Cerca de R$ 350 mil do Facebook para o São João de Caruaru

Conforme antecipamos com exclusividade na Rádio CBN Caruaru na manhã desta quinta-feira (3) o Facebook vai destinar o valor de R$ 350 mil para patrocinar o São João de Caruaru em 2019. A verba foi fruto de articulação do deputado federal Daniel Coelho (PSDB), que conseguiu os recursos junto à direção da rede social.

O dinheiro será usado para arcar com as despesas de polos culturais, especialmente os que funcionam na estação ferroviária, com apresentações culturais voltadas para o público que sempre lota aquele espaço nos principais dias da festa junina.

Benil abre festival de forró na Alemanha

Do Blog da Renata Torres

O cantor e compositor Benil está pronto para embarcar para a segunda turnê na Europa. Dessa vez o artista será responsável por abrir a 7ª edição do “Psiu! Forró Festival” em Berlin na Alemanha.

Benil vai ser responsável pela abertura do evento no dia 24 de janeiro, seguido de Cristina Amaral, que se apresenta na sexta (25), e Geraldinho Linhas, o padrinho do projeto, sobe ao palco no sábado (26) e encerrando o festival no domingo (27) é a vez de Rafael Moura.

O festival é uma produção de Beto Preto (que também se apresenta no festival) , Fred Alves e Carlos Frevo que é de Camaragibe, região metropolitana do Recife, mas já mora na Europa há um tempo. Ele foi um dos pioneiros em levar o a dança de Pernambuco para aquela região do mundo o que acabou abrindo portas para os artistas que fazem forró e outros ritmos genuínos do nosso estado.

Depois do show em Berlin, Benil se apresenta ainda no dia 1º de fevereiro em Viena, na Áustria.

Caruaru vai sediar campeonato para atletas acima de 35 anos

Começa no dia 3 de fevereiro a primeira edição do Campeonato Pernambuco de Veteranos para jogadores acima de 35 anos. O certame vai ser realizado na cidade de Caruaru pela Federação de futebol 7 de Pernambuco. A inscrição custa R$ 400 e por jogo será cobrada a taxa de R$ 100 para bancar os custos com a arbitragem.

As partidas serão realizadas na Arena Super 7, que fica na Avenida Leão Dourado. A expectativa do presidente da Federação, Drailton Barbosa, a intenção é promover um campeonato para que jogadores nessa faixa etária possam ter a oportunidade de atuar em campeonatos na mesma condição.

“A ideia é contemplar os atletas nessa idade que não tem uma competição totalmente voltadas para esse público específico, que muitas vezes tem que jogar em competições abertas, com jogadores mais jovens e com um condicionamento diferenciado”, disse.

Para inscrever o seu time você pode entrar em contato pelo (81) 98262 0308.

Moyses Santos toma posse nesta quinta-feira (3) na Câmara de Caruaru

O suplente do vereador Alberes Lopes, Pastor Moyses Santos (PRP) será empossado na tarde desta quinta-feira (3) na Câmara Municipal de Caruaru. Ele assume a partir de 16h quando o presidente da Casa, Lula Tôrres (PSDB), vai fazer o rito legislativo e ele assinará o livro de posse. Ele fica no mandato o tempo que durar a licença de Alberes, que assumiu nesta terça-feira (2) a secretaria de Micro e Pequena empresa, Trabalho e Qualificação do governo Paulo Câmara (PSB).

Ele tem 32 anos e primeiro suplente de Alberes e fez parte da coligação PRP, PTC e PT. Ele é locutor e comentarista de rádio. Moyses obteve 1711 votos, ficando menos de 30 votos abaixo de Alberes.

Caruaru registra queda de 35% no número de homicídios em 2018

Um índice divulgado pela Secretaria de Defesa Social revela que em 2018, Caruaru registrou 170 homicídios. Os números representam uma diminuição de 35% em relação ao ano anterior, quando foram contabilizados 262. A redução foi de 92 mortes a menos em relação a 2017.

A instalação do Biesp, integração do trabalho das polícias Civil e Militar e aumento no número do efetivo são apontados como as causas da queda da violência na cidade.

Na área de abrangência do 4º Batalhão da Polícia Militar, o balanço também foi positivo. Em 2018, foram notificadas 349 mortes, 176 a menos que no ano anterior, o equivalente a uma queda de 34%. Com informações da Rádio Cultura.

Joel da Harpa cobra do Governo de Pernambuco reajuste para policiais e bombeiros

O novo presidente da República, Jair Bolsonaro, já começou o ano concedendo o aumento do salário mínimo. O Deputado Joel da Harpa quer saber quando o Governo de Pernambuco fará o mesmo gesto. “Afinal, o ano começou, novos secretários foram empossados mas o Governo é o mesmo e os problemas também continuam os mesmos: a falta de valorização dos profissionais de segurança pública”, disse.

Joel da Harpa está preocupado com o salário dos policiais e bombeiros que aguardam, ansiosamente, uma boa notícia sobre um reajuste salarial para a categoria, incluindo inativos e pensionistas. “O assunto é prioridade e já deveria existir uma proposta pronta para ser apresentada. Se os números da violência estão reduzindo, certamente é o resultado do empenho desses profissionais que doam a vida nas ruas, em defesa da população pernambucana mas continuam sem o devido reconhecimento”, garante.

Alexandre Garcia não será porta-voz do governo Bolsonaro

Porta-voz de todos

Devo explicações aos milhares de amigos que, nas redes sociais, apelam para que eu seja porta-voz do novo Presidente da República. Muitos chegaram a lançar campanhas para me convencer ou para pressionar o governo. Pois devo explicar que há 40 anos aceitei com entusiasmo o convite do Presidente Figueiredo para integrar sua equipe de comunicação social, com uma missão. Uma tarefa sem descanso. Entrava-se às oito da manhã no palácio e saía-se lá pelas dez, depois de esclarecer tudo o que os noticiários da noite haviam deixado no ar. Viagens, hotéis, pistas rudimentares, andanças pelo país e um presidente informal que gostava de improvisar, dando tiro na própria cuca. Não havia hora nem lugar que não fossem o do dever.

Certa vez, em casa, eu tirava o suor no chuveiro, minha mulher irrompeu ao banheiro com um ultimato: “Ou eu ou o Figueiredo”. E optei por Figueiredo. Tive a honra de anunciar em 17 de agosto de 1980 que a sucessão de Figueiredo seria civil. A campanha diretas-já começou quase três anos depois. Por isso estranho quando ouço de alguns “derrubamos a ditadura”. Fui intermediário de encontros do Presidente com líderes da oposição, como Brizola, Alceu Collares e Freitas Nobre, costurando a transição. Também intermediei a aproximação da família de JK, no que resultou o Memorial JK. Mas já se passaram 40 anos e não tenho a mesma vontade de acordar cedo e dormir tarde e passar a vida viajando em correria – e isso que eu era um sub-secretário. Acima de mim havia o secretário de imprensa e o ministro.

Mesmo sem Globo, hoje não posso deixar na mão os 15 jornais que recebem meu artigo semanal e as 280 emissoras de rádio que amealhei ao longo de 30 anos, e que recebem meu comentário diário, por contrato. Minha origem é o microfone, em que eu falo desde os 7 anos, como ator infantil de radionovela, em tempos em que tudo era ao vivo. As rádios me permitem chegar aos capilares do país, todos os dias pela manhã.

Como meu avô, sempre estive encantado pelo futuro. E hoje, o futuro da comunicação está na pessoalidade das redes sociais. Foram nelas que se elegeu um presidente. Estou no Twitter, indo para 1 milhão de seguidores e agora terei tempo para me dedicar também ao YouTube, onde continuarei defendendo o partido do Brasil, da lei, do direito, da ética. Me perdoem, portanto, de não aceitar a sugestão de vocês. Porque quero continuar tentando ser o porta-voz de todos.

Economista destaca otimismo do mercado no primeiro dia de Bolsonaro na presidência

O economista Pedro Neves fez uma avaliação do primeiro dia de Jair Bolsonaro na presidência da República. Ele comentou o otimismo do mercado. Abaixo o texto:

“O primeiro dia do ano no Mercado Financeiro foi de grande entusiasmo. Após notícias de uma movimentação do PSL (partido do Bolso) em favor da reeleição de Maia (que é a favor da reforma da previdência). Houve também grande movimentação de entrada de estrangeiros comprando ações, indicando que 2019 pode ser um ano favorável para o Brasil.

Principais indicadores econômicos sustentam essa percepção: Selic em baixa, inflação controlada, e fortes indicativos de reformas de ordem fiscal.

Tudo isso favoreceu um cenário de entusiasmo em que a B3 (Bolsa de Valores) atingiu pontuação histórica acima de 90 mil pontos. Essa pontuação é uma indicação do volume de ações de empresas nacionais negociadas no mercado financeiro”.

Paulo: “Faremos muitas entregas ao povo de Pernambuco”

“Melhorar os serviços públicos de forma mais célere, dialogar com a população, levar políticas públicas a todas as regiões do Estado e retomar a geração de emprego”. Essas foram as palavras do governador Paulo Câmara ao novo secretariado, durante a cerimônia de posse, realizada nesta quarta-feira (02). Paulo também destacou a experiência do novo time no serviço público e enfatizou que as obras e entregas continuarão em todos os âmbitos.

O ato, realizado nos jardins do Palácio do Campo das Princesas, área Central do Recife, efetuou a posse dos 27 secretários, incluindo os 5 integrantes da estrutura de apoio direto ao Governo.

“Montamos um conjunto de secretariado com pessoas experientes no serviço público e, ao mesmo tempo, com vontade de fazer as coisas acontecerem e de melhorar os serviços à população. Faremos muitas entregas ao povo de Pernambuco e vamos cumprir com nossos compromissos de chegar, cada vez mais, com políticas públicas em todas as regiões de Pernambuco. Nossas políticas continuarão muito presentes na vida das pessoas, mas a gente quer que elas aconteçam de maneira mais célere e, ao mesmo tempo, com mais qualidade”, afirmou o governador Paulo Câmara.

O chefe do Executivo também enfatizou aos secretários a importância de trabalhar para gerar mais emprego para que Pernambuco retome o crescimento. “Temos que potencializar as oportunidades. Cada pasta tem muito com o que contribuir para a melhoria da vida da população e conversando entre eles e com a sociedade, podemos alcançar nossos objetivos de, entre eles, oferecer melhores serviços à população e retomar a geração de emprego”, destacou.

Em nome de todo o novo time, o secretário-chefe da Casa Civil, Nilton Mota, agradeceu a oportunidade e garantiu que a equipe não descansará enquanto não atingir as metas determinadas em benefício da população. “Temos a consciência de que é preciso consolidar os avanços obtidos na educação, na saúde, na segurança e no abastecimento de água. É preciso ampliar o alcance do Estado para todas as áreas, com a qualificação dos serviços, a expansão da assistência, o novo impulso da economia e a retomada dos empregos”, frisou.

Paulo Guedes defende liberalismo, privatizações e Reforma da Previdência

Da Agência Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou hoje (2) que a sua gestão será centrada em quatro pilares: abertura da economia, simplificação de impostos, privatizações e reforma da Previdência, acompanhada da descentralização de recursos para estados e municípios. Ele destacou que o novo governo pretende dar importância ao capital humano – como os economistas chamam o investimento em capacitação do cidadão.

“Os economistas liberais sempre tiveram uma outra face, a do capital humano, a importância de investimento em saúde e educação. Pretendemos dar dinheiro para voucher [vales individuais] para saúde, creche e educação, investir na formação da criança de 0 a 9 anos. O governo tem essa ênfase, de um lado, dos conservadores, na família, e a ideia de investimento maciço em capital humano”, declarou.

Na cerimônia de transmissão de cargo, o ministro destacou que o mercado é o principal mecanismo de inclusão social, que permite redistribuir dinheiro de setores privilegiados da sociedade para a saúde e a educação. Ele defendeu reformas estruturais para destravar a economia brasileira, classificando-as de “paredes” de sustentação do teto de gastos.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, discursa na solenidade de transmissão de cargo – Valter Campanato/Agência Brasil

“Teto, sem paredes de sustentação, cai”, declarou Guedes, ao explicar que pretende controlar o crescimento de gastos públicos, em vez de cortá-los dramaticamente. Segundo ele, o gasto do governo subiu de forma ininterrupta nas últimas quatro décadas, provocando diversas disfunções na economia. O novo ministro classificou o quadro econômico atual de “falsa tranquilidade”, mas disse que o país pagaria caro se a economia não mudasse de rumo.

De acordo com Guedes, o Brasil desperdiçou a oportunidade de crescer como tigres asiáticos por insistir numa economia concentrada no Estado, em vez de uma economia de mercado. Segundo o novo ministro, a “insistência” em ter o setor público como motor da economia produziu “dois filhões bastardos”: a expansão do gasto público e a desestabilização econômica. Nesse momento, ele foi bastante aplaudido por uma plateia formada por banqueiros e empresários.

Na cerimônia, em que deu posse aos secretários da pasta, Paulo Guedes prometeu combater o corporativismo e a manutenção de privilégios para setores da sociedade. Ele negou que os liberais pretendem beneficiar apenas a faixa mais rica da população e disse que o novo governo trabalhará para tornar o Estado mais eficiente para distribuir os gastos para os setores menos favorecidos da sociedade.

“Não adianta tentar preservar feudo, usado para comprar influência parlamentar, gasto publicitário. Vamos buscar excesso de gastos. Vamos buscar dinheiro, porque está faltando para saúde, para educação, para Bolsa Família”, declarou Guedes, sendo novamente ovacionado pela plateia.

O discurso do novo ministro durou 49 minutos. Além de Guedes e dos ministros que chefiavam as pastas reunidas no Ministério da Economia, a cerimônia de transmissão de cargo teve a presença dos presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia; do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli; do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro Raimundo Carreiro; e do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, que ficará no cargo até março. O futuro presidente do BC, Roberto Campos Neto, também esteva no evento, que ocorreu em um auditório cedido pelo TCU.