Pesquisa – Três candidatos com chances em Jaboatão dos Guararapes, diz Opinião 

Do Blog do Magno 

O candidato do PR a prefeito de Jaboatão, Anderson Ferreira, foi o que mais cresceu na nova pesquisa do Instituto Opinião sobre a sucessão municipal em relação ao levantamento feito entre os dias 20 e 21 de julho. Avançou dez pontos, saindo de 9,6% para 19,8% e assumiu, numericamente, a liderança. Mas o cenário é de empate técnico, porque o candidato do PP, Pastor Collins, embora recuado de 27,8% para 19%, empata com o republicano. Também numa posição de empate com Anderson e Collins aparece o candidato do PDT, Manoel Neco, que subiu de 14,2% para 16,2%, embaralhando a briga pelo primeiro lugar.

Em seguida, numa posição bem mais distante, aparecem, pela ordem, o candidato do SD, Edmar de Oliveira, com 6,4%, Heraldo Selva, do PSB, com 5,4%, Adilson Souza, do PCO, com 0,8%, Adelson Veras, do PCB, com 0,4% e Inaldo Metalúrgico, do PT, com apenas 0,2%. Brancos e nulos somam 15% e os eleitores que se apresentaram indecisos representam 16,8%. Na espontânea, modelo pelo qual o entrevistado é obrigado a lembrar do nome do candidato sem o auxílio do disco com todos os nomes, Anderson Ferreira já é o primeiro.

Aparece com 9,4% das intenções de voto, seguido de Neco com 8,6% e Pastor Collins com 5,8%. Heraldo Selva é citado por 2,6%, Edmar de Oliveira por 2,4% e Adilson Veras por 0,2%. Neste modelo, brancos e nulos somam 12% e indecisos sobem para 57,4%. No quesito rejeição, aparece no topo o candidato do PDT, Manoel Neco. Dentre os entrevistados, 16,2% disseram que não votariam nele de jeito nenhum.

Em seguida surge o Pastor Collins, com 12,4% e Heraldo Selva, com 9,4%, seguido por Edmar de Oliveira, com 5%, Adelson 2,6%, Anderson 2,6%, Inaldo 1,8% e Adilson com 1,2%. Entre os entrevistados, 11,6% disseram que rejeitam todos e 37,2% afirmaram que não rejeitam nenhum dos nomes apresentados no disco. Com 500 questionários aplicados entre os dias 6 e 7 de setembro, as entrevistas foram realizadas no Alto da Colina, Barra de Jangada, Cajueiro Seco, Candeias, Cavaleiro, Centro, Comportas, Cristo Redentor, Curado, Dois Carneiros e Engenho Caxito.

E também no Engenho de Goiabeira, Engenho Velho, Esperança, Floriano, Guararapes, Jangadinha, Jardim Jordão, Jardim Prazeres, Manassu, Marcos Freire, Massaranduba, Muribeca, Muribeca dos Guararapes, Muribequinha, Pacheco, Padre Roma, Piedade, Prazeres, Santo Aleixo, Socorro, Sucupira, UR6, UR11, Vargem Fria, Vila Piedade, Vila Rica, Vinte e Três, Vista Alegre e Zumbi do Pacheco.
O intervalo de confiança estimado é de 95,0% e a margem de erro máxima estimada é de 4,4 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. A modalidade de pesquisa adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação. Foram realizadas entrevistas pessoais e domiciliares. A pesquisa está registrada sob o protocolo PE-06652/2016.

Estratificando a pesquisa, os maiores percentuais de intenção de voto de Anderson Ferreira aparecem entre os eleitores na faixa etária entre 25 e 34 anos (25,7%), entre os eleitores com grau de instrução no ensino médio (22,1%) e entre os eleitores com renda familiar até dois salários (21,4%). Por sexo, 20,8% dos seus eleitores são homens e 19% mulheres.
Já Cleiton Collins tem suas maiores taxas de indicação de voto entre os eleitores com grau de instrução até a 5ª série (22,3%), entre os eleitores com renda familiar até dois salários mínimos (20,6%) e entre os eleitores na faixa etária entre 25 e 34 anos (20,4%). Por sexo, 20,1% dos seus eleitores são mulheres e 17,7% são homens.

Manoel Neco, por fim, apresenta suas maiores indicações de voto entre os eleitores com grau de instrução entre a 6ª e a 9ª séries (23,2%), entre os eleitores com renda familiar acima de cinco salários mínimos (20,7%) e entre os eleitores na faixa etária entre 35 e 44 anos (18,3%). Por sexo, 17,7% dos seus eleitores são homens e 14,9% são mulheres.

Avaliação da gestão

A maioria dos entrevistados pelo Instituto Opinião rejeita a administração do prefeito Elias Gomes. Entre os que foram ouvidos, 55,6% desaprovam e 37,2% aprovam, enquanto 7,2% não responderam ou disseram que não sabiam avaliar. Em Jaboatão, o governador Paulo Câmara tem um percentual maior de aprovação do que o tucano. Para 51,4% dos entrevistados, Câmara faz um governo aprovado contra 33,4% que desaprovam. Já o Governo Michel Temer em Jaboatão tem 60,4% de desaprovação e 18,8% de aprovação.