Ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva morre aos 66 anos em São Paulo

Da Agência Brasil 

A ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva morreu hoje (3), aos 66 anos, em São Paulo. A morte ocorreu às 18h57 e foi confirmada pelo Hospital Sírio-Libanês, onde Marisa estava internada desde o dia 24 de janeiro após sofrer um acidente vascular cerebral hemorrágico.

O velório da esposa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ocorrerá no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, neste sábado (4), das 9h às 15h. Em seguida, o corpo será cremado em cerimônia particular no Cemitério Jardim da Colina, também em São Bernardo do Campo.
Marisa Letícia passou hoje por um protocolo de averiguação de morte cerebral às 12h. Havia a previsão de que nova avaliação fosse feita às 18h. No entanto, o hospital não confirmou se o procedimento chegou a ser realizado. Por volta das 18h, o padre Júlio Lancellotti ministrou a extrema unção à ex-primeira dama.
Solidariedade

Durante o dia, Lula recebeu visitas de diversas personalidades políticas no Sírio-Libanês. A ex-presidenta Dilma Rousseff, que antecipou a vinda de uma viagem da Europa, ficou até o fim da tarde ao lado do ex-presidente. Os ex-ministros Ciro Gomes e Orlando Silva também estiveram no hospital para expressar pesar por Marisa Letícia.
“É um momento de consternação, de muita tristeza, as pessoas estão muito comovidas. Todo mundo sabe como ela era importante para o equilíbrio emocional do presidente, o apoio que ela sempre deu para ele. Então eu sinto muito, todo mundo que esteve perto deles em algum momento sente muito a perda da dona Marisa”, disse Orlando Silva.

No fim da tarde, cerca de 30 militantes do PT, a maioria mulheres, puderam entrar no hospital encontrar o ex-presidente. Após terem sido recebidos por Lula, os militantes, muito comovidos, não quiseram se manifestar.
Também estiveram no hospital nesta sexta-feira o ex-governador do Rio Grande do Sul, Olívio Dutra, e os ex-ministros Tarso Genro, Luís Marinho, e Paulo Vanucchi.
Biografia _
Marisa Letícia Lula da Silva nasceu em São Bernardo do Campo (SP), em 1950. Figura discreta ao lado do marido, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Marisa começou a trabalhar aos 9 anos como babá na casa de um sobrinho do pintor Cândido Portinari. Cresceu em uma família de 11 irmãos e casou-se aos 19 anos com o taxista Marcos Cláudio da Silva. Três meses depois e grávida do primeiro filho, Marisa ficou viúva depois que o marico foi assassinado durante um assalto.

Em 1973, conheceu Lula no Sindicato dos Metalúrgicos e se casaram sete meses depois. Com Lula, teve três filhos. Também compõem a família Marcos, filho do primeiro marido, e a enteada Lurian, filha de outro relacionamento de Lula. Marisa esteve ao lado do ex-presidente durante sua ascensão política, desde os tempos de sindicato, passando pela fundação do PT – que ajudou a criar – até a Presidência da República, em 2003.

Durante os anos no Palácio da Alvorada, Marisa não encabeçou projetos sociais, função comum às primeiras-damas anteriores, e deixava os holofotes para o marido. Mas, durante as campanhas presidenciais de Lula participava, junto com ele, de comícios, passeatas e outros compromissos. Em 2011, incentivou Lula a realizar os exames que descobriram um câncer na laringe do ex-presidente. Foi Marisa que cortou os cabelos e a barba do marido, antecipando os efeitos da quimioterapia.

Em 2016, a ex-primeira tornou-se ré em processo da Operação Lava Jato após a Justiça acatar a denúncia do Ministério Público Federal contra ela e Lula no caso do triplex no Guarujá (SP).

Em São Paulo, Armando sesolidariza ao ex-presidente Lula

O senador Armando Monteiro (PTB) fez, na manhã desta sexta-feira (3), uma visita ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. O petebista foi solidarizar-se ao amigo em razão da perda da ex-primeira-dama, Marisa Letícia. O senador passou cerca de uma hora no local.
Armando Monteiro levou o seu abraço e conversou com o ex-presidente, que estava bastante emocionado com a perda repentina de Dona Marisa. O senador também estendeu o gesto de fraternidade e de solidariedade aos filhos, parentes e amigos do casal Marisa Letícia e Lula, que estavam no hospital.

Ainda na visita, Armando também transmitiu a solidariedade de sua família ao ex-presidente, em especial de seu pai, o ex-ministro Armando Monteiro Filho. Armando Filho e Lula têm uma relação de amizade de longa data.

Rodrigo Novaes é o relator da Frente da Reforma da Previdência 

O deputado Rodrigo Novaes (PSD) foi escolhido como relator para Frente Parlamentar sobre a Reforma da Previdência, durante a instalação do colegiado, na última quinta-feira (02/02), na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). Neste primeiro momento, foram definidos os objetivos e o cronograma de trabalho. Entre os convidados estavam o juiz federal, Joaquim Lustosa; o advogado especialista em direito previdenciário, Almir Reis; o presidente do Instituto Advogados Previdenciários de Pernambuco (IAPE), Ney Araújo; e o representante da OAB, Alexandre Vasconcelos.

Novaes relatou que os debates sobre a reforma da previdência foram iniciadas desde o ano passado. “Já discutimos anteriormente alguns pontos polêmicos do que propõe a PEC 287/2016 durante uma audiência pública na Alepe”. Para o deputado é necessário promover um debate maduro e transparente junto com todos os atores envolvidos durante os encontros da Frente Parlamentar. “Existe uma desconfiança muito grande a respeito da gestão dos recursos da previdência e a sociedade precisa conhecer melhor a situação”, assegurou o parlamentar.

Deputada sugere que governo crie gabinete para debater segurança 


A deputada estadual Priscila Krause (DEM) se pronunciou pelas redes sociais sobre a crise da violência:

“O clima de guerra instalado em PE há mais de um ano chega em 2017 com força assustadora: nesses 34 primeiros dias do ano, 17 agências bancárias já foram explodidas. Camutanga, Bonito, São Vicente Férrer e Ipojuca – caso da madrugada de hoje -, encorpam as estatísticas nessa última semana. No caso de hoje, por se tratar de Porto de Galinhas, traz à vitrine do País inteiro um sério problema que aflige pernambucanos de todas as mesorregiões do estado há muito tempo – sem solução”, disse.

A democrata destacou ainda que cabe ao governador, comandante em chefe das forças militares estaduais, rápido pronunciamento a respeito de ações efetivas a serem tomadas imediatamente. Acima das divergências político-partidárias, me coloco à disposição, aliás, como sempre estive, para contribuir na luta contra a grave crise de violência que, assustados, assistimos avolumar-se. 

“Na prática, sugiro a criação de um Gabinete de Crise no sentido de unir representantes políticos e sociedade civil num esforço colaborativo emergencial. Certamente nós da Assembleia Legislativa temos muito a contribuir”, diz. 

Governo de Pernambuco anuncia projeto de reajuste para policiais militares 


NOTA

O Governo de Pernambuco encaminha, na próxima segunda-feira (06/02), à Assembleia Legislativa, o projeto de lei estabelecendo o reajuste do soldo da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) e do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco (CBMPE). Representando um grande esforço financeiro para os cofres estaduais, no maior acordo de valorização funcional da história de Pernambuco, no momento em que o Brasil passa pela maior crise financeira da história, da qual o nosso Estado não está imune.

O reajuste representará um acréscimo de R$ 303 milhões na folha de pagamento de 2017. A proposta estabelece as correções para os meses de Maio de 2017, Abril de 2018 e Dezembro de 2018. Na tabela abaixo, estão os valores atuais e os corrigidos até o final do próximo ano:

Os novos valores são o resultado de muito diálogo, em 17 reuniões realizadas entre o Governo do Estado e os comandos da PMPE e do CBMPE, que representam a tropa na valorização das duas corporações. Pernambuco será um dos primeiros Estados do Brasil a priorizar a equiparação entre as corporações militares e a Polícia Civil, que será atingida no final de 2018.

O objetivo da proposta encaminhada para apreciação da Assembleia Legislativa visa o incentivo à carreira militar, com uma estruturação que levará à criação de 300 novas vagas de subtenente (200 em 2017 e 100 em 2018) e 18 vagas de coronéis (12 em 2017 e 6 em 2018). O subtenente é o topo da carreira dos graduados e o coronel é o topo da carreira dos oficiais. Essas duas faixas terão um reajuste médio de 25% no soldo.

Nos últimos dois anos, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros Militar receberam um aumento médio de 20% em 2015 e 20% em 2016. A política salarial tem objetivado reduzir a diferença de soldo entre os oficiais e os praças.

Infelizmente, durante todo esse processo, iniciado em novembro de 2016, as associações militares se negaram a conversar com os comandos militares.

O Governo de Pernambuco continuará atuando para devolver aos comandos militares a disciplina e a hierarquia, necessárias a instituições com uma respeitável folha de serviços prestados ao povo do nosso Estado.

Governo de Pernambuco

Temer empossa quatro ministros no Palácio do Planalto

O presidente Michel Temer deu posse a quatro ministros nesta sexta-feira (3). Durante a cerimônia, Temer anunciou a ampliação das atribuições do Ministério da Justiça, que agora, passa a se chamar Ministério da Justiça e da Segurança Pública, sob comando de Alexandre de Moraes. Abaixo trechos do discurso do peemedebista.

“Não foram poucos os que disseram que era preciso criar um Ministério da Segurança Pública e por isto, neste momento, nós atribuímos esta tarefa da Segurança Pública ao Ministério da Justiça, que já vinha realizando estas atividades. A presença da autoridade é uma coisa muito importante e por isto, que nós modificamos a denominação do Ministério para Justiça e Segurança Pública. Por isto que o Alexandre tomou posse pela segunda vez”.

“Outro tema que aflige a todos neste momento é a questão dos Direitos Humanos. Lamentavelmente, a questão mais dramática de refugiados, direitos das minorias, direitos humanos, elas também se globalizaram. Esta matéria ultrapassou as fronteiras de cada país e por isto que nós resolvemos recuperar o Ministério com o título de Direitos Humanos, para onde trouxemos a desembargadora Linda Valois”.
“Para a Secretaria de Governo nós trouxemos esta figura que sempre teve uma presença muito significativa no Congresso Nacional, tem a capacidade de auxiliar muitíssimo o governo. Tenho absoluta convicção de que o Imbassahy, ao nosso lado, aqui no Palácio do Planalto vai fazer um trabalho de articulação em um momento que nós estamos precisando levar cada vez mais adiante a idéia que norteia o nosso governo, que é a idéia do diálogo, a começar com o Congresso Nacional”.
“Eu precisava estruturar um pouco melhor o Palácio do Planalto e… interessante, ao longo do tempo, o Moreira sempre foi chamado de ministro, embora fosse apenas… o título era secretário executivo. Mas eu via nas viagens internacionais que fizemos, ele era o líder, liderava ou chefia delegações de ministros que nos acompanharam ou que foram por conta própria, a vários países. Então, digamos assim, hoje se trata apenas de uma formalização”.

Agora, o governo Temer passa a ter 28 ministros.

Caruaru vai ter um grupo de trabalho para debater segurança nos eventos

Nesta quinta-feira (02), o presidente da Fundação de Cultura e Turismo de Caruaru, Lúcio Omena, se reuniu com o secretário de Ordem Pública, Coronel Luís Aureliano, com o diretor-presidente da Destra, Coronel Hermes Melo e também com representantes das Polícias Militar, Civil e Corpo de Bombeiros. O intuito do encontro foi de iniciar um estudo logístico para a realização de eventos no município, principalmente no que diz respeito à segurança.

Na oportunidade foi criado um grupo de trabalho com as secretarias e órgãos competentes presentes, para que a partir daí, se possa começar a definir uma nova normatização e elaboração de um termo de compromisso para a realização das próximas festas na cidade. Um dos primeiros trabalhos do GT é fazer uma reavaliação das leis vigentes do município e do Estado.

Lúcio Omena afirmou que mesmo sendo função da polícia prover a segurança da cidade, vai ajudar nesse sentido em conjunto com os membros do GT, participando e dando sugestões nesses encontros, onde serão definidas as próximas determinações para os eventos na cidade.

Ministério da Transparência fará seminário para os novos prefeitos

O Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União promoverá em todas as capitais brasileiras no próximo dia 6 um seminário para os novos prefeitos, vice-prefeitos e assessores municipais.

Um encontro semelhante foi realizado, no Recife, no dia 10 de janeiro último, pelo Tribunal de Contas de Pernambuco, que tem como presidente o conselheiro Carlos Porto.

De acordo com o ministro Torquato Jardim, o objetivo do seminário da ex-CGU é fornecer subsídios aos prefeitos sobre a aplicação dos recursos destinados pelo governo federal aos municípios por meio de convênios.

“O objetivo é educar, informar e ajudar os municípios”, disse ele em coletiva de imprensa nesta quinta-feira, lembrando que é também tarefa da pasta “educar e prevenir” antes de realizar auditorias.

Até hoje (2), 5.268 inscrições foram confirmadas oriundas de 1.872 dos mais de 5.500 municípios brasileiros.

As palestras do seminário irão versar sobre medidas de aperfeiçoamento de gestão; prevenção e combate à corrupção e incentivo à transparência das informações públicas e dos gastos governamentais.

O encontro será conduzido pelas Controladorias Regionais da União em todas as capitais brasileiras, à exceção de Aracaju, que transferiu o evento para São Cristóvão (SE).

Consta da programação palestras sobre os seguintes temas: Município como ente nacional; Tarefas constitucionais; Controle da administração; Compromisso institucional; Gerência municipal; Recursos e orçamentos; Licitações e conflitos de interesse; Controles externo e interno; Atuação do Ministério da Transparência; Auditorias; Educação e saúde: principais problemas; Operações especiais; Correição; Ouvidoria, e Suporte técnico.