Pesquisa Ibope para presidente: Bolsonaro, 32%; Haddad, 23%; Ciro, 10%; Alckmin, 7%; Marina, 4%

Do G1

O Ibope divulgou nesta quarta-feira (3) o resultado da mais recente pesquisa de intenção de voto na eleição presidencial. A pesquisa ouviu 3.010 eleitores na segunda-feira (1) e na terça-feira (2). 

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos. 

Nos votos totais, os resultados foram os seguintes: 

Acima, nos votos totais, são considerados os votos brancos e nulos e o percentual dos eleitores que se declaram indecisos. 

Em relação ao levantamento anterior do instituto, divulgado na segunda-feira (1º): 

Jair Bolsonaro passou de 31% para 32%%; 

Haddad foi de 21% para 23%; 

Ciro foi de 11% com 10%; 

Alckmin foi de 8% para 7%; 

Marina se manteve com 4%; 

Os indecisos foram de 5% para 6% e os brancos ou nulos, de 12% para 11%. 

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto. 

  • Jair Bolsonaro (PSL): 38%
  • Fernando Haddad (PT): 28%
  • Ciro Gomes (PDT): 12%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
  • Marina Silva (Rede): 4%
  • João Amoêdo (Novo): 3%
  • Henrique Meirelles (MDB): 2%
  • Alvaro Dias (Podemos): 2%
  • Cabo Daciolo (Patriota): 2%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 1%
  • Vera Lúcia (PSTU): 0%
  • João Goulart Filho (PPL): 0%
  • Eymael (DC): 0%

O Instituto também perguntou: “Dentre estes candidatos a Presidente da República, em qual o (a) sr. (a) não votaria de jeito nenhum? Mais algum? Algum outro?”. 

Neste levantamento, portanto, os entrevistados podem citar mais de um candidato. Por isso, os resultados somam mais de 100%. 

  • Bolsonaro: 42%
  • Haddad: 37%
  • Marina: 23%
  • Alckmin: 17%
  • Ciro: 16%
  • Meirelles: 10%
  • Cabo Daciolo: 9%
  • Eymael: 8%
  • Boulos: 8%
  • Vera: 8%
  • Alvaro Dias: 8%
  • Amoêdo: 7%
  • João Goulart Filho: 6%
  • Poderia votar em todos: 3%
  • Não sabe/não respondeu: 7%

Simulações de segundo turno

  • Haddad 43% x 41% Bolsonaro (branco/nulo: 12%; não sabe: 3%)
  • Ciro 46% x 39% Bolsonaro(branco/nulo: 13%; não sabe: 3%)
  • Alckmin 41% x 40% Bolsonaro (branco/nulo: 16%; não sabe: 3%)
  • Bolsonaro 43% x 39% Marina(branco/nulo: 16%; não sabe: 2%)
  • Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Entrevistados: 3.010 eleitores
  • Quando a pesquisa foi feita: 1º e 2 de outubro
  • Registro no TSE: BR-08245/2018
  • Nível de confiança: 95%
  • Contratantes da pesquisa: TV Globo e “O Estado de S.Paulo”

Prefeito de Carpina declara voto em Humberto e na chapa da Frente Popular

Depois de uma caminhada pelas ruas de Carpina, nesta quarta-feira (03/10), o prefeito Manoel Botafogo declarou apoio para toda chapa majoritária da Frente Popular de Pernambuco. Botafogo pediu “voto fechado” em Paulo Câmara para governador, Humberto Costa e Jarbas Vasconcelos para senador, além de ter reforçado seu apoio para Fernando Haddad para presidente da República e para os candidatos a deputado estadual Vinícius Labanca e no candidato a deputado federal Fernando Monteiro.

“O povo de Carpina só vota fechado e vamos dar uma grande vitória para o governador Paulo Câmara, para Jarbas e Humberto, para Haddad, e para Vinícius Labanca e Fernando Monteiro”, afirmou o prefeito no ato que reuniu centenas de pessoas, no centro da cidade.

Humberto Costa ressaltou que o apoio do prefeito Botafogo é importantíssimo para que a Frente Popular chegue ainda mais forte nesta reta final da campanha, faltando apenas quatro dias para as eleições do próximo domingo (7). “Botafogo, pode ter certeza que o povo de Carpina poderá continuar a contar comigo, como sempre contou. Ajudarei sua gestão para que Carpina tenha cada vez mais desenvolvimento”, afirmou o senador durante ato que aconteceu após a caminhada.

Lessa assina carta de compromissos com enfermeiros

Na tarde desta quarta-feira (03) candidato a deputado estadual Delegado Lessa (PP) assinou uma carta de compromissos para com profissionais de Enfermagem do estado de Pernambuco.

O postulante recebeu um grupo de enfermeiros, estudantes e professores universitários de Enfermagem, que apresentou demandas profissionais para a categoria, a exemplo do estabelecimento de 30 horas de jornada de trabalho semanal, uma das propostas do candidato. “Há muito tempo, temos pleiteado essas questões da classe. Agora, acreditamos que a assinatura dessa carta representativa possa significar avanços para a Enfermagem”, opinou a professora Nayara Sousa.

Para o Delegado Lessa, esse comprometimento gera frutos positivos para toda a sociedade. “O reconhecimento do funcionário público é importante para garantir a eficiência na prestação dos serviços. A representatividade política, para os mais diversos segmentos, é fundamental para alcançar este objetivo”, declarou.

IFPE Caruaru lança pós-graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho

O IFPE Caruaru torna público o edital de seleção para o curso de pós-graduação lato sensu em Engenharia de Segurança do Trabalho. O público-alvo são profissionais com formação de nível superior em Engenharia, de qualquer modalidade, ou Arquitetura. São 30 vagas, sendo 23 para a ampla concorrência, 05 para pretos, pardos e indígenas, e 02 para pessoas com deficiência. O período de inscrição será de 08/10 a 26/10, das 8h às 20h, no campus Caruaru. 

A inscrição será feita de forma presencial, mediante a entrega da documentação exigida no item 4.3 do Edital. Os documentos deverão ser entregues pessoalmente pelo candidato ou por pessoa habilitada com procuração pública, em envelope com a identificação do candidato em uma das faces. É terminantemente proibido incluir documentos não requeridos no envelope entregue no ato dainscrição. 

O processo seletivo será realizado por meio de análise curricular. A pós-graduação é gratuita e terá 24 meses de duração, com o total de 640 horas. As aulas serão presenciais e acontecem toda sexta-feira, das 17h às 23h30, e sábado, das 7h às 18h15. 

O objetivo do curso é habilitar profissionais graduados em Engenharia e Arquitetura para o desenvolvimento e controle de processos e sistemas de gestão de segurança e saúde nas diversas atividades laborais. O resultado preliminar será divulgado no dia  05 de novembro, a partir das 17h, com interposição de recurso no dia 07/11 e resultado final em 12/11.

Faculdade Senac abre inscrições para pós-graduação nas áreas de Moda e Negócios em Caruaru

Excelente caminho para aprimorar habilidades e competências nas diferentes áreas de atuação, a pós-graduação é um diferencial de empregabilidade que, em tempos de crise, se mostra quase obrigatório. Para os profissionais com formação em áreas relacionadas à Moda ou aos Negócios e que desejam investir na carreira, a Faculdade Senac oferece, em Caruaru, os cursos de pós-graduação em Produção de Moda e Styling e Gestão de Negócios, com duração de 15 meses. As aulas serão aos sábados quinzenalmente (Moda serão 24 meses e Gestão 22 meses).

Moda contemporânea, Produção para Editorial e Projeto de Desfile são algumas das disciplinas abordadas pela grade curricular da pós-graduação em Produção de Moda e Styling. Com carga horária de 390 horas, a formação é uma oportunidade de destaque na região que abriga o segundo maior polo têxtil do país. Já a especialização em Gestão de Negócios, com 360 horas abordará assuntos como Tendências em Gestão de Negócios, Planejamento Estratégico e Sistema de Informações, entre outros. 

As aulas de ambos os cursos terão início no dia 20 de outubro. Para realizar a inscrição, o candidato deve comparecer à unidade Senac Caruaru portando cópia do diploma de ensino superior autenticado em cartório ou declaração de colação de grau autenticada em cartório; histórico da graduação superior; cópias de RG, CPF, certidão de nascimento, título eleitor e comprovante de voto na última eleição, além de comprovante de residência, uma foto em tamanho 3×4 e o currículo atualizado.  

É importante destacar que não serão aceitos estudantes que não concluíram a graduação superior, mesmo que estejam no último período. Após a inscrição, que deverá ser pago o valor R$ 35,00, o candidato participará de uma entrevista com o coordenador do curso, onde conversarão sobre a formação. 

Marineiro declara neutralidade na eleição para governador

Pré candidato ao Senado em Pernambuco pela Rede Sustentabilidade até o mês de julho, o empreendedor social Antonio Souza declarou, nesta quarta-feira (3), a sua neutralidade na eleição de governador. Para presidente da República, Antonio ressaltou que seu voto continua sendo em Marina Silva (Rede).

“Apesar de reconhecer os avanços do nosso Estado e ter simpatia pela maioria dos postulantes, resolvemos nos posicionar de forma neutra. Para que a gente possa, junto com vocês nos próximos quatro anos, passar a torcer e cobrar, para que Pernambuco tenha dias melhores. Dias melhores na área da saúde, educação, segurança, mas, principalmente, na geração de emprego e renda”, afirmou o candidato.

O empreendedor estava sendo cogitado pelo partido para lançar a candidatura ao Senado este ano, mas acabou optando pela desistência por não achar que era o momento adequado para entrar na disputa.

Antonio Souza ressaltou ainda que a escolha pela neutralidade veio após o partido ter seguido adiante com a candidatura majoritária, mas, posteriormente, ter protocolado um pedido de desistência da candidatura ao governo e apoiado uma outra frente. “Quero deixar os eleitores também à vontade para seguir adiante, conforme as nossas convicções”, explicou.

Bolsonaro fora do debate da Globo

Do Estadão Conteúdo – O cirurgião Antônio Macedo, um dos médicos da equipe que atendeu o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, confirmou nesta quarta-feira, ao Broadcast Político, que vetou a participação do presidenciável no debate da TV Globo, na quinta-feira (4) – o último antes do primeiro turno das eleições

Segundo Macedo, que visitou Bolsonaro esta manhã no Rio acompanhado do médico Leandro Echenique, o candidato se recupera bem e os antibióticos foram suspensos, mas foi aplicada infusão de ferro para melhorar a anemia. “Ele está muito bem, mas não está em condições de ficar mais do que dez minutos conversando”, disse.

Questionado sobre as transmissões que o candidato do PSL tem feito pessoalmente no Facebook diariamente desde a última segunda-feira, dia 1º, o médico disse que a avaliação foi feita especificamente para o debate. “Nós contraindicamos a ida dele ao debate.”

De acordo com o doutor Macedo, uma nova avaliação será feita na próxima semana e ainda não há previsão para quando Bolsonaro possa participar novamente dos debates.

O militar da reserva deixou o hospital paulistano no último sábado, dia 29. Desde então, permanece em casa e ainda mantém uma bolsa externa para coletar as fezes após a colostomia a que foi submetido depois do atentado em Juiz de Fora (MG).

A campanha Jair Bolsonaro pretende mudar o horário da transmissão de sua live no Facebook nesta quinta-feira (4) para concorrer com debate da TV Globo, do qual o candidato não comparecerá por orientação médica

Segundo um assessor da campanha, a ideia é competir com o debate televisionado apenas apresentando as propostas do candidato, e não comentar o programa. Também não se sabe se o candidato do PSL irá trazer algum convidado, a exemplo do que aconteceu na terça-feira, 2, quando o militar foi acompanhado do senador Magno Malta (PR-ES).

Desde que iniciou as transmissões no Facebook na última segunda-feira, dia 1º, Bolsonaro tem iniciado o programa por volta das 20h40. O debate da TV Globo deve ter início às 22h.

FGV DAPP: com 9,2 milhões de menções em uma semana, Bolsonaro tem seis vezes mais referências que Haddad no Twitter

Da Fundação Getúlio Vargas

Com a proximidade do 1º turno e as manifestações do fim de semana, as menções a Jair Bolsonaro cresceram no Twitter, mantendo o volume diário superior a 1 milhão desde sexta-feira (28). Na última semana (entre 25 de setembro e 1º de outubro), o candidato do PSL foi o presidenciável mais mencionado na rede social, com 9,2 milhões de referências. O volume é superior em mais de seis vezes ao do segundo candidato mais citado, Fernando Haddad, que teve cerca de 1,5 milhão de referências.

As discussões sobre os dois presidenciáveis, no entanto, são alimentadas pela polarização que representam nestas eleições e impulsionadas não apenas por menções de apoio, mas também fortemente críticas. Enquanto as referências a Bolsonaro foram especialmente motivadas pelos movimentos #elenão e #elesim, Haddad teve uma discussão impactada pela divulgação da delação de Antonio Palocci com acusações de corrupção ao PT.

Tal polarização entre os usuários contrários a Bolsonaro e os partidários do antipetismo acabou mobilizando também menções a Ciro Gomes (1,2 milhão de referências no período) e a Geraldo Alckmin (489 mil), em um debate sobre o que poderia ser uma “terceira via”. O candidato do PDT é bastante citado como opção de voto “não polarizado”, enquanto Alckmin é criticado por usuários que gostariam de votar no PSDB, mas não o enxergam como uma possibilidade viável.

A linha de evolução dos candidatos por dia aponta que as menções a Bolsonaro cresceram no fim de semana — processo relacionado às manifestações dos movimentos #elenão e #elesim que tomaram as ruas do Brasil e de diversas cidades pelo mundo e que acirraram ainda mais a polarização das redes sobre a corrida eleitoral. Entre os tuítes de apoio ao presidenciável, muitos afirmam que a imprensa censurou as manifestações do #elesim, além de comemorarem a sua saída do hospital. Já entre os críticos, destacam-se aqueles que compartilham imagens das manifestações e relatam experiências dos participantes, com palavras de ordem contra o candidato. Além disso, são recorrentes memes que ironizam suas falas e posturas “agressivas” e publicações que questionam sua defesa da família, uma vez que foi casado mais de uma vez.

Já Haddad foi mais mencionado na segunda (01). Entre as publicações mais retuitadas neste pico, estão principalmente críticas ao petista, que afirmam que o candidato seria, na verdade, um “laranja” de Lula, e que, com o ex-presidente no “comando”, Dilma no Senado e outros aliados no Judiciário, o PT voltaria a dominar o país. A delação de Antonio Palocci foi destacada como “prova” da corrupção na candidatura petista. Outras postagens afirmam que o crescimento de Haddad nas pesquisas de intenção de voto seria fruto de uma fraude e elogiam as críticas feitas a ele pelo candidato Cabo Daciolo, durante debate na Record TV. Por outro lado, Haddad é elogiado como boa opção contra Bolsonaro e aparece, ainda, em tuítes que desejam um 2º turno entre o petista e Ciro Gomes. 

O candidato do PDT, terceiro mais citado no Twitter, registrou debate mais aquecido também na segunda (01). A maioria dos tuítes de maior repercussão na rede abordam o candidato como uma opção viável para o que seria uma terceira via — nem Bolsonaro, nem PT. Tais tuítes por vezes usam memes como forma de atrair outros eleitores indecisos. Entre as postagens críticas destacam-se as que afirmam que o candidato teria chamado os moradores do Sul do Brasil de nazistas e as que o classificam como machista.

Alckmin variou pouco, ao longo da semana, com aumento pontual no domingo (30) e destaque para tuítes que o criticam ora por ações ao longo de sua carreira (especialmente supostos desvios de verbas e ações agressivas da PM em São Paulo), ora por uma certa falta de ação na corrida eleitoral, o que o desqualificaria como terceira via. Já Marina, candidata menos citada no Twitter entre os cinco primeiros nas pesquisas de intenção de votos (366 mil menções), voltou a crescer no dia 1º, principalmente em função de críticas a uma suposta declaração em que teria dito que Bolsonaro não foi ao último debate porque está com medo.

Facebook

O crescimento do volume de interações nas páginas oficiais de Jair Bolsonaro (56,2%) e de Ciro Gomes (65,4%) capitanearam o aumento do volume total de interações dos cinco presidenciáveis com maior intenção de votos nas últimas pesquisas. Foram 9,6 milhões de comentários, reações e compartilhamentos, valor 28,8% maior do que nos sete dias anteriores.

Bolsonaro registrou crescimento expressivo a partir de sexta-feira (28) com pico na segunda (01), motivado majoritariamente pela transmissão ao vivo realizada pelo candidato e por seu filho. Dividida em duas partes, a transmissão teve cerca de dois milhões de visualizações e mais de cem mil compartilhamentos em cada um dos vídeos. Em média, Bolsonaro mobilizou 137,6 mil interações por publicação em sua página no período de análise.

Já Haddad manteve um volume de interações mais constante, com elevação pontual no domingo (30), em razão de postagens sobre o debate na TV Record, vídeos com mensagens do candidato e agendas na região Norte e o compartilhamento da carta do ex-presidente Lula para a militância. Com elevado número de publicações, o petista registrou média bem mais baixa que Bolsonaro: 8,9 mil interações por post.

Ciro Gomes, que saltou da 5ª para a 3ª posição, na comparação com os 7 dias anteriores, registrou aumento no volume de interações em três momentos. O primeiro, na quarta (26), deve-se principalmente a publicações sobre seu estado de saúde e sobre sua participação no debate do SBT. No sábado (29), nova elevação foi registrada, em associação a comentários do candidato sobre Bolsonaro e sobre as manifestações contra ele, além de diversas postagens voltadas para o eleitorado feminino. No dia 1º de outubro, por sua vez, foram as publicações sobre o debate da TV Record e os vídeos de apoio de artistas, como o ator Nicolas Prattes, que aqueceram o engajamento em sua página. Ciro alcançou média de 8,2 interações por post.

Marina Silva também ganhou uma posição, passando ao 4º lugar em engajamento entre as páginas dos cinco presidenciáveis com maior intenção de voto no Facebook. Com poucos pontos significativos de elevação, Marina teve maior volume de interações no dia 1º, com posts que recordavam casos de corrupção, destacavam a delação do ex-ministro Antonio Palocci e que traziam mensagens de artistas que apoiam a candidatura, além de publicações de vídeos de campanha e de agendas da presidenciável. Foram registrados, em média, 6,8 mil reações, comentários e compartilhamentos por publicação na página de Marina.

Alckmin foi o candidato que mais perdeu interações em sua página do Facebook — uma queda de 49,1% em relação aos sete dias anteriores a este estudo. A redução levou o tucano da 3ª para a última posição neste ranking. A página do presidenciável registrou, em média, 3,8 mil interações por post.

Tony Gel tem agenda de campanha em Frei Miguelinho

Nesta terça-feira (02), o deputado estadual e candidato à reeleição, Tony Gel (MDB), esteve em Frei Miguelinho, no Agreste, cidade onde tem o apoio da atual gestão do município e dobra para federal com o candidato Sebastião Oliveira (PR). 

Na companhia da prefeita Adriana Assunção (PSB), do vice-prefeito Lindonaldo França (PSB), do ex-prefeito Gilmar Assunção, de vereadores, ex-vereadores e lideranças políticas locais, Tony Gel visitou a feira livre da cidade, o mercado público, o comércio e algumas ruas. 

Na ocasião, o parlamentar relembrou o apoio que recebeu na década de 90, quando era candidato a deputado federal, do já falecido ex-prefeito de Frei Miguelinho, Gaudêncio Assunção, pai de Adriana e Gilmar. 

“Estou feliz em voltar a essa terra e sei que meu amigo Gaudêncio ficaria contente também, pois, no passado plantei uma semente aqui e hoje estou colhendo os frutos, recebendo todo o carinho desse povo e vendo os resultados dos compromissos que nós assumimos aqui com a chegada da água nas comunidades de Topada, Patos, Chã do Carmo e Placa”, disse o deputado.