Pesquisa Datafolha para o Senado em Pernambuco: Jarbas, 38%; Humberto, 28%; Mendonça, 27%

Do G1 PE

Pesquisa Datafolha em Pernambuco: Paulo Câmara, 34%; Armando Monteiro, 25% (Foto: Reprodução/TV Globo)

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (6) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto para o Senado em Pernambuco:

• Jarbas (MDB): 38%

• Humberto Costa (PT): 28%

• Mendonça Filho (DEM): 27%

• Silvio Costa (Avante): 10%

• Bruno Araújo (PSDB): 6%

• Pastor Jairinho (Rede): 5%

• Adriana Rocha (Rede): 3%

• Hélio Cabral (PSTU): 2%

• Eugênia (PSOL): 1%

• Albanise Pires (PSOL): 1%

• Lídia Brunes (PROS): 1%

• Alex Rola (PCO): 0%

• Em branco/nulo/nenhum para a 1ª vaga: 22%

• Em branco/nulo/nenhum para a 2ª vaga: 38%

• Não sabe para a 1ª vaga: 7%

• Não sabe para a 2ª vaga: 10%

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “Folha de S.Paulo”. (veja vídeo abaixo)

Veja o resultado da segunda pesquisa Datafolha sobre as eleições 2018 em Pernambuco

• Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos

• Quem foi ouvido: 1.229 eleitores de 50 municípios do Estado, com 16 anos ou mais

• Quando a pesquisa foi feita: 4, 5 e 6 de setembro

• Registro no TSE: PE 00338/2018

• O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro.

No levantamento anterior, feito de 20 a 21 de agosto, os percentuais de intenção de votos eram os seguintes:

• Jarbas (MDB): 34%

• Humberto Costa (PT): 25%

• Mendonça Filho (DEM): 25%

• Silvio Costa (Avante): 11%

• Bruno Araújo (PSDB): 9%

• Pastor Jairinho (Rede): 7%

• Adriana Rocha (Rede): 4%

• Hélio Cabral (PSTU): 2%

• Albanise Pires (PSOL): 1%

• Eugênia (PSOL): 1%

• Alex Rola (PCO): 1%

• Lídia Brunes (PROS): 1%

• Em branco/nulo/nenhum para a 1ª vaga: 26%

• Em branco/nulo/nenhum para a 2ª vaga: 35%

• Não sabe para a 1ª vaga: 7%

• Não sabe para a 2ª vaga: 10%

Pesquisa Datafolha em Pernambuco: Paulo Câmara, 34%; Armando Monteiro, 25%

Do G1 PE

Veja o resultado da segunda pesquisa Datafolha sobre as eleições 2018 em Pernambuco

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (6) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto para o governo de Pernambuco (veja vídeo acima):

Paulo Câmara (PSB): 34%

Armando Monteiro (PTB): 25%

Julio Lossio (Rede): 2%

Maurício Rands (PROS): 2%

Ana Patrícia Alves (PCO): 1%

Simone Fontana (PSTU): 1%

Dani Portela (PSOL): 1%

• Branco/nulo: 26%

• Não sabe: 6%

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “Folha de S.Paulo”.

• Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos

• Quem foi ouvido: 1.229 eleitores de 50 municípios do Estado de Pernambuco, com 16 anos ou mais

• Quando a pesquisa foi feita: 4, 5 e 6 de setembro

• Registro no TSE: PE 00338/2018

• O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro

Na modalidade espontânea da pesquisa Datafolha (em que o pesquisador somente pergunta ao eleitor em quem ele pretende votar, sem apresentar a relação de candidatos), o resultado foi o seguinte:

• Paulo Câmara (PSB): 16%

• Armando Monteiro (PTB): 9%

• Outros: 8%

• Branco/nulo/nenhum: 19%

• Não sabe: 46%

A Datafolha também mediu a taxa de rejeição (o eleitor deve dizer em qual dos candidatos não votaria de jeito nenhum). Nesse item, os entrevistados puderam escolher mais de um nome. Veja os índices:

• Paulo Câmara (PSB): 32%

• Dani Portela (PSOL): 25%

• Simone Fontana (PSTU): 25%

• Julio Lossio (Rede): 24%

• Armando Monteiro (PTB): 23%

• Maurício Rands (PROS): 23%

• Ana Patrícia Alves (PCO): 23%

• Rejeita todos/não votaria em nenhum: 12%

• Votaria em qualquer um/não rejeita nenhum: 2%

• Não sabe: 9%

No levantamento anterior, feito de 20 a 21 de agosto, os percentuais de intenção de votos eram os seguintes:

• Paulo Câmara (PSB): 30%

• Armando Monteiro (PTB): 24%

• Ana Patrícia Alves (PCO): 3%

• Julio Lossio (Rede): 3%

• Maurício Rands (PROS): 2%

• Simone Fontana (PSTU): 2%

• Dani Portela (PSOL): 1%

• Branco/nulo: 29%

• Não sabe/preferiu não opinar: 6% ,

Bolsonaro passa bem, diz hospital

O boletim divulgado pela Santa Casa de Juiz de Fora confirma que o estado de saúde de Jair Bolsonaro depois da cirurgia a que ele foi submetido é estável.

Leia abaixo:

“Laparoscopia descartou lesão hepática. Constatou lesão da artéria mesentérica superior, que foi reparada, lesão transfixante do cólon transverso (intestino grosso) que foi reparada, e três lesões em intestino delgado, também reparadas. Bolsonaro encontra-se estável, com pressão arterial normal e sem risco iminente de morte. Hemorragia controlada até o momento.”

Os médicos cogitam a possibilidade de deixar uma íleo-ostomia (intestino aberto na parede da barriga), mas a decisão pode ficar para um segundo momento, uma vez que Bolsonaro poderá ser transferido de hospital.

Em depoimento à polícia, agressor de Bolsonaro alega ‘questões pessoais’

Estadão Conteúdo – A Polícia Militar (PM) de Minas Gerais confirmou à reportagem que Adelio Bispo de Oliveira, de 40 anos, foi o responsável por esfaquear o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) no início da tarde desta quinta-feira, 6, em Juiz de Fora. O homem que atacou o presidenciável alegou, ao prestar depoimento à polícia, que agiu motivado por “questões pessoais”.

A informação foi dada pelo coronel Alexandre Nocelli, comandante da quarta região da Polícia Militar de Juiz de Fora. O comandante confirmou que a segurança do candidato era feita por agentes da Polícia Federal, e não por policiais militares, e que a arma foi uma faca. Ainda de acordo com o PM, Adelio foi agredido enquanto era escoltado até a delegacia da Polícia Federal na cidade.

Bolsonaro caminhava pelas ruas do centro de Juiz de Fora e era carregado nos ombros quando Adelio se aproximou e desferiu uma facada na região do abdômen. A polícia informou que abrirá um inquérito para apurar o ataque ao candidato.

Em nota divulgada pela Polícia Federal (PF), a corporação afirma que Bolsonaro “contava com a escolta de policiais federais quando foi atingido por uma faca durante um ato público”. A mensagem ainda diz que “o agressor foi preso em flagrante e conduzido para a Delegacia da PF naquele município. Foi instaurado inquérito policial para apurar as circunstâncias do fato.”

Em seu perfil no Facebook, Oliveira tem muitos posts com teor político, e com críticas a Bolsonaro. A frase que o define na rede social é “Não importa em que partido tu militas, nem a ideologia em que acreditas, ou que fé tu praticas. Se tens prazer no triunfo da justiça, então somos irmãos”.

O advogado de defesa diz ter ficado surpreso com a informação quando soube que trava-se de Adelio. “Fiquei muito surpreso quanto soube que era o Adelio. Tive pouco contato com ele mas até onde conheci não parecia uma pessoa violenta. Ele era servente de pedreiro”, disse o advogado Pedro Tiago Oliveira Santos que defende Adelio em uma ação trabalhista.

Ciro defende renovação, diz que não rivaliza com Haddad e condena ataque a Bolsonaro

O candidato à presidência Ciro Gomes (PDT) chegou a Caruaru por volta das 14h, do Aeroporto Oscar Laranjeiras, onde foi recebido por correligionários. De lá, ele foi a feira do artesanato no parque 18 de Maio, centro da capital do Agreste.

Depois Ciro veio acompanhado da comitiva para o Teatro João Lyra, onde foi recepcionado por militantes. Ciro falou com à imprensa por 10 minutos. Os principais trechos da entrevista:

Pesquisa –

“Pesquisa é um retrato de um momento. A vida não é retrato, a vida é filme. Nós estamos em uma luta para unir todos os brasileiros de boa fé, toda gente que está sofrendo, em uma luta para restaurar a esperança. Não vou mudar nada. Vou continuar porque o que está acontecendo com o Brasil exige de muita serenidade e equilíbrio. Precisamos tirar essa cultura de ódio que está dividindo famílias e fazendo amigos brigarem na internet. O Brasil tem problemas graves, mas pode virar o jogo se a gente conseguir unir a nação”

Vídeo de Temer sobre Alckmin

“Detesto dizer isso, mas eu tenho que concordar com o Temer pela primeira e única vez na vida, espero. O Alckmin se apresentar de mudança é esquisito. Ele representa uma pessoa, um partido, uma organização e um conjunto de valores que apoiou o golpe de estado, que instalou o Temer na presidência. Ele apoiou dizendo que eram as propostas do PSDB todo o conjunto de reformas anti-pobre, anti-povo, anti-nacional. É de autoria do PSDB a lei que entrega o petróleo brasileiro aos estrangeiros, é quem está fazendo o isolamento da Venezuela a serviço sujo do imperialismo internacional, é o PSDB, que ainda hoje ocupa ministério. Todas as políticas desastrosas que o governo Temer impôs ao Brasil, tiveram e tem o apoio do PSDB. Agora, que precisa da simpatia e do voto do povo, vem dizer que é mentira. Me parece um pouco, como disse o Temer naquele jeitão múmia de ser, é melhor não ouvir os marqueteiros e ficar com a verdade”.

Ciro e o “Centrão”

“Se você procurar contradição na política, vai achar todas as vezes e em todos os ângulos. Eu não procurei e não aconteceu. Eles [Centrão] me procuraram. Estou me preparando para presidir o Brasil. Como eu disse para sua colega, não sou o dono da verdade, nem quero ser ditador do Brasil. Tenho que ter um olho na eleição e um olho no dia seguinte. Preciso entregar ao povo um sistema tributário que diminua os impostos sobre os trabalhadores e a classe média e aumente sobre os ricos. Isso exige que eu dialogue com forças que serão diferentes das convicções que eu tenho. Vou dialogar com quem o povo eleger. O tal ‘Centrão’ está com o Alckmin”.

Ciro x Haddad no Nordeste

“Não vejo confronto nenhum. Eu sou o Ciro Gomes e ajudei o Lula nos 16 anos em que ele governou por si ou por intermédio da Dilma. Eu fui ministro do Lula e tenho a honra de ter participado das reuniões fundamentais que criaram o Bolsa Família, que tomaram a decisão por uma política de valorização do salário mínimo. Tenho muito orgulho e os arquivos, estive aqui na fundação da universidade federal daqui, estou junto. Foi a mim que ele confiou a mais importante obra do governo dele, a integração do São Francisco. Portanto, não há conflito nenhum. Trata-se de ver, nesse momento, com muito respeito, quem tem capacidade de garantir que o Brasil de onde está volte a ter as políticas comprometidas com a pobreza, com a produção, com a classe média e quem quer aprofundar a destruição que está acontecendo. E aí, me parece que vai ficar claro que o mais legítimo intérprete desse pensamento é o único candidato nordestino que está na área, no caso esse amigo que lhe fala. Isso é da política. Não vou mudar meu conceito, meu carinho, meu respeito, meu dó com o que está acontecendo com o Lula só por causa da política. Parte não é o Lula, é uma cúpula do PT que usa de mais o nome do Lula sem nem sequer ele ser responsabilizado. Aqui em Pernambuco, o que foi feito, eu critico pesadamente. Não porque eu seja petista ou que não ache que o PT não mereça um olhar crítico da sociedade brasileira. Mas pra mim parece violência, em pleno século 21, você estimular uma moça como a Marília Arraes, dois anos pra ela ser candidata, e quando ela está chegando no primeiro lugar nas pesquisas, você tirar esse apoio por uma conversa de gabinete e obrigar os eleitores petistas a votar naqueles que chamam de golpistas, isso é uma violência que não guarda a menor relação com a tradição libertária do estado. Talvez o segundo, ou terceiro, ou primeiro estado mais politizado do país, que nós cearenses admiramos desde sempre e olhamos para Pernambuco como escola. Isso eu não posso deixar de censurar com toda veemência. Tiraram do povo de pernambucano a liberdade de escolher o seu candidato”.

Resgatar a credibilidade da política

“Exemplos e propostas. Exemplo, porque conversa fiada não engana mais ninguém. O nosso povo tem 13 milhões e 700 mil desempregados, 32 milhões vivendo de bico, correndo da repressão em praças e ruas, 63 milhões de brasileiros com o nome sujo, humilhados no SPC, 63 mil 880 homicídios, 60 mil mulheres brasileiras foram estupradas nos últimos 12 meses, isso é razão sobrada pra o nosso povo estar zangado, aborrecido e desanimado. Entretanto, o que tenho pedido é que deem uma nova chance ao nosso país. Isso é um mau momento. Há pouco tempo o país acreditava que podia crescer, e essa é a verdade. Se nós organizarmos o projeto nacional de desenvolvimento, que é o que estou propondo, esse país dá uma virada espetacular e todo mundo vai voltar a acreditar no futuro.

Rejeição de Bolsonaro

“Quem manda falar besteira de manha, de tarde e de noite? O cara só fala para interpretar a truculência, O egoísmo, a misoginia, a segregação de pessoas por orientação sexual, o desrespeito as mulheres que são a maioria e carregam esse país nas costas. O nosso povo tá só revelando o que a gente já sabe, o povo brasileiro, com todo sofrimento, com toda humilhação que sofre, é abençoado e muito inteligente. Quem vai salvar o Brasil desse tormento são as mulheres brasileiras, os nordestinos e o povo pobre”.

Atentado a Bolsonaro

“Qualquer ato de violência deve ser banido da linguagem da política. A democracia não aceita isso. É preciso, para além da minha solidariedade humana, pessoal, ao meu ilustre opositor deputado Jair Bolsonaro, que as autoridades sejam rápidas, eficazes e exemplares na identificação dos responsáveis e na sua punição exemplar”.

Petrobrás altera política de preços da gasolina para estabilizar valores por 15 dias

A Petrobrás informou, nesta quinta-feira (6), mudança na política de preços da gasolina após uma sequência de aumentos no valor dos combustíveis. Segundo a estatal, os preços terão estabilidade por 15 dias para “conciliar seus interesses empresarias com as demandas de seus clientes e agentes de mercado em geral”.

Desde 2017, a companhia tem aplicado variações diárias nos postos e disse que, apesar da mudança, a permanência de 15 dias sem alteração é opcional. Segundo eles, “a Petrobrás escolherá os momentos em que aplicará o instrumento” de acordo com mudanças cambiais e outros fatores de influência do mercado.

Pressionada pela desvalorização da moeda brasileira, a estatal acumula alta de 12% no preço da gasolina vendido pelas refinarias desde 18 de agosto. Já o preço do diesel está tabelado pelo programa de subvenção do governo federal acordado durante a greve dos caminhoneiros, em maio.

Eymael defende criação de Ministério da Família

O presidenciável José Maria Eymael, fundador do Democracia Cristã e candidato à presidência pela legenda, defendeu uma reestruturação do Estado e adoção de mais valores cristãos durante sabatina promovida pela CBN e pelo G1 nesta quinta-feira (06).

O projeto de Eymael inclui o fim de milhares de cargos comissionados, a junção de ministérios e a privatização de várias estatais, como a Eletrobrás. Apesar disso, o candidato propôs a criação de uma nova pasta: o Ministério da Família. Não ficou claro, porém, quais seriam as atribuições do ministério. O democrata deu como exemplo a implementação de uma política nacional de educação inclusiva, medida que poderia ficar a cargo também do Ministério da Educação.

O empresário gaúcho citou ainda sua participação como deputado federal durante a Assembleia Nacional Constituinte, principalmente quando confrontado pelos jornalistas como poderia conseguir apoio no Congresso com uma bancada pequena.

“Só tinha uma escola pública em Porto Alegre e eu não consegui entrar nessa escola pública depois do primário, mas eu consegui uma bolsa de estudos da Prefeitura de Porto Alegre. Com essa bolsa fiz ginásio, colégio, fiz duas faculdades na PUC, fiz filosofia e direito, me formei no primeiro lugar na minha turma de direito, porque tive a oportunidade de estudar. E na constituinte eu contei a minha história e propus, defendi e aprovei a possibilidade de bolsas de estudos com recursos públicos no ensino fundamental e médio. Hoje são centenas de milhares de crianças que estudam com bolsa de estudo”.

Eymael também afirmou que a volta da educação moral e cívica não contrariaria o projeto Escola Sem Partido, que o presidenciável também defende. De acordo com ele, é possível ensinar sobre processo legislativo e Constituição do Estado sem defender ideologias.

Outras propostas do candidato incluem a criação de creches 24 horas, voltadas principalmente a famílias que trabalham no período noturno, a integração das polícias por meio do Ministério da Segurança Pública e redução do ICMS no setor da construção civil para gerar empregos. Em relação à logística e transporte, o empresário defendeu a ampliação do modelo ferroviário e não soube opinar se manteria o subsídio do diesel em 2019.

Essa é a quinta vez que Eymael se candidata a presidente. Ele usa o mesmo jingle desde 1985, quando concorreu à prefeitura de São Paulo.

Armando leva propostas à população do Sertão

O senador Armando Monteiro (PTB), candidato da coligação Pernambuco Vai Mudar, participa de uma maratona de compromissos de campanha por 15 cidades do Sertão do Estado a partir desta quinta-feira (6). Vai apresentar suas propostas de governo para diversas áreas, principalmente segurança, saúde e infraestrutura.

Para Armando, é preciso conter o avanço da violência, que tem crescido por falta de comando da atual gestão estadual. “As famílias estão assustadas com as explosões de bancos, com a violência crescente. Mas nós vamos resgatar a autoridade do governo no nosso Estado. Os bandidos não terão vida fácil. E isso não é uma promessa, é um aviso”, afirmou.

“Na área da saúde, há cidades onde as pessoas precisam sair para buscar atendimento em outras regiões, enfrentando as estradas em péssimas condições. Isso não pode continuar, Pernambuco pede mudança e vem do Sertão uma força extraordinária para esse projeto”, acrescenta.

Armando inicia o roteiro nesta quinta por Exu, Bodocó, Ipubi e Araripina. Amanhã, passa por Trindade, Ouricuri, Carnaubeira da Penha, Mirandiba e São José do Belmonte. No sábado, Afogados da Ingazeira, São José do Egito, Serra Talhada e Tabira. No domingo, Armando visita Flores e Calumbi.

Armando percorre o Sertão ao lado de seus dois candidatos ao Senado, Mendonça Filho e Bruno Araújo, além do vice-governador Fred Ferreira.

Cinquenta contêineres são instalados para coleta de lixo em Caruaru

A Prefeitura de Caruaru instalou um total de 50 contêineres para alocação de lixo doméstico em locais estratégicos da cidade. A ação faz parte da implantação do sistema de conteinerização do lixo, que teve início desde o dia 18 de abril.

Com estas novas instalações, foram beneficiados 13 bairros, sendo eles: Boa Vista, Panorama, Santa Rosa, Salgado, São João da Escócia, Maurício de Nassau, Petrópolis, Severino Afonso, Centenário, João Mota, Rendeiras, Indianópolis, Riachão. A previsão é que as instalações continuem por toda cidade, contemplando outros bairros.