Raquel Lyra sofre primeira derrota na Câmara de Caruaru


Durante a reunião ordinária na Câmara Municipal de Caruaru, na tarde desta terça-feira (10), a prefeita Raquel Lyra (PSDB) sofreu a primeira derrota desde que assumiu a prefeitura. 

O Projeto de Lei que dispõe sobre a contratação por tempo determinado para atender as necessidades excepcional de interesse público, foi a primeira discusão, sendo rejeitado. A ideia era contratar pessoas para atuar em várias secretarias.

Foram 15 votos a favor, 5 votos contra e 3 abstenções. Votaram contra Alberes Lopes, Galego de Lajes, Daniel Finizola, Marcelo Gomes e Rozael do Divinópolis. Já os vereadores Ítalo Henrique, Fagner Fernandes e Tafarel, que são da base do governo, se abstiveram. Com informações do Blog de Edvaldo Magalhães. 

Congresso vota nesta terça (10) PEC que cria cota para mulheres no Legislativo

Dos 513 deputados federais eleitos em 2014, apenas 51 são mulheres. Isso significa que há uma proporção de menos de uma mulher para cada dez deputados homens. Para tentar diminuir essa diferença no cenário político, o Congresso deve votar nesta terça-feira (10) uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que quer reservar um percentual mínimo de representação para as mulheres nas próximas três legislaturas.

A PEC 134/2015, de autoria do Senado Federal, visa destinar 10% das vagas já em 2018, 12% em 2022 e 16% em 2026. Para a assessora técnica do Centro Feminista de Estudos e Assessoria (CFEMEA), Natalia Mori, a intenção do texto é válida, mas não resolve o problema. Ela argumenta que incluir uma emenda constitucional que limita a participação feminina na política se mostra como um retrocesso.

“Diria que o único mérito dessa proposta é reconhecer que o problema da baixa representação política das mulheres brasileiras é real. A gente está colocada como um dos piores lugares no mundo com relação à participação política das mulheres.”

Já a líder da bancada feminina na Câmara dos Deputados, deputada Soraya Santos (PMDB-RJ), defende que a proposta quer tornar mais equilibrado o número de homens e mulheres que ocupam cargos no parlamento.

“Ela é de suma importância para melhorar e minimizar a crise de representação nesse País. Nós temos hoje 51,7% da população de mulheres. Entre as crises de representatividade que nós estamos enfrentando, talvez a maior delas seja justamente a ausência de mulheres no parlamento.”

Dados divulgados pela União Inter-Parlamentar (UIP) indicam que de um total de 190 países, o Brasil ocupa apenas a posição de número 116 no ranking de representação feminina no Legislativo. Para se ter ideia do que isso representa, superam o Brasil em termos de participação de mulheres em parlamentos países como Jordânia, Síria, Iraque, Paquistão e Arábia Saudita. Vale registrar que esses países são de maioria muçulmana, onde a situação da mulher nem sempre é de igualdade em comparação com os homens e onde violações aos direitos humanos são frequentes.

Asces/Unita com novas vagas para cursos de Direito e Enfermagem

Asces

O Centro Universitário Tabosa de Almeida (Asces-Unita) anunciou novidades para o Vestibular 2018 e outros projetos da Instituição. A principal delas será o aumento de vagas para os cursos de Direito e Enfermagem, após autorização do Ministério da Educação (MEC) para essa ampliação, oferecendo mais possibilidades de ingresso ao universo acadêmico. Serão 590 vagas para Direito e 170 para Enfermagem.

As inscrições para o processo poderão ser realizadas de 23 de outubro a 22 de novembro, por meio do site www.curseltec.com.br/asces. Os feras poderão aproveitar o valor diferenciado da taxa de inscrição, que custará R$ 80 no período que vai de 23 de outubro a 03 de novembro. A partir disso, custará R$ 120 (de 4/11 a 22/11). A data das provas está marcada para o dia 26 de novembro, um domingo, das 14h às 18h. Já o resultado do vestibular será divulgado até o dia 1º de dezembro.

Outra novidade relacionada à IES é o lançamento do terceiro edital para o Programa de Residência Multiprofissional. Serão oferecidas 34 novas vagas para profissionais graduados, abrangendo as áreas de Psicologia, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Nutrição, Biomedicina, Odontologia, Saúde Coletiva e Serviço Social. As atividades da residência se estendem ao longo de 24 meses, com bolsa mensal de R$3.330,43.

As inscrições também serão efetuadas via internet, através do site www.asces.edu.br/residencias, no período de 09 de outubro a 9 de dezembro de 2017. As informações sobre o processo estão contidas no mesmo endereço.

Campanha Trote Legal tem prazo de arrecadação estendido pela Uninassau/Caruaru

unidade_caruaru_1_-_copia

A Faculdade UNINASSAU Caruaru ampliou o período de arrecadação da campanha Trote Legal. A nova data limite para que os brinquedos sejam doados é esta terça-feira (10). O Projeto vai arrecadar brinquedos para posteriores doações em comunidades carentes da região.

Esta é uma forma lúdica de dar as boas-vindas aos novos alunos da Instituição, a fim de evitar brincadeiras violentas e pejorativas entre calouros e veteranos, cedendo lugar a ações ligadas à Responsabilidade Social. Estudantes e coordenadores de todos os cursos estarão envolvidos no projeto. Haverá uma premiação para a turma que mais arrecadar brinquedos.

“O projeto Trote Legal é uma oportunidade de ajudar as comunidades mais carentes ao mesmo tempo que sensibilizamos os nossos alunos a exercer ainda mais a solidariedade. Para isso, contamos também com o apoio das coordenações dos cursos. Assim, esperamos mais um grande período de realização do projeto, com a participação e envolvimento de todos”, destaca a diretora da unidade Caruaru, Aislane Belo.

Caruaru recebe maior encontro da advocacia pernambucana dia 19

Felipe Sampaio

No próximo dia 19, Caruaru sediará a primeira Conferência Estadual da Advocacia. Após mais de 20 anos, o evento acontece fora da capital pernambucana para debater o tema: “Advocacia, democracia e direito: novos tempos e novos desafios!”.

Para discuti-lo de forma ampla, foram convidados cerca de cem nomes do mundo jurídico, acadêmico e do mercado nacional e regional – de ex e atuais ministros, desembargadores e juízes a advogados e advogadas militantes, professores e professoras, juristas e operadores do Direito, entre outros.

Entre os palestrantes confirmados estão: o presidente do Conselho Federal da OAB, Claudio Lamacchia, o professor doutor Heleno Taveira Torres, da Universidade de São Paulo (USP), o juiz do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) José Antônio Savaris, o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Tarcísio Vieira de Carvalho Neto e a jurista e ex-ministra do TSE Luciana Lóssio.

Também estão garantidas as exposições do conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) Valdetário Monteiro, do procurador nacional de Defesa das Prerrogativas Charles Dias, do presidente do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) Técio Lins e Silva, do magistrado do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) Luiz Mário Moutinho, do economista Maurício Romão, do professor e empreendedor Renato Saraiva e do jurista e professor Luiz Flávio Gomes.

“Pela primeira vez, uma cidade além da Região Metropolitana do Recife receberá um evento dessa importância. Queremos contar com a participação de toda a advocacia, principalmente da que milita no interior do estado, para comparecer e fazer história”, disse o presidente da Subseção da OAB em Caruaru, Felipe Sampaio.

A programação abordará assuntos extremamente atuais e de relevância para a classe em áreas como direito trabalhista, penal, civil, constitucional, eleitoral, previdenciário, do consumidor e financeiro, além de recortes por temas como Operação Lava Jato, empreendedorismo jurídico, feminicídio, reforma política e mais.

“Tivemos a preocupação de colocar na programação tanto assuntos em evidência na atualidade, como defesa das prerrogativas, feminicídio e Operação Lava Jato, como antecipar e resgatar discussões, a exemplo dos novos códigos Comercial, de Processo Civil e de Ética e Disciplina, bem como as consequências da reforma trabalhista”, ressalta Fernando Ribeiro Lins, secretário geral da OAB-PE e coordenador do evento.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

Tema – Advocacia, democracia e direito: novos tempos e novos desafios!

19 de outubro (quinta-feira)

19h: Abertura no auditório principal

Pronunciamentos

Ronnie Preuss Duarte, presidente da OAB Pernambuco

Claudio Lamachia, presidente do Conselho Federal da OAB

Conferência magna: Estado democrático, segurança jurídica e efetividade de princípios em tempos de crise

Heleno Taveira Torres, advogado, consultor, autor de obras jurídicas e professor da Universidade de São Paulo (USP)

20 de outubro (sexta-feira)

Auditório 1

9h: A Reforma da Previdência

Palestrante: José Antonio Savaris, juiz do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4)

Palestrante: Bruno Baptista, advogado e presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de Pernambuco (Caape)

Debatedor: Felipe Sampaio, advogado e presidente da OAB Caruaru

Debatedora: Núbia Sobral, advogada, professora e vice-presidente da Comissão de Direito de Seguridade Social da OAB-PE

Mediador: Nemézio de Vasconcelos, advogado e tesoureiro da OAB Caruaru

10h30: O primeiro ano do novo Código de Processo Civil

Palestrante: Henrique Molta, procurador do Estado do Pará e professor

Palestrante: Misael Montenegro, advogado, autor de obras jurídicas e professor

Debatedor: Ibaneis Rocha, secretário geral adjunto do CFOAB e conselheiro federal da OAB-DF

Debatedora: Emília Queiroz, advogada, membro da Comissão da Mulher Advogada da OAB-PE, professora e coordenadora acadêmica

Debatedor: Silvano Flumignan, procurador do Estado e professor

Mediador: Fernando Ribeiro Lins, advogado e secretário geral da OAB-PE

14h: Consequências da Reforma Trabalhista

Palestrante: Cezar Britto, advogado e ex-presidente do Conselho Federal da OAB

Palestrante: Eduardo Pugliese, desembargador do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT6) e professor

Palestrante: Gustavo Cisneiros, juiz do TRT6 e professor

Debatedora: Silvia Nogueira, advogada e diretora-tesoureira da OAB-PE

Mediador: Maximiano Maciel Neto, conselheiro seccional da OAB-PE e presidente da Associação dos Advogados Trabalhistas de Pernambuco (AATP)

15h30: Direito eleitoral e participação política

Palestrante: Tarcisio Vieira de Carvalho Neto, advogado, ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e jurista

Palestrante: Luciana Christina Guimarães Lóssio, advogada, ex-ministra do TSE e jurista

Debatedor: Delmiro Campos Neto, desembargador substituto do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), conselheiro seccional da OAB-PE e membro consultor da Comissão Especial de Direito Eleitoral do CFOAB

Debatedora: Margarete de Castro Coelho, advogada e vice-governadora do Piauí

Mediador: Carlos Neves Filho, advogado e diretor geral da Escola Superior de Advocacia de Pernambuco (ESA-PE)

17h: Direito penal em tempos de Lava Jato – Prerrogativas dos advogados não são privilégios!

Palestrante: Ademar Rigueira, advogado e ex-presidente da OAB-PE

Debatedor: Jarbas Vasconcelos, advogado e presidente da Comissão Nacional de Defesa das Prerrogativas e Valorização da Advocacia

Debatedor: Carlos Barros, advogado e presidente da União dos Advogados Criminalistas (Unacrim)

Debatedor: Charles Dias, procurador nacional de Defesa das Prerrogativas do CFOAB

Mediador: Antonio Faria Neto, advogado e presidente da Comissão de Defesa, Assistência e Prerrogativas da OAB-PE

Auditório 2

9h: Oficinas de Código de Processo Civil (CPC)

Mediador: Frederico Duarte, advogado e presidente das comissões Especial de Direito da Tecnologia e Informação do CFOAB e do Processo Eletrônico da OAB-PE

Renata Cortez, professora da ESA-PE e da Escola da AGU e assessora técnica judiciária do TJPE

Alexandre Bartilotti, advogado, professor e secretário geral adjunto da ESA-PE

Leonardo Moreira, advogado, professor e diretor tesoureiro da Caape

Lorena Guedes, advogada e professora e coordenadora de Processo Civil da ESA-PE

14h: Homenagem ao jurista, sociólogo, professor, filósofo e autor de obras jurídicas Pinto Ferreira com o tema O Estado Democrático de Direito

Presidente de mesa: Margarida Cantarelli, desembargadora emérita do TRF5 e professora

Walber Agra, advogado, professor e procurador do Estado

Marcelo Labanca, professor, jurista autor de obras jurídicas e procurador federal

Luiz Andrade Oliveira, advogado, professor e promotor de Justiça aposentado

Marcelo Continentino, professor e procurador do Estado

15h: Oficina trabalhista

Mediador: Bruno Aguiar, advogado, consultor e instrutor do Senac e Sebrae Nacional

Rodrigo Fernandes, advogado, professor e membro da Comissão de Direito do Trabalho da OAB-PE

Fábio Silveira, advogado, professor e coordenador acadêmico

Schamkypou Bezerra, advogada e professora

Bertonny Vasconcelos, advogado e professor

Auditório 3

9h: Recuperação judicial das empresas em crise

Palestrante: Ivanildo Figueiredo, advogado, professor e vice-reitor da Faculdade de Direito do Recife

Debatedor: Jan Grunberg, advogado e professor

Debatedor: Gustavo Ventura, advogado e professor

Debatedor: Marcelo von Admek, advogado e presidente da Associação dos Advogados de São Paulo (AASP)

Mediador: Gustavo Ramiro, advogado, conselheiro federal da OAB-PE e presidente da Comissão Nacional de Análise do Novo Código Comercial do CFOAB

10h30: Novo Código de Ética e Disciplina da OAB

Palestrante: Antônio Oneíldo Ferreira, advogado e diretor tesoureiro da OAB

Palestrante: Elton Sadi Fülber, advogado, corregedor adjunto do CFOAB e conselheiro federal da OAB-RO

Palestrante: Erik Bezerra, advogado e corregedor adjunto do CFOAB

Mediador: Adrielmo de Moura, advogado, professor e secretário adjunto da OAB Caruaru

14h: Direito do Consumidor

Palestrante: Luiz Mário Moutinho, juiz do TJPE e professor

Palestrante: Antonio Mota, advogado, professor e vice-diretor da ESA-PE

Palestrante: Vinícius Calado, advogado e professor

Mediador: Manoel Jerônimo de Melo Neto, defensor público Geral de Pernambuco

15h30: Desafios do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP)

Palestrante: Valdetário Monteiro, advogado, professor, conselheiro federal da OAB-CE e conselheiro do CNJ pelo CFOAB

Palestrante: Leonardo Accioly, advogado, vice-presidente da OAB-PE e conselheiro do CNMP pelo CFOAB

Debatedor: Técio Lins e Silva, advogado, ex-ministro do CNJ e presidente do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB)

Debatedor: Yuri Herculano, advogado, professor e diretor de Publicações da ESA-PE

Mediador: Saulo Amazonas, advogado, professor e ex-presidente da OAB Caruaru

21 de outubro (sábado)

Auditório 1

9h30: Dano moral no novo CPC

Palestrante: Eduardo Lemos Barbosa, advogado e professor da Escola Nacional de Advocacia (ENA)

Debatedor: Mário Guimarães Neto, advogado e diretor tesoureiro da ESA-PE

Debatedora: Danielle Spencer Holanda, advogada, professora e coordenadora de Direito do Consumidor da ESA-PE

Mediador: Marco Aurélio Peixoto, professor, conselheiro seccional da OAB-PE e advogado da AGU

10h30: Reforma Política

Palestrante: Luiz Viana, advogado e presidente da OAB-BA

Palestrante: Maurício Romão, economista, pesquisador e professor

Debatedor: Felipe Santa Cruz, advogado e presidente da OAB-RJ

Mediador: Silvio Pessoa Jr, advogado, conselheiro federal da OAB-PE e membro da Comissão Nacional de Advocacia Pública do CFOAB

11h30: Encerramento

Pronunciamentos:

Ronnie Preuss Duarte, advogado e presidente da OAB-PE

Felipe Sarmento Carneiro, secretário geral do CFOAB e ex-conselheiro federal da OAB-AL

Conferência

Luiz Flávio Gomes, jurista, professor e autor de obras jurídicas

Auditório 2

9h: Empreendedorismo jurídico

(Comissão Especial de Apoio aos Jovens Advogados e Comissão de Relações Acadêmicas da OAB-PE)

Palestrante: José Augusto de Noronha, advogado e presidente da OAB-PR

Palestrante: Renato Saraiva, advogado, professor e empreendedor

Palestrante: Tibério Praxar, professor, consultor e gerente acadêmico

Debatedora: Mirella Iglesias, advogada e coordenadora de Empreendedorismo da ESA-PE

Mediador: Fernando Santos Jr, advogado e vice-presidente da OAB Caruaru

10h30: Gestão de escritórios

(Comissão de Sociedade de Advogados e Comissão de Assuntos Tributários da OAB-PE)

Palestrante: Carlos José ‘Cajé’ Santos da Silva, advogado, presidente da Comissão Nacional de Sociedade de Advogados do CFOAB, conselheiro federal da OAB-SP e presidente do Centro de Estudos de Sociedades de Advogados (Cesa)

Palestrante: Eduardo Souza Leão, advogado e presidente da Comissão de Direito Tributário da OAB-PE

Palestrante: Arnaldo Borges, advogado e secretário da Comissão de Sociedade de Advogados da OAB-PE

Debatedora: Sophia Rocha, consultora

Mediador: Nelson Barbosa, advogado e presidente da Comissão de Orçamento e Contas da OAB-PE

Auditório 3

9h: Participação Política da Mulher

Palestrante: Adriana Rocha, advogada, conselheira federal da OAB-PE e presidente da Comissão Nacional de Promoção da Igualdade do CFOAB

Debatedora: Isabela Lessa, advogada, professora, diretora acadêmica da ESA-PE e membro da Comissão da Mulher Advogada (CMA) da OAB-PE

Debatedora: Fernanda Marinela, advogada, jurista, professora, autora de obras jurídicas e presidente da OAB-AL

Debatedora: Gabriela Reis, advogada, professora e presidente da OAB Araripina

Mediadora: Ana Luiza Mousinho, advogada, secretária geral adjunta e presidente da CMA da OAB-PE

10h30: Feminicídio

Palestrante: Perpétua Dantas, advogada, professora e secretária de Políticas para Mulheres de Caruaru

Palestrante: Dalva Cabral, promotora de Justiça Criminal da Capital – Ministério Público de Pernambuco

Debatedora: Yanne Teles, advogada, professora e membro da CMA e da Comissão de Direitos Humanos (CDH) da OAB-PE

Mediadora: Newdylande de Oliveira, advogada, professora e secretária geral da OAB Caruaru

Bruno Araújo manifesta interesse por um cargo majoritário, por Inaldo Sampaio

Bruno-Araújo-foto-reprodução-facebook

O ministro Bruno Araújo parece ter chegado à conclusão de que nas eleições do próximo ano deve disputar mesmo um cargo majoritário, de senador ou governador. Ele está indefinido entre os dois cargos, mas aparentemente convencido de que se não der o salto agora, dificilmente terá outra chance.

Está sentado num dos ministérios mais fortes da República, não foi contaminado pelo desgaste de Michel Temer e está com vontade de confrontar-se com o governo Paulo Câmara. Por esse motivo é que nos últimos 15 dias ele deu essas três pistas.

Ao ser convocado por correligionários para assumir a presidência do PSDB-PE, disse: “Recebo esta convocação como um gesto de apreço e confiança. Temos no PSDB a responsabilidade de apresentar alternativas que garantam aos pernambucanos segurança, avanços sociais e desenvolvimento econômico sustentável”.

Na convenção do PSDB do Recife, complementou: “Estou pronto para receber o comando do partido a fim de que, no momento em que for definido o tamanho da nossa participação no espaço majoritário, estarei pronto para aceitar esta missão”.

Finalmente, na convenção do partido em Gravatá, domingo, lançou-se candidato a governador. “Se daqui de Gravatá, um dia (1988), saiu o primeiro prefeito do PSDB no Brasil (Chucre Zarzar), a partir desta convenção pode sair o primeiro governador do PSDB em Pernambuco. Eu não me furtarei”. O ministro parece estar dando por encerrada a sua presença na Câmara Federal.

Se votação fosse hoje, governo teria votos suficientes para derrubar nova denúncia contra Temer

Temer

Se a votação na Comissão de Constituição e Justiça fosse hoje, o governo teria menos votos pró-Temer do que na análise da primeira denúncia, mas o suficiente para derrubar novamente um processo contra o presidente Michel Temer. A reportagem da CBN apurou que governistas avaliam ter até agora, pelo menos, 37 votos garantidos. Para a oposição, restariam apenas 27 votos.

Na votação da denúncia anterior, Temer alcançou 41votos favoráveis. A estimativa de agora leva em consideração a posição de dois partidos: o PSDB, que continua em ebulição, e o PSB, cuja a direção partidária determinou voto contra Temer ou a mudança de 2 dos 4 integrantes do partido que estão na comissão. Para não parecer um troca-troca contra Temer, deputados do PSB que votariam a favor do presidente avaliam se ausentar para que os suplentes, que vão votar de acordo com a orientação do partido, assumam o lugar.

O deputado Julio Delgado explica que quem votar a favor do presidente estará fora do partido:

“Se a líder (do PSB na Câmara, Tereza Cristina) pedir para os dois (titulares) não votarem, os dois (suplentes) votam conosco. Se ela não mudar, pela decisão da Executiva do partido, os titulares vão ser expulsos (se votarem contra Temer)”.

No ninho tucano, há dúvidas. O partido demonstrou que está insatisfeito quando, na semana passada, tirou o relator da vaga do partido na comissão. Na votação da primeira denúncia, cinco dos sete integrantes do PSDB votaram contra Temer.

O vice-líder do governo na Câmara, Beto Mansur, diz acreditar na consciência de cada um: “Pode ser que o PSDB vote conosco ou somente alguns parlamentares, difícil de a gente analisar assim… Mas eu acho que haverá número suficiente (para barrar a denúncia)”

O relator Bonifácio de Andrada, do PSDB, anunciou vai entregar o parecer na terça-feira. A leitura deve ficar para quarta-feira. Mas a votação da denúncia na CCJ está prevista na semana que vem.

Igrejas, Forças Armadas e Poder Judiciário são as instituições mais acreditadas do Brasil

Pesquisa de opinião realizada no mês de agosto pela Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas constatou que as instituições brasileiras de maior credibilidade são as Igrejas, as Forças Armadas e o Poder Judiciário com 61%, 46% e 42% de aprovação, respectivamente.

Já a Presidência da República, os políticos e os partidos são as instituições mais rejeitadas com 83%, 78% e 78%, respectivamente.

Apesar disto, a maioria dos brasileiros se declara otimista com o futuro do país: 54% dos entrevistados responderam que sua qualidade de vida deverá melhorar nos próximos cinco anos.

A coleta dos dados foi realizada pelo Ibope, que para a realização da pesquisa entrevistou 1.568 pessoas de todos os estados brasileiros.

Outros dados interessantes da pesquisa foram os seguintes:

Cerca de 55% dos entrevistados responderam que não votariam novamente no mesmo candidato em que votaram nas últimas eleições para presidente da República;
30% pretendem votar num “não político” para presidente da República e 29% desejam anular o voto ou votar em branco;

63% afirmam que a corrupção é o tema que mais os angustia no Brasil, sugerindo que a busca por um representante “honesto” será importante em 2018;
Questionados sobre se concordam ou não que os partidos são importantes para a democracia e que estaríamos piores sem eles, 47% responderam que não e, destes, 33% disseram que discordam totalmente dessa afirmação;

74% concordam que os protestos são importantes para mudar o comportamento dos governantes, ao passo que 58% afirmam que os governantes temem o povo nas ruas;
65% consideram que debater nas redes sociais é importante para mudar o comportamento dos governantes. Esta é a terceira fonte de informação mais usada pelos entrevistados para se informar sobre política (22%), atrás apenas da televisão (69%), dos sites de notícias e dos portais (24%);

64% discordam totalmente da afirmação de que “o pior da crise econômica já passou”.