Pesquisa – Geraldo Júlio abre 10 pontos sobre João Paulo e lidera com folga no Recife, diz Nassau 


Do Blog de Jamildo 

A segunda rodada da pesquisa de intenção de voto das eleições no Recife, realizada pelo Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau (IPMN) e pelo Jornal do Commercio aponta que o prefeito Geraldo Julio (PSB), que busca a reeleição, deslanchou em relação ao primeiro levantamento, embora continue a polarização com o candidato João Paulo (PT), seu principal adversário, até o momento.

De acordo com os números mais recentes da Nassau, na pesquisa estimulada, Geraldo Julio tem 34,2%, João Paulo 24,8%, Daniel Coelho aparece com 10,4% e Priscila Krause com 4,4%. No pelotão
dos nanicos, Edilson Silva (PSOL) tem 1%, Panta (PC)) tem 0,2% e Simone Fontana (PSTU) tem 0,1%. O verde Carlos Augusto (PV) não pontuou. Votos brancos e nulos ou em nenhum dos candidatos
somaram 17,6%. Não sabe ou não respondeu somou 7,2%.

Na primeira rodada da pesquisa de intenção de voto, divulgada no dia 29 de agosto, o que se via era um empate técnico entre os candidatos João Paulo (PT) e o prefeito Geraldo Julio (PSB). Naquela pesquisa estimulada, o ex-prefeito João Paulo surgia com 27,7% das intenções de voto. Logo atrás dele, embora em empate técnico, em função dos quatro pontos percentuais da margem de erro da pesquisa, aparecia o atual prefeito, Geraldo Julio, com 25,3% das intenções de voto. Logo atrás apareciam os candidatos Daniel Coelho (PSDB) com 5,9% das intenções de voto e Priscila Krause (DEM) com 3,5% das intenções de voto.

A mais recente pesquisa da Nassau também apresentou os votos válidos, conta que é feita para saber se há ou não segundo turno ou se a disputa acaba no primeiro turno. Para que acabe logo no primeiro turno, um dos candidatos tem que atingir mais de 50% dos votos válidos.

No cenário pesquisado, Geraldo Julio aparece com 45,5% e João Paulo com 33%. Daniel Coelho soma 13,9% e Priscila Krause tem 5,95. No pelotão dos nanicos, Edilson com 0,3% e Simone Fontana com 0,2%. Carlos Augusto não foi citado e ficou com 0%

Em função destes resultados, se o cenário permanecer inalterado até o dia da eleição, haveria segundo turno no Recife. Em entrevista ao blog, comentando a primeira pesquisa, o professor Adriano Oliveira, coordenador geral da pesquisa da Nassau, já alertava que, de modo algum, se podia afirmar que João Paulo estivesse na frente de Geraldo Julio. Considerando a margem de erro, ambos estavam empatados. O professor já citava que somente a continuidade das pesquisas mostraria qual seria a tendência desta campanha. “Nós não podemos desprezar, de modo algum, a força de Geraldo Julio, por causa do guia eleitoral”, afirma, no mês passado.

Na mesma avaliação inicial, Adriano Oliveira frisava que o prefeito Geraldo Julio tinha chances, inclusive, de recuperar a popularidade e, consequentemente, alcançar mais intenções de voto, como de fato ocorreu.

Lessa critica adversários por ataques na reta final da campanha 


Por meio das redes sociais o Delegado Lessa, candidato a prefeito de Caruaru pelo PR, gravou um vídeo e rebateu críticas recebidas nos últimos dias dos adversários, principalmente dos Lyra, que abriram a caixa de ferramentas contra o republicano. Lessa disse que os possíveis ataques fazem parte da “velha política” e são uma forma de tentar parar o crescimento dele nas pesquisas. Lessa disputa a segunda colocação com Raquel Lyra e tenta ir para o Segundo Turno, num possível embate com o candidato do PMDB Tony Gel. “Tenho sofrido ataques pessoais para mostrar o fruto do desespero das pessoas que estão com medo do nosso crescimento nas pesquisas”, diz em trecho do vídeo. 

João e Raquel Lyra sobem o tom das críticas ao Delegado Lessa 


A estratégia da campanha de Raquel Lyra a prefeitura de Caruaru mudou a partir dessa semana. Os Lyra centraram fogo na candidatura do Delegado Lessa (PR), que disputa a eleição pelo PR e briga com Raquel pela segunda colocação nas pesquisas. Em dois momentos ontem ficou evidente que a reta final será de embate com o Delegado candidato. O primeiro foi no debate da Rádio Cultura, quando Jorge Gomes foi indagado por Raquel sobre uma possível candidatura “laranja” e um palanque duplo do prefeito José Queiroz. 

“Sai no Diário de Pernambuco que existe essa candidatura laranja em Caruaru”. A pergunta irritou a Jorge. Mais tarde num comício no bairro São Francisco, o ex-governador abriu a caixa de ferramentas contra o delegado. “Todos os prefeitos nos últimos 30 anos deram uma grande contribuição para o crescimento da cidade. Fui prefeito por duas vezes, o atual prefeito tem quatro gestões e o outro candidato já foi prefeito por duas vezes também e quero dizer que não vai ser nenhum forasteiro que vai governar Caruaru. A nossa família sim tem mãos limpas, agora a população tem que saber quem é a família desse alagoano”, disse em referência de forma indireta ao Delegado Lessa. J

A partir de hoje, candidatos não podem ser presos até as eleições de outubro

A partir de hoje, nenhum candidato às eleições municipais marcadas para 2 de outubro pode ser detido ou preso, a não ser que seja pego em flagrante cometendo crime. A medida de proteção é garantida pelo Código Eleitoral e serve para que autoridades policiais ou judiciais não possam cometer eventuais abusos na tentativa de interferir nas disputas pelo voto.

Entre os casos que podem permitir a prisão em flagrante estão incluídos os crimes eleitorais, como a compra de votos. Mesmo se houver prisão ou detenção em flagrante, o candidato deve ser levado imediatamente a um juiz, para que o magistrado avalie no mesmo momento a legalidade do ato.

Apesar da proteção, não é incomum que candidatos sejam presos mesmo durante este período especial de proteção, que começa a vigorar 15 dias antes de as urnas serem abertas.

Nas eleições de 2014, por exemplo, 80 candidatos foram presos somente no domingo de votação, a maior parte pela prática de boca de urna ou transporte irregular de eleitores até a seção eleitoral.

Humberto com agenda cheia para o fim de semana 


O senador Humberto Costa (PT-PE) iniciou nesta sexta-feira (16) uma maratona de visitas a 11 municípios do interior para apoiar candidatos a prefeito que têm o apoio do partido dele. Até o próximo domingo, o senador visitará Araripina, Trindade, Exu, Serrita, São José do Belmonte, Carnaíba, Itapetim, Tabira, Água Preta e Ribeirão.

“Estamos visitando as cidades para mostrar à população que podemos nos organizar e lutar para que o povo não perca seus direitos com esse golpe que, a cada dia, se mostra continuado. Não podemos ficar parados, assistindo de camarote a esse triste momento da nossa história”, disse o senador pernambucano, que insiste em chamar o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff de “golpe parlamentar”.

O senador pretende utilizar sua viagem para fazer a defesa do ex-presidente Lula, denunciado anteontem pelo procurador da República Daltan Dallagnol por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

“Precisamos contar a verdade ao povo sobre esses novos acontecimentos. É um absurdo o que estão fazendo com um homem que mudou a vida do nosso país. Mas não vamos esmorecer, continuarei percorrendo o Estado para mostrar à população como o Brasil mudou e que Lula foi o melhor presidente que esse país já teve”, disse o senador, que esteve em São Paulo na última quinta-feira (15) para acompanhar o depoimento do ex-presidente em resposta à acusação do Ministério Público Federal.