,2% dos eleitores de Jair Bolsonaro, 90,2% de Fernando Haddad, 66,2% de Ciro Gomes, 67,2% de Geraldo Alckmin, 70,2% de João Amoêdo e 63,6% de Marina Silva.

2º TURNO: Intenção de voto estimulada

Foram realizadas seis simulações de intenções de voto. Bolsonaro empata tecnicamente com Ciro, enquanto venceria Haddad e Alckmin, confirmando a tendência de crescimento do candidato do PSL na reta final.

CENÁRIO 1: Jair Bolsonaro 41,9%, Ciro Gomes 41,2%, Branco/Nulo: 13,8%, Indecisos: 3,1%.

CENÁRIO 2: Jair Bolsonaro 45,2%, Fernando Haddad 38,7%, Branco/Nulo: 13,0%, Indecisos: 3,1%.

CENÁRIO 3: Jair Bolsonaro 43,3%, Geraldo Alckmin 33,5%, Branco/Nulo: 20,0%, Indecisos: 3,2%.

CENÁRIO 4: Ciro Gomes 40,9%, Fernando Haddad 31,1%, Branco/Nulo: 23,8%, Indecisos: 4,2%.

CENÁRIO 5: Ciro Gomes 46,1%, Geraldo Alckmin 24,4%, Branco/Nulo: 25,1%, Indecisos: 4,4%.

CENÁRIO 6: Fernando Haddad 37,0%, Geraldo Alckmin 34,3%, Branco/Nulo: 24,7%, Indecisos: 4,0%.

Rejeição

Foram feitos cenários de rejeição para os quatro candidatos mais bem posicionados na disputa. Haddad passou a ter a maior rejeição, com 53,2% não votando nele de jeito nenhum, enquanto 50,2% não votariam em Bolsonaro de jeito nenhum. A rejeição de Alckmin é de 46,9% e 33,4% não votariam em Ciro de jeito nenhum.

Confira horários e locais de votação dos candidatos e políticos com domicílio em Caruaru

Os candidatos a deputado estadual e federal com domicílio eleitoral em Caruaru terão horários e locais de votação variados. O blog fez um levantamento e apresenta as informações.

Prefeita Raquel Lyra – Agenda não enviada;

Candidatos a deputado Estadual

Tony Gel (MDB) – De 8h no Colégio Diocesano

Zé Queiroz (PDT) – De 12h34 no Colégio Diocesano

Laura Gomes (PSB) – De 11h no Colégio Diocesano

Delegado Lessa (PP) – De 11h22 na Asces

Silvio Nascimento (PSL) – De 11h na Escola Dom Vital

Edjailson da Caru Forró (PRTB) – De 9h na Escola Altair Porto

Isaac Albuquerque (PMN) – De 10h no Caic

Ailza Trajano (PCdoB) – De 13h na Geres

Candidatos a Deputado Federal

Wolney Queiroz (PDT) – De 12h34 no Colégio Municipal Álvaro Lins

Michelle Santos (PSOL) – De 9h na Sefaz

Henrique Meirelles cita casos de eleições recentes e acredita em virada

Candidato à presidência da República pelo MDB, Henrique Meirelles afirmou nesta sexta-feira (5) que acredita em uma “virada no rumo das eleições”. Em evento da Coalizão Unidos contra a Corrupção, o candidato fez uma análise sobre o cenário das pesquisas eleitorais e afirmou que ainda acredita na possibilidade de chegar ao segundo turno do pleito.

“Eu acredito, baseado nas pesquisas que tenho, e na experiência de eleições recentes para prefeituras de grandes cidades brasileiras, como em 2016, quando essa nova legislação eleitoral foi aplicada, eu acredito muito na hipótese de uma arrancada muito grande nos últimos três dias. Primeiro porque essa campanha é muito curta, a primeira propaganda eleitoral de presidente foi primeiro de setembro. Eu nunca fui candidato a presidente antes e, portanto, não era conhecido da população, assim como os demais candidatos.”

De acordo com o Meirelles, as pesquisas mostram que – quando os brasileiros tomam conhecimento do seu nome e sua história – eles declaram que votariam nele. Por isso, na avaliação dele, há a grande chance de vitória.

“Além do mais o eleitor não estava muito conectado no processo eleitoral neste ano, mas isso está acontecendo agora já no final, o que é positivo e normal. Então, tudo isso junto, faz com que agora, sim, tudo comece a se definir. E, no meu caso, aqueles eleitores que declaram que poderiam votar no Henrique Meirelles já chegaram a um número bastante significativo”.

O evento da Coalizão Unidos contra a Corrupção foi um dos últimos realizados por Meirelles antes do primeiro turno das eleições. Durante a agenda, o ex-ministro apresentou 70 medidas que podem ajudar a combater a corrupção. Neste sábado, Meirelles ainda vai realizar uma caminhada Mercado Municipal da Lapa, em São Paulo.