Chefe de gabinete de Jarbas é convidado para dirigir Copergás

Roberto-Fontelles-foto-Lafepe

Roberto Fontelles, ex-chefe de gabinete de Jarbas Vasconcelos e ex-presidente do Lafepe no atual governo, será o novo presidente da Copergás. Ele substituirá Décio Padilha, que voltará a assumir uma das diretorias da Compesa. Padilha substituiu Aldo Guedes, que foi citado por um dos delatores da Odebrecht como o “caixa” da campanha de Eduardo Campos à Presidência da República em 2014.

Por outro lado, o governador Paulo Câmara determinou hoje (18) a convocação imediata de 1.322 candidatos aprovados no concurso público para soldados da Polícia Militar de Pernambuco.

Eles vão participar agora do curso de formação e habilitação de praças. Participam dessa etapa os candidatos aprovados no exame de habilidades e conhecimentos, de aptidão física, avaliação psicológica e julgados aptos nos exames médicos.

O chamamento foi publicado nesta terça-feira, 18 de abril, no Diário Oficial do Estado, pela portaria conjunta assinada pelos secretários Milton Coelho (Administração) e Ângelo Gioia (Defesa Social).

Cada candidato deverá apresentar, no período de 02 de maio a 02 de junho de 2017, a documentação prevista no Edital e protocolá-la no Campus de Ensino Mata, localizado na BR 408, Km 76,5, Paudalho/ PE, das 08 às 12 horas, que será analisada para confirmação das matrículas e início do curso de formação.

Após a conclusão do curso na Academia de Paudalho, os novos praças entrarão em serviço até dezembro deste ano.

Apesar da Lava Jato, Lula lidera as pesquisas – Por Inaldo Sampaio

Lula

O ex-presidente Lula continua liderando as intenções de voto como eventual candidato do PT à presidência da República nas eleições do próximo ano. Num cenário simulado pelo Instituto Vox Populi, contratado pela CUT para fazer a pesquisa, Lula teria mais votos, hoje, que a soma dos seus hipotéticos adversários (entre 44 e 45%, ante 32 a 35% dos opositores). Já numa simulação de segundo turno, o ex-presidente derrotaria qualquer dos seus adversários.

Bateria Aécio Neves por 50% a 17%, Geraldo Alckmin por 51% a 17%, o prefeito João Dória por 53% a 16% e a ex-ministra Marina Silva por 49% a 19%. Claro que ainda é muito cedo para saber o que acontecerá em 2018 porque se a Lava Jato tirar do páreo Aécio e Alckmin, o PSDB pode lançar mão de Dória, que ainda é desconhecido por parte da maioria dos brasileiros e por isso mesmo pode crescer. Mas a cada pesquisa que se divulga a militância do PT vai se animando.