Em Caruaru, apoiadores de Bolsonaro recebem pré-candidato ao governo do Estado

Uma feijoada com integrantes da direita em Caruaru recebeu o pré-candidato ao governo pelo PSL, coronel Luis Meira. O evento foi realizado na Vila Andorinha e contou com a participação de lideranças que apoiam o nome do deputado federal Jair Bolsonaro para à presidência.

No evento, o pré-candidato voltou a afirmar que se for eleito os bandidos terão apenas dois lugares: “cova ou cadeia”.

Ele criticou o que chama de doutrinação nas escolas e disse que professores tentam impor Ideologia de Gênero. O tempo todo ao lado dele estavam os pré-candidatos a deputado federal Silvio Nascimento e a estadual Isac Albuquerque.

O Coronel Meira também falou que hoje no Estado de Pernambuco não tem comando e fez críticas ao Pacto pela Vida.

O primeiro escalão do governo Paulo Câmara também foi alvo de críticas. “Tem lá secretario de Saúde que nem os Médicos Respeitam. Secretário de Agricultura que não entende de Agricultura”, disse.

Júlio Lóssio na Globo FM nesta segunda-feira (16)

O pré-candidato a governador pela Rede, Júlio Lóssio, é o entrevistado desta segunda-feira (16) no Panorama Entrevista, que vai ao ar de 13h na Globo FM 89,9.

O ex-prefeito de Petrolina vem falar sobre a intenção de disputar o governo e como ele pretende viabilizar a candidatura num cenário com nomes fortes para a disputa. Lóssio também vai falar sobre o nome de Marina Silva, mais uma vez colocado na disputa pelo partido para concorrer à presidência.

🎧 Você acompanha a partir de 13h na Globo FM Caruaru 89,9, no site www.globofm89.com.br ou assiste pelo https://www.facebook.com/globofmcaruaru

Para participar é só mandar o zap pelo 99431 3782.

Documentário sobre o impeachment de Dilma estreia nos cinemas do país em maio

“O Processo”, de Maria Augusta Ramos, filme que contra a história do impeachment da presidente Dilma Rousseff, estreia no próximo dia 17 de maio nos cinemas do Brasil.

O longa será exibido no Festival “É tudo verdade”, no dia 15 de abril, em São Paulo e nos dias 17 e 18 no Rio de Janeiro.

O filme estreou mundialmente em fevereiro deste ano no Festival de Berlim e foi escolhido pelo público como o terceiro melhor documentário da mostra “Panorama”.

Diretora dos longas premiados – “Futuro Junho” (2015), “Seca” (2015), “Juízo” (2013), “Morro dos Prazeres” (2013), “Justiça” (2004) e “Desi” (2000), Maria Augusta Ramos enfatiza nesse seu novo trabalho o momento histórico brasileiro.

Para realizar o filme, Maria Augusta passou vários meses em Brasília, sua cidade natal, acompanhando cada passo do processo de impeachment, somando 450 horas de material filmado.

Sem fazer entrevistas ou intervir nos acontecimentos, ela e sua equipe circularam pelos corredores do Congresso Nacional, filmaram coletivas de imprensa, registraram as votações na Câmara dos Deputados e no Senado, e testemunharam bastidores nunca mostrados nos noticiários.

MPPE recomenda à Prefeitura de Caruaru elaborar projeto de lei para garantia do direito do consumidor

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE), por meio da Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Caruaru, recomendou à administração municipal elaborar um projeto de lei com o objetivo de criar o Sistema Municipal de Defesa do Consumidor.

Segundo a recomendação, publicada no Diário Oficial dessa quarta-feira (11), Caruaru não possui um órgão municipal próprio para atuar na proteção e defesa dos consumidores, apesar de ser um polo regional de desenvolvimento, possuindo grandes feiras, indústrias e um comércio consolidado para atender aos seus 350 mil habitantes, além de visitantes de diversas regiões do país.

De acordo com o promotor de Justiça Geovany de Sá Leite, a cidade nem mesmo possui uma lei local para a garantia da defesa dos consumidores por meio do Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor (Procon) e os respectivos Fundo Municipal de Defesa do Consumidor e Conselho Gestor.

“Para garantir a defesa dos consumidores, o município de Caruaru conta apenas com uma parceria firmada com o Governo do Estado. A cidade fica responsável pela sede da entidade, mobiliários, equipamentos e seus 12 servidores, além de dois fiscais que têm a função de julgar os processos administrativos instaurados e autos de infração, impondo multa e podendo cobrar os respectivos valores. Sendo assim, o Procon existente não é autônomo para instaurar processo administrativo de ofício e depende da gerência geral do órgão, em Recife”, detalhou.

No ano de 2017, o Procon realizou 9.910 atendimentos em Caruaru, o que totalizou 13% do total de atendimentos realizados no Estado, sendo o segundo mais demandado, atrás apenas da capital. “Não há dúvidas de que, nas condições atuais, Caruaru só tem a perder, visto que não cumpre adequadamente sua obrigação de proteger e defender o consumidor e deixa de arrecadar recursos que poderiam financiar ações do Procon. Essa situação precisa mudar”, defendeu Geovany de Sá Leite.

Sendo assim, a recomendação ministerial estabelece prazo de 30 dias para que a Prefeitura de Caruaru elabore e envie à Câmara de Vereadores projeto de lei para a criação do Sistema Municipal de Defesa do Consumidor (Procon, Fundo Municipal e Conselho Gestor), nos termos do Decreto n° 2.181/1997 e do Código de Defesa do Consumidor, Lei n° 8.078/1990

Lula cai para 30% e segue na frente; Sem o petista, Bolsonaro e Marina lideram disputa, diz Datafolha

Do G1

Uma pesquisa do Instituto Datafolha foi divulgada neste domingo (15) pelo jornal “Folha de S.Paulo” com índices de intenção de voto para a eleição presidencial de 2018. Foram feitas mais de 4.194 entrevistas entre 11 e 13 de abril. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Veja os resultados dos cenários pesquisados:

Cenário 1 (Se Lula for candidato, Temer ficar fora da eleição e o MDB lançar Meirelles):

Lula (PT): 31%

Jair Bolsonaro (PSL): 15%

Marina Silva (Rede): 10%

Joaquim Barbosa (PSB): 8%

Geraldo Alckmin (PSDB): 6%

Ciro Gomes (PDT): 5%

Alvaro Dias (Podemos): 3%

Manuela D’Ávila (PC do B): 2%

Fernando Collor de Mello (PTC): 1%

Rodrigo Maia (DEM): 1%

Henrique Meirelles (MDB): 1%

Flávio Rocha (PRB): 1%

João Amoêdo (Novo): 0

Paulo Rabello de Castro (PSC): 0

Guilherme Boulos (PSOL): 0

Guilherme Afif Domingos (PSD): 0

Em branco / nulo / nenhum: 13%

Não sabe: 3%

Cenário 2 (Se Lula for candidato, Temer concorrer à reeleição e Meirelles não disputar):

Lula (PT): 30%

Jair Bolsonaro (PSL): 15%

Marina Silva (Rede): 10%

Joaquim Barbosa (PSB): 8%

Geraldo Alckmin (PSDB): 6%

Ciro Gomes (PDT): 5%

Alvaro Dias (Podemos): 3%

Manuela D’Ávila (PC do B): 1%

Fernando Collor de Mello (PTC): 1%

Rodrigo Maia (DEM): 1%

Michel Temer (MDB): 1%

Flávio Rocha (PRB): 1%

Paulo Rabello de Castro (PSC): 1%

João Amoêdo (Novo): 0

Guilherme Boulos (PSOL): 0

Guilherme Afif Domingos (PSD): 0

Em branco / nulo / nenhum: 14%

Não sabe: 2%

Cenário 3 (Se Lula for candidato, e Temer, Meirelles, Rodrigo Maia e Flávio Rocha fciarem fora da eleição):

Lula (PT): 31%

Jair Bolsonaro (PSL): 16%

Marina Silva (Rede): 10%

Joaquim Barbosa (PSB): 8%

Geraldo Alckmin (PSDB): 6%

Ciro Gomes (PDT): 5%

Alvaro Dias (Podemos): 4%

Manuela D’Ávila (PC do B): 2%

Fernando Collor de Mello (PTC): 1%

João Amoêdo (Novo): 1%

Paulo Rabello de Castro (PSC): 0

Guilherme Boulos (PSOL): 0

Guilherme Afif Domingos (PSD): 0

Em branco / nulo / nenhum: 13%

Não sabe: 2%

Cenário 4 (Se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula; Temer fcar fora da eleição; e o MDB lançar Meirelles):

Jair Bolsonaro (PSL): 17%

Marina Silva (Rede): 15%

Ciro Gomes (PDT): 9%

Joaquim Barbosa (PSB): 9%

Geraldo Alckmin (PSDB): 7%

Alvaro Dias (Podemos): 5%

Manuela D’Ávila (PC do B): 2%

Fernando Haddad (PT): 2%

Fernando Collor de Mello (PTC): 2%

Rodrigo Maia (DEM): 1%

Flávio Rocha (PRB): 1%

Henrique Meirelles (MDB): 1%

João Amoêdo (Novo): 1%

Paulo Rabello de Castro (PSC): 0

Guilherme Boulos (PSOL): 0

Guilherme Afif Domingos (PSD): 0

Em branco / nulo / nenhum: 23%

Não sabe: 3%

Cenário 5 (Se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula; Temer concorrer à reeleição; e Meirelles não disputar):

Jair Bolsonaro (PSL): 17%

Marina Silva (Rede): 15%

Joaquim Barbosa (PSB): 9%

Ciro Gomes (PDT): 9%

Geraldo Alckmin (PSDB): 7%

Alvaro Dias (Podemos): 4%

Manuela D’Ávila (PC do B): 2%

Fernando Collor de Mello (PTC): 2%

Fernando Haddad (PT): 2%

Michel Temer (MDB): 2%

Rodrigo Maia (DEM): 1%

Flávio Rocha (PRB): 1%

João Amoêdo (Novo): 1%

Guilherme Boulos (PSOL): 1%

Paulo Rabello de Castro (PSC): 0

Guilherme Afif Domingos (PSD): 0

Em branco / nulo / nenhum: 24%

Não sabe: 4%

Datafolha aponta que prisão de Lula foi justa para 54%, e injusta para 40%

Do G1

Pesquisa do Instituto Datafolha divulgada neste domingo (15) pelo jornal “Folha de S.Paulo” aponta que 54% dos entrevistados veem como justa a prisão do ex-presidente Lula, e que ele não irá disputar as eleições presidenciais de 2018.

O ex-presidente está preso na sede da PF em Curitiba desde 7 de abril. Lula foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro em junho do ano passado, em primeira instância, no caso triplex. Em janeiro, a condenação foi confirmada em segunda instância, com pena ampliada para 12 anos e 1 mês de reclusão.

Na última sexta (13), a defesa de Lula recorreu de uma decisão do ministro Edson Fachin, que negou um habeas corpus para evitar a prisão do ex-presidente. No recurso, os advogados pedem ao STF a soltura imediata de Lula.

Veja as perguntas sobre Lula

A prisão de Lula foi justa?

Justa: 54%

Injusta: 40%

Não sabe: 6%

Lula vai disputar a eleição presidencial deste ano?

Não: 62%

Com certeza: 18%

Talvez: 16%

Não sabe: 4%

Prisão enfraquece Lula e põe Marina perto de Bolsonaro, diz Datafolha

Da Folha

Apoio a petista diminuiu e desconfiança sobre candidatura aumentou, segundo levantamento

15.abr.2018 às 0h01

A prisão diminuiu o apoio do eleitorado ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), aumentou a desconfiança sobre a viabilidade de sua candidatura presidencial e manteve indefinida a disputa pelo seu espólio eleitoral, de acordo com o Datafolha.

Pesquisa nacional realizada pelo instituto na semana passada aponta o líder petista com 31% das intenções de voto no cenário mais favorável entre nove pesquisados. No fim de janeiro, quando o levantamento anterior do Datafolha foi concluído, Lula tinha até 37% das preferências.

A nova pesquisa foi feita entre quarta (11) e sexta-feira (13). Foram realizadas 4.194 entrevistas em 227 municípios. Como os cenários pesquisados são diferentes dos analisados em janeiro, a comparação direta entre os dois levantamentos não é possível.