Wolney diz que Ciro será novo presidente do Brasil em 2019

O deputado federal Wolney Queiroz usou o Instagram para fazer um comentário sobre a eleição de 2018. Ao lado do pai e ex-prefeito de Caruaru, Zé Queiroz, foram ao evento do PDT. De acordo com o deputado, Ciro será o novo presidente em 2019.

wolneyqueiroz7/3- Eu e Zé Queiroz, em Brasília, na reunião da bancada do PDT com o futuro presidente do Brasil, Ciro Gomes! #Ciro #PDT #wolneyqueiroz #Brasil“, postou.

Vereador mais votado em Riacho das Almas deixa base do governo

O vereador Getúlio Lira Cardoso, confirmou a reportagem da Globo FM que na noite desta quarta-feira (7) deixa o grupo do prefeito Mário da Mota (PSB)

Getúlio Cardoso foi o vereador mais votado da história política da cidade, com uma votação de 1.439 votos, em 2016.

Ele disse que ainda não definiu o futuro político. A confirmação será divulgada nesta quinta-feira (08/03) na Câmara Municipal.

Com a saída do parlamentar, a oposição agora conta com 7 vereadores e o governo fica com 4.

Marcelo Odebrecht também condenado

Da Jovem Pan

Ao condenar o ex-presidente da Petrobras Aldemir Bendine a 11 anos de prisão, o juiz federal Sérgio Moro também sentenciou o executivo Marcelo Odebrecht a 10 anos e seis meses, no âmbito da Operação Lava Jato. O magistrado afirmou que “não cabe perdão judicial” ao delator, mas decidiu substituir a sanção pelas penas previstas no acordo de colaboração premiada.

Segundo o acordo de delação, Marcelo pegou pena de 10 anos, dentre os quais dois anos e seis meses em regime fechado, já cumprido – ele está em domiciliar desde dezembro de 2017. Além dele, o ex-executivo da Odebrecht Fernando Reis também foi condenado nesta ação, a oito anos e seis meses.

O doleiro Álvaro Novis, que também é delator, foi sentenciado a quatro anos e seis meses, mas também substituída por aquela prevista em acordo de delação.

André Gustavo Vieira da Silva, que confessou crimes e admitiu a operação de supostos repasses a Bendine, teve a pena fixada em seis anos e seis meses, e a prisão preventiva substituída por regime semiaberto.

A ação penal se refere às investigações da Operação Cobra, 42ª fase da Lava Jato, que pôs Bendine e André Gustavo na cadeia em julho de 2017. O ex-presidente da Petrobras é acusado de receber R$ 3 milhões da Odebrecht e o publicitário de operacionalizar os valores, supostamente acertados com Marcelo e Fernando Reis. Novis teria sido usado para a entrega dos valores.

Gilmar Mendes livra ex-auxiliar de Eduardo Campos de Sérgio Moro

Do Blog de Jamildo

A informação é oficial e causou algum frisson, nos meios políticos, em especial da oposição, nesta manha de quarta-feira.

Por maioria de votos, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) deu provimento parcial a agravo regimental na Petição (PET) 6863, protocolada pela defesa de Aldo Guedes na Lava Jato, para remeter a uma das varas criminais federais de Recife (PE) termos de colaboração premiada da Odebrecht referente a fatos supostamente criminosos ocorridos no âmbito da Refinaria Abreu e Lima.

A decisão colegiada foi proferida sem alarde, nesta terça-feira (6).

No agravo, a defesa do empresário Aldo Guedes Álvaro questionou decisão do relator da Lava Jato, ministro Edson Fachin, que determinou a remessa das peças à Justiça Federal do Paraná, para a Vara de Sérgio Moro, sustentando que as apurações deveriam ser mantidas no STF tendo em vista sua ligação com os fatos objetos do Inquérito (INQ) 4005, ou então que fosse determinada a declinação de competência para Pernambuco, uma vez que os fatos não são ligados a delitos perpetrados contra a Petrobras.

De acordo com fontes da área jurídica, o julgamento teve início em ambiente virtual, onde o relator apresentou voto pelo desprovimento do agravo.

Com o pedido de vista do ministro Gilmar Mendes, o caso foi remetido a julgamento físico, no qual os ministros debatem o caso na Turma, em sessão.

Na sessão desta terça-feira (6), o ministro Gilmar Mendes divergiu parcialmente do relator no tocante à declinação da competência.

Segundo Mendes, o Plenário do Supremo decidiu, no julgamento do INQ 4130, que os fatos conexos aos feitos em trâmite na 13ª Vara Federal de Curitiba são somente aqueles relativos a fraudes e desvios no âmbito da Petrobras.

Segundo explicou o ministro Gilmar Mendes, no caso concreto, a hipótese é de que a vantagem indevida foi solicitada em razão de benefícios fiscais ligados à construção de refinaria em Pernambuco.

“Ainda que ligado a obras da Petrobras, a vítima direta é o governo do Estado. Tendo isso em vista, não vejo atração da competência pela conexão”, afirmou o ministro.

Os demais ministros do colegiado seguiram o voto do ministro Gilmar Mendes, ficando o relator Fachin derrotado.

“Com isso, esta investigação na primeira instância sai da alçada do juiz Sérgio Moro, em Curitiba, e vai ser livremente sorteada para um dos juízes federais de Pernambuco”, explica uma fonte do blog.

Caruaruense participa do lançamento da Frente Parlamentar do Imposto Único Federal

Do Amaraji Notícias

Os empresários e pré-candidatos Silvio Nascimento e Gilson Machado Neto, ambos do PSL, participaram em Brasília/DF, nesta terça-feira (06), da reunião de lançamento da Frente Parlamentar Mista do Imposto Único Federal.

Coordenada pelo deputado federal Luciano Bivar (PSL-PE), a frente já reúne 215 deputados, que criticam o atual sistema tributário nacional e buscam a implantação de um imposto único no País.

Também estiveram presentes vários deputados federais, além de representantes de entidades como a Fecomércio do Distrito Federal, Carlos Baião – representante do SEBRAE, Luigi Nesse – Presidente Fundador da Confederação Nacional de Serviços, entre outras autoridades.

Bivar avalia que a iniciativa é um passo importante no Legislativo para que seja aprovada uma alternativa à proposta que propõe um Imposto sobre Valor Agregado (IVA) discutido na Comissão de Reforma Tributária.

A aprovação do imposto único na reforma tributária geraria milhares de postos de trabalho, reduziria a sonegação e incentivaria o consumo, afirmaram os empresários Silvio e Gilson.

Armando defende maior participação da mulher na política

O senador Armando Monteiro (PTB-PE) criticou, nesta quarta-feira (7), a pouca participação das mulheres na política brasileira. Em discurso no plenário do Senado sobre o Dia Internacional da Mulher, comemorado nesta quinta-feira (8), o petebista citou estudo recente que coloca o Brasil na 115ª posição, num ranking de 138 países, em participação feminina na política.

Apesar de reconhecer a evolução da presença feminina no Congresso Nacional, Armando enfatizou que o espaço delas na política está longe do ideal. “A posição brasileira na pesquisa nos dá a dimensão de como é crítica a situação ainda nos dias atuais”, pontuou o senador, lembrando que a representação das mulheres na Câmara dos Deputados e no Senado é de 10% dos assentos. “Há, evidentemente, uma grande desproporcionalidade, pois 10% está muito longe de representar o contingente das mulheres na população brasileira, de 52%”, destacou.

Para o senador pernambucano, a participação feminina na política merece ser debatida e ampliada. “Os símbolos da causa feminina têm um papel de transformação da sociedade”, sublinhou.

HOMENAGENS – Armando Monteiro fez questão, no discurso, de homenagear as mulheres pernambucanas, “verdadeiras heroínas, que marcaram a História pela sua luta política, bravura e determinação”.

Mencionou a ex-deputada Cristina Tavares, que exerceu três mandatos na Câmara Federal, proferiu 334 discursos e foi autora de 139 projetos de lei; as mulheres de Tejucupapo, que venceram uma batalha contra os invasores holandeses; Bárbara de Alencar, atuante na Revolução de 1817; Maria Curupaiti, que combateu na Guerra do Paraguai; Maria Amélia de Queirós, abolicionista incansável; Adalgisa Rodrigues Cavalcanti, primeira deputada estadual de Pernambuco, em 1945.

O senador petebista encerrou o pronunciamento homenageando também as mulheres que, enfatizou, “ engrandecem” sua vida pessoal – a mãe, Maria do Carmo, a esposa, Mônica, e as filhas, Maria Cecília e Maria Sofia.

Prefeito de Sertânia leva demanda a Paulo Câmara

O prefeito de Sertânia, Ângelo Ferreira (PSB), se reuniu com o governador Paulo Câmara no Palácio do Campo das Princesas, no Recife, acompanhado do vereador e presidente da Câmara Municipal Antônio Henrique (Fiapo).

Na ocasião, foram solicitadas inúmeras demandas. Entre elas, o auxílio financeiro no valor de R$ 3 milhões para custeio de materiais para o Hospital Municipal Maria Alice Gomes Lafayette. No encontro, ainda foi discutida a liberação de emendas parlamentares, no valor de um milhão, cento e dez mil reais do próprio Ângelo Ferreira, enquanto deputado estadual, e do deputado estadual Diogo Moraes para investimentos na área da saúde.

Também entrou em pauta a doação ao município da Usina de Asfalto pertencente ao Departamento de Estradas de Rodagem de Pernambuco (DER-PE) para garantir a conservação das ruas asfaltadas existentes e a pavimentação de outras em todo o município. Além de equipamentos, a exemplo de um rolo compactador, uma motoniveladora, um trator e um caminhão pipa.

Reiterando ainda a solicitação para a realização do projeto executivo para a restauração da PE-265 (Rodovia Prefeito Arlindo Ferreira dos Santos), trecho de Cruzeiro do Nordeste ao Povoado de Pernambuquinho. O prefeito solicitou ainda a autorização ao Detran-PE para fazer um projeto e executá-lo em nossa cidade no sentido de instalar sinalização vertical e horizontal e colocação de novos semáforos e ainda orientação e formalização de processo para a municipalização do trânsito.

Reforçou o pedido para a reforma da quadra poliesportiva da Escola de Referência em Ensino Médio Olavo Bilac (EREMOB) e colocação de cobertura nas quadras das escolas Professor Jorge de Menezes e Amaro Lafayette, obras que transformam a vida dos jovens pela utilização em práticas esportivas e culturais.

Foi discutida ainda a doação ao município do imóvel que era utilizado como residência de juízes da comarca, de responsabilidade do Tribunal de Justiça de PE. O imóvel, que fica localizado na Avenida Agamenon Magalhães, encontra-se abandonado. Outra cessão solicitada foi de parte da Fazenda Sussuarana, onde foi construída a Escola Agrícola Municipal, para que o município possa investir na unidade escolar com a construção de um campo de futebol e um ginásio esportivo.

Mulheres ganham menos que homens mesmo com mais qualificação

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE, divulgou nesta quarta-feira (7) os Indicadores Sociais das Mulheres no Brasil. No estudo foi constatado que, mesmo em maior número entre as pessoas com ensino superior completo, as mulheres ainda enfrentam desigualdade no mercado de trabalho em relação aos homens.

No que se refere ao rendimento médio mensal, as mulheres ganharam, em média, 75% do que os homens ganham. Isso significa que as mulheres têm rendimento de R$ 1.764, enquanto os homens, de R$ 2.306.

A pesquisa confirma ainda a desigualdade existente entre mulheres brancas e negras ou pardas. As mulheres brancas alcançam o ensino superior completo em proporção duas vezes maior do que as pretas ou pardas.

No que se refere à questão da representatividade, o estudo divulgado pelo IBGE evidencia também que as mulheres são sub-representadas em várias áreas, não só na vida política, como no Congresso Nacional e cargos ministeriais, mas nos cargos gerenciais, nos cargos públicos e privados e na instituição policial.

A pesquisa também destacou que no Brasil há uma participação feminina reduzida nos cargos de primeiro escalão. Até 13 de dezembro do ano passado, dos 28 cargos de ministro, apenas dois eram ocupados por mulheres.

TSE continua com poder de cassar mandatos de políticos eleitos, decide STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) manteve o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) como a única instância da Justiça responsável em cassar mandatos dos governadores, senadores, deputados federais e estaduais eleitos.

Por 10 votos a um, a corte suprema negou, nesta quarta-feira (7), ação do Partido Democrático Trabalhista, o PDT, que tornaria os tribunais regionais eleitorais dos estados aptos a cassar definitivamente os mandatos de políticos em exercício dos cargos eletivos.

A maioria dos ministros votou a favor dos argumentos do relator da matéria, ministro Luiz Fux. Em seu voto, Fux disse que o Código Eleitoral impede que os processos de cassação de mandatos sejam julgados nos TREs porque essa é uma atribuição é exclusiva do TSE.

No entanto, a exclusividade de cassação do TSE é limitada na análise de ações contra a expedição do diploma eleitoral. O Ministério Público pode questionar a eleição de um candidato por meio de outras ações junto aos TREs, por exemplo.

Moro condena Bendine a 11 anos de prisão

Do Antagonista

O juiz Sergio Moro acaba de condenar Aldemir Bendine, ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras, a 11 anos de prisão.

Acusado de receber R$ 3 milhões em propina da Odebrecht, para facilitar contratos entre a empreiteira e a Petrobras, Bendine foi condenado por corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

O juiz federal escreveu em sua sentença: “Assumiu cargo de presidente da Petrobrás em meio a um escândalo de corrupção e com a expectativa de que solucionasse os problemas. O último comportamento que se esperava era corromper-se, colocando em risco mais uma vez a reputação da empresa”.